Procure no JP

quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

Corinthians conquista a Copa São Paulo pela oitava vez

Olá,

Na última quarta-feira, feriado municipal comemorativo aos 458 anos de fundação da cidade de São Paulo, foi realizada a partida decisiva da 43ª Copa São Paulo de Futebol Júnior, envolvendo o S.C. Corinthians Paulista e o Fluminense F.C. do Rio de Janeiro, cujo palco foi o Estádio Dr. Paulo Machado de Carvalho, o charmoso Pacaembu, que recebeu um público superior a 37.000 pessoas entre pagantes e não pagantes. Mais uma vez, a Fiel Torcida compareceu em massa.

Vale lembrar que nos últimos oito anos, o JOGOS PERDIDOS se fez presente em seis decisões, sendo que coube a mim a grata missão de representar o JP em mais essa final. A propósito, a partida decisiva colocou frente à frente, dois "papões" de títulos dessa competição, uma vez que o Timãozinho do Parque São Jorge havia conquistado o título em sete oportunidades (1.969, 1.970, 1.995, 1.999, 2.004, 2.005 e 2.009), enquanto o Tricolor das Laranjeiras levantou a taça por cinco vezes (1.971, 1.973, 1.977, 1.986 e 1.989).

Como o jogo foi realizado pela manhã, saí de casa bem cedo, pois tinha certeza que o movimento de torcedores chegando ao estádio seria enorme e, não deu outra. Além disso, a presença da mídia foi gigantesca, fazendo com que tivesse muita gente no interior do gramado. Mesmo assim, consegui um lugarzinho junto aos inúmeros fotógrafos e fiz as fotos oficiais da partida, as quais estão apresentadas abaixo:


S.C. Corinthians Paulista (Sub - 18) - São Paulo/SP. Foto: Orlando Lacanna.


Fluminense F.C. (Sub - 18) - Rio de Janeiro/RJ. Foto: Orlando Lacanna.


Quarteto de arbitragem aos lados dos capitães. Foto: Orlando Lacanna.


Troféus ao Campeão (dourado) e ao Vice-Campeão (prateado). Foto: Orlando Lacanna.

Apesar do incentivo da Fiel Torcida, a garotada do Corinthians começou a partida de forma cautelosa, procurando tocar a bola e encontrar o momento certo de ir ao ataque, Por outro lado, o time carioca, imprimindo velocidade às jogadas, chegava com mais perigo, obrigando ao goleiro Matheus a praticar importante defesa logo aos 4 minutos, após bela jogada do camisa 11 Marcos Júnior. Nos primeiros dez minutos, o Flu foi mais agressivo, sendo que o Corinthians levou certo perigo à meta carioca. apenas uma vez, aos 6 minutos, através de uma penetração do camisa 2 Cristiano, que avançou pela direita e arrematou por cima do travessão, animando a galera alvi-negra.


Ataque do Fluminense no início da partida. Foto: Orlando Lacanna.

À medida que o tempo ia passando, o Corinthians foi equilibrando as ações e também passou a incomodar a defesa adversária, como aconteceu na marca dos 14 minutos, quando o camisa 9 Douglas, assustou o goleiro Silézio, ao cabecear uma bola rente ao poste direito. Aos 19 minutos, o camisa 10 Matheuzinho também levou perigo pela esquerda, concluindo com perigo.


Arremate do ataque corintiano da entrada da área. Foto: Orlando Lacanna.

Mesmo com o crescimento do desempenho corintiano, o Fluminense não deixava de criar momentos ofensivos que poderiam resultar na abertura do placar, só não acontecendo, por conta das boas defesas de Matheus e também por erros nas finalizações.


Uma das várias defesas do goleiro Matheus durante a primeira etapa. Foto: Orlando Lacanna.

O primeiro tempo teve como característica o equilíbrio das ações, com períodos alternados de domínio de uma ou outra equipe, com o Fluminense tendo um pouco mais de volume ofensivo. Nessa toada, os ataques chegavam próximos às áreas, porém na hora "H", a conclusão não era precisa, como aconteceu aos 27 minutos, numa boa avançada do camisa 21 do alvinegro, Leonardo, mas, mais uma vez, a bola saiu pela linha de fundo.


Lance de perigo para o goleiro Silézio do Fluminense ainda no primeiro tempo. Foto: Orlando Lacanna.

O tempo passou rapidamente num bom primeiro tempo, que acabou sem que ninguém mexesse no placar, ficando para a segunda etapa a expectativa de como as equipes iriam se comportar, visando a conquista da taça.

Durante o intervalo, fiz um lanche rápido numa pequena lanchonete próxima aos vestiários e logo depois, encontrei a assessora de imprensa da FPF, Isabel Tanese, que estava com a apresentadora do Programa Futebol e Criança, Carolina Galan, a quem fui apresentado. Conversamos um pouco sobre a ideia central do programa, que é produzido pela própria FPF e transmitido através da Rede Vida de Televisão, aos domingos às 14:00 horas. Não deu para falarmos mais, por conta do reinício da partida.


A lindíssima Carolina Galan, apresentadora do Programa Futebol e Criança. Foto: Orlando Lacanna.

