Procure no JP

sexta-feira, 6 de janeiro de 2012

Heroico empate do Aquidauanense contra o Flamengo

Opa,

Após o primeiro jogo do ano ter rolado em Araraquara, eu e os companheiros de jornada resolvemos seguir para a vizinha São Carlos ver outro time "diferente" que saiu pela primeira vez do seu estado para uma competição oficial. A agradável noite de terça-feira nos reservou o duelo incomum entre o Flamengo, atual campeão da Copa São Paulo de Futebol Júnior, e o Aquidauanense FC do Mato Grosso do Sul. A peleja valeu pelo Grupo I do certame.

A distância entre as duas cidades tem cerca de 35 quilômetros, mas levamos muito mais tempo do que o planejado para chegar no Estádio Luís Augusto de Oliveira. Primeiro ensebamos um pouco demais na saída da Fonte Luminosa, depois tivemos uma sequência de informações desconexas dentro de São Carlos, cada uma falando um caminho para chegar no maior palco futebolístico do município.

Mas na base da fé tudo deu certo, e paramos no portão principal com o primeiro jogo, entre São Carlos e União São João, ainda rolando. Ainda acompanhei cerca de 10 minutos dessa pugna antes das equipes do jogo de fundo entrarem em campo. Mais uma vez seguem as fotos oficiais aqui no JP:


CR Flamengo (sub-18) - Rio de Janeiro/RJ. Foto: Fernando Martinez.


Aquidauanense FC (sub-18) - Aquidauana/MS. Foto: Fernando Martinez.


Capitães das equipes e quarteto de arbitragem. Foto: Fernando Martinez.

Todos os presentes, até mesmo o pessoal da delegação sul-matogrossense, consideravam o time carioca favoritíssimo para conquistar os três pontos da peleja. A dúvida para muitos era saber de quanto o Flamengo iria vencer. Mas o que torna o futebol fascinante é ver que a diferença técnica entre dois times possa ser reduzida a zero durante os 90 minutos.


Ótima defesa do goleiro do Aquidauanense no primeiro tempo. Foto: Fernando Martinez.

E foi isso que aconteceu no gramado são-carlense. O Aquidauanense foi heroico e jogou de igual pra igual com o poderoso rubro-negro, que manteve a base campeã de 2011 para esse ano. Os cariocas não conseguiram furar o bloqueio defensivo armado pelo técnico Mauro Marino. Quando finalmente chegavam dentro da área, encontraram o goleiro Juninho numa noite bastante inspirada.


Ataque do Flamengo pela esquerda. Foto: Fernando Martinez.


Zaga do time sul-matogrossense afastando o perigo. Foto: Fernando Martinez.

A torcida que permaneceu no estádio após o empate do time local contra o União São João delirou vendo o equilíbrio entre cariocas e sul-matogrossenses. Mas delírio mesmo acontecia quando o time azul e branco se aventurava no ataque, deixando a zaga flamenguista em pânico. Após o movimentado primeiro tempo, o placar do Luisão estava em branco.


Pra quê vestiário? O lance é curtir o intervalo no gramado, como fez a equipe azul e branca. Foto: Fernando Martinez.


O Flamengo tentou a maioria dos seus ataques pelo lado esquerdo. Nessa imagem, uma das primeiras investidas no tempo final. Foto: Fernando Martinez.

Voltei a acompanhar o ataque rubro-negro no tempo final, mas esses 45 minutos não foram tão bons como os primeiros. O Aquidauanense continuou mostrando um ótimo serviço no setor defensivo, e o arqueiro Juninho acabou fazendo mais dois milagres que impediram o gol do Flamengo. O Azulão da Princesa quase fez o seu num chutão de longe que tirou tinta da trave esquerda de Caio, goleiro flamenguista.


Visão geral de mais uma chance carioca. Foto: Fernando Martinez.


Falta marcada para o rubro-negro. Foto: Fernando Martinez.

Conforme o tempo passava, mais a torcida local e os integrantes da comissão técnica da equipe do Centro-Oeste ficavam apreensivos, já que o empate seria algo histórico. E no final das contas, o placar não foi alterado, ficando tudo como começou: Flamengo 0-0 Aquidauanense.


Bola alçada dentro da área do Aquidauanense. Foto: Fernando Martinez.

A festa do time azul e branco foi digna de final de Copa do Mundo, afinal de contas, nem um grande roteirista de Hollywood faria um roteiro desses: empate heroico contra o time de maior torcida do Brasil no primeiro jogo fora do seu estado. Todos merecem vários elogios por essa sofrida "conquista". Ao final da primeira rodada do Grupo I, os quatro times somavam um ponto.

Após esse jogo ainda ficamos um bom tempo dentro do estádio jogando conversa fora. Saímos dali e fomos bater uma boquinha numa fantástica lanchonete que encontramos por perto. O lugar ganhou de longe o Selo JP de qualidade, pois só no interior conseguimos encontrar lugares com sandubas enormes, muito bons e baratos. Achar algo assim na capital bandeirante atualmente é uma verdadeira utopia.

Para melhorar, ainda ganhamos uma "carona" do dono do local até o hotel em que passaríamos a noite. Foi um verdadeiro achado encontrar outro ótimo local com vários serviços disponíveis pelo pequeno preço que pagamos. Mas todos foram pra cama logo, já que a quarta-feira reservava outra rodada dupla.

Até lá!

Fernando

Nenhum comentário:

Postar um comentário