Procure no JP

quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

Num jogo de 10 gols, o surpreendente Rondonópolis vai para as oitavas da Copinha

Opa,

A tarde de domingo reservou uma partida válida pela segunda fase da Copa São Paulo de Futebol Júnior, talvez a mais "alternativa" do final da semana. No Estádio Antônio Soares de Oliveira, em Guarulhos, fomos curtir um duelo inédito entre o Figueirense e o surpreendente Rondonópolis, visto pelo JP na primeira rodada do certame em Araraquara.

Decidi não acompanhar o jogo da manhã pois fiquei até tarde acordado acompanhando as decisões da NFL. Com isso deu tempo para fazer uma rápida boquinha em casa mesmo, antes de sair debaixo de chuva para a cidade de Grande São Paulo. Cheguei lá super cedo e logo me credenciei para ficar no gramado. De forma exclusiva, seguem as fotos oficiais:


Figueirense FC (sub-18) - Florianópolis/SC. Foto: Fernando Martinez.


Rondonópolis EC (sub-18) - Rondonópolis/MT. Foto: Fernando Martinez.


Trio de arbitragem e capitães das equipes. Foto: Fernando Martinez.

Campeão em 2008 da Copinha, o Figueirense foi líder do Grupo X, que também contou com Flamengo/SP, Nacional/AM e Ponte Preta. Já o time mato-grossense se classificou como oitavo melhor segundo colocado, após conquistar seis pontos e garantir a vice-liderança do Grupo E, que também teve a presença de Palmeiras, Ferroviária e Linhares. Foi a primeira vez que uma equipe do estado se classificou para a segunda fase de uma edição da Copa São Paulo após 25 tentativas com 11 clubes diferentes.

Além do seu Natal representando o JP, um grande número de amigos esteve presente em Guarulhos: Mílton, Colucci, Nílton e Renato. Todos aguardavam um bom jogo, mas nem em sonho alguém poderia esperar o que rolou após os 90 minutos. O Figueira começou a partida impondo um futebol bastante ofensivo, e conseguiu marcar o primeiro logo aos 8 minutos. O jogador Robert recebeu bom passe em profundidade e tocou na saída do goleiro mato-grossense.


Detalhe do primeiro gol do Figueirense contra o Rondonópolis, marcado por Robert. Foto: Fernando Martinez.

A equipe catarinense continuou jogando melhor e perdeu em seguida duas grandes oportunidades para fazer o segundo gol. Como quem não quer nada, o Rondonópolis foi aos poucos colocando a cabeça no lugar, e conseguiu o empate no primeiro ataque, isso aos 14 minutos. O bom camisa 11 Caíque aproveitou um cruzamento da direita após grande confusão na área.


Jogadores das duas equipes correndo atrás da pelota. Foto: Fernando Martinez.

Para a surpresa do pessoal que não tinha visto ainda um jogo do time do Centro-Oeste, o habilidoso Valdivia recebeu um bom passe da direita e chutou forte para virar o placar aos 25 minutos. O ritmo da peleja era alucinante, com chances criadas para os dois lados. De tanto insistir, o Figueirense deixou tudo igual de novo aos 34 minutos, após Wilker completar de cabeça bola alçada na área. Mas nem deu tempo pra comemorar, já que no minuto seguinte Valdívia colocou a bola no ângulo esquerdo numa cobrança de falta pela lateral.


Bola alçada na área do Rondonópolis = perigo constante. Foto: Fernando Martinez.

O primeiro tempo então se encerrou com a vantagem parcial de 3x2 para o Rondonópolis, e todos no estádio tinham a absoluta certeza que esse era um dos melhores jogos do certame até aqui. Nesse intervalo subi para as cabines de imprensa, e dali continuamos vendo um jogo fantástico.


Mais uma grande ameaça para a equipe do Mato Grosso, em outra investida do Figueira pelo alto. Foto: Fernando Martinez.

Aos 2 minutos o alvinegro fez o terceiro, de novo com Robert e mais uma vez de cabeça. O Rondonópolis não se entregou, e fez o quarto aos 6, novamente com Caíque, agora aproveitando lambança da zaga e do goleiro do Figueira. Para a incredulidade geral, a equipe do Sul empatou de novo aos 14 minutos, no terceiro tento de Robert, novamente de cabeça. Aliás, vale dizer que o time do Mato Grosso tem um conjunto bastante competitivo, mas passa tremendo perrengue nas bolas cruzadas na sua área.


A zaga do Figueirense vacilou, e Caíque fez o quarto gol do Rondonópolis. Foto: Fernando Martinez.


Mais uma vez o Figueirense fazia um gol de cabeça. No detalhe o quarto, marcado pelo artilheiro Robert. Foto: Fernando Martinez.

O pessoal sentia que o marcador não pararia nesses 4x4. Após uma série de oportunidades desperdiçadas, o Rondonópolis ficou outra vez em vantagem aos 28, em mais um golaço de Valdívia. Para coroar de vez a brilhante atuação, ele mesmo fez o sexto aos 37 minutos, chutando de longe da esquerda do ataque e contando novamente com a ajudinha do arqueiro do Figueira.


Bola no fundo das redes do Figueira, no sexto gol da molecada mato-grossense, maior surpresa da Copinha. Foto: Fernando Martinez.

Final de jogo: Figueirense 4-6 Rondonópolis. O fantástico jogo de 10 gols, talvez o melhor do campeonato, classificou a equipe do Mato Grosso para as oitavas de final, se colocando entre os 16 melhores times do torneio. É a primeira vez que isso acontece na história da competição. Vale destacar novamente o belo futebol do camisa 11 Caíque e do número 10 Valdivia, artilheiro da competição com 8 gols e uma das maiores revelações até aqui.


Valdivia, artilheiro da competição até aqui e uma das maiores revelações da Copa São Paulo 2012. Foto: Fernando Martinez.

Após o jogo ficamos um bom tempo conversando na porta do estádio, antes de voltar para São Paulo debaixo de um tremendo dilúvio. Ensopado, cheguei em casa para descansar muito, e recuperar as várias noites de pouco sono com alguns dias de folga na Copinha.

Até a próxima!

Fernando

Nenhum comentário:

Postar um comentário