A bola voltou a rolar e, logo aos 4 minutos, a garotada carioca fez a festa, pois Michael abriu o marcador, ao empurrar a bola para o gol vazio, após o goleiro corintiano não conseguir segurar um cruzamento vindo da direita. Esse gol encheu de alegria e esperança os poucos torcedores do Flu presentes ao estádio.


Jogada que originou o gol de abertura no início da segunda etapa. Foto: Orlando Lacanna.

O gol provocou um abatimento no time corintiano, que por alguns minutos ficou meio perdido na partida, só não sofrendo o segundo gol, graças a uma espetacular defesa do goleiro Matheus, que se redimiu da infelicidade no primeiro gol, desviando para escanteio um arremate perigosíssimo de Higor, que entraria no ângulo superior esquerdo.

O Timãozinho apresentava afobação na tentativa de ir ao ataque e, com isso, errava muitos passes. Apesar das dificuldades, a Fiel Torcida não parava um segundo de incentivar os atletas alvinegros, que na base da raça, chegavam ao campo de ataque. Aos 20 minutos, o Corinthians teve um escanteio a favor, pelo lado esquerdo, cuja cobrança ficou a cargo do camisa 10 Matheuzinho, que colocou a bola na cabeça do camisa 3 Antônio Carlos (ex-Fluminense), que a mandou para o fundo da rede carioca, decretando o empate e levando a Fiel à loucura.


Bola na rede do Flu no gol de empate de Antônio Carlos de cabeça. Foto: Orlando Lacanna.

Depois do gol de empate, a Fiel passou a incentivar ainda mais o seu time, levando o Flu a se encolher no campo de defesa e tentar sair em contra-ataque. Dava para perceber que o time carioca desejava levar a decisão para a cobrança de pênaltis. Na base da raça, o Corinthians ia com tudo para o ataque, visando chegar ao gol da virada.


Um dos vários ataques do Corinthians após o gol de empate. Foto: Orlando Lacanna.

A partida chegou aos últimos dez minutos, com o time alvinegro forçando a defesa tricolor, tendo chegado muito próximo ao gol da virada, aos 39 minutos, quando Leandro invadiu pela esquerda e cruzou rasteiro para a pequena área, encontrando Wesley, que desviou a bola por cima do travessão, levando à Fiel ao desespero com a chance perdida quase embaixo do gol.

Quando todos esperavam que partida terminasse empatada, o que levaria a decisão para a cobrança de pênaltis, o Corinthians conseguiu outro escanteio, agora pelo lado direito, cuja cobrança resultou no tão sonhado gol da virada, anotado novamente por Antônio Carlos, de cabeça aos 43 minutos, numa repetição do primeiro gol. Esse gol fez explodir o Pacaembu, tanto fora quanto dentro das quatro linhas.

Os últimos minutos e os acréscimos foram emocionantes, com a contagem não sofrendo alteração e, dessa forma. o árbitro encerrou o jogo com o placar eletrônico indicando Corinthians 2 - 1 Fluminense, resultado que deu o oitavo título ao time paulista, provocando uma imensa comemoração no interior do gramado e nas arquibancadas, com os atletas indo até o alambrado para compartilhar a grande alegria pela conquista com os torcedores. A vitória coroou uma excelente campanha com 100% de aproveitamento, com 8 vitórias em 8 jogos, com o ataque marcando 30 gols e a defesa sofrendo só 2, deixando o incrível saldo de 28 gols.

Após o encerramento da partida, em meio às comemorações dos atletas corintianos, ainda no gramado, foi iniciada a cerimônia de entrega das medalhas e troféus aos dois times, com as autoridades da FPF fazendo a entrega aos jogadores, comissões técnicas e dirigentes.


Garotada do Fluminense exibindo o troféu de Vice-Campeão. Foto: Orlando Lacanna.


Agora os atletas do Corinthians recebendo as medalhas pela conquista do título. Foto: Orlando Lacanna.


Alegria dos corintianos já de posse o troféu de Campeão. Foto: Orlando Lacanna.


A tradicional volta olímpica com os jogadores exibindo o troféu aos torcedores. Foto: Orlando Lacanna.

Deixo aqui os cumprimentos do JOGOS PERDIDOS aos jogadores, comissões técnicas, dirigentes e torcedores dos dois times pelas campanhas excelentes, desejando que todos os jogadores possam conseguir um lugar ao sol na carreira e segui-la com sucesso. Sei que é difícil, mas observei bons jogadores não só nesses dois times, mas também em outros (Coritiba, Internacional, Rondonópolis, etc). A jornada é árdua. mas é possível chegar com muito sacrifício e um pouco de sorte.

Mais uma decisão terminada, mais uma festa e outra vez o JP se fazendo presente na competição, não só na final, mas desde o seu início. Deixei o estádio com a sensação de dever cumprido e já planejando as coberturas dos Campeonatos das Séries A2 e A3 que começam em janeiro, sendo que a A2 começou quarta-feira mesmo. Foi isso.

Abraços,

Orlando

Nenhum comentário:

Postar um comentário