Procure no JP

terça-feira, 16 de março de 2010

Palmeiras B vence em campo neutro e melhora posição na Série A3

Olá,

Depois de acompanhar, no último sábado, a partida Atlético Sorocaba x União Barbarense, válida pelo Paulistão da Série A2, no domingo pela manhã foi a vez de conferir uma partida da décima segunda rodada da primeira fase do Campeonato Paulista da Série A3. A pedida foi pegar a Via Anhanguera e seguir até a vizinha cidade de Jundiaí, para conferir no Estádio Dr. Jayme Pinheiro Ulhôa Cintra, o jogo S.E. Palmeiras B x C.A. Penapolense.

Essa partida estava originalmente marcada para ser realizada no Estádio Palestra Itália, mas com a realização do show da banda Guns N' Roses, no estádio alviverde, no último sábado, o jeito foi mudar o local da partida, que acabou sendo realizada na "Terra da Uva", distante apenas 63 km da Capital, com a presença de 65 pagantes.

O time da Capital entrou em campo ocupando a 4ª posição na tábua de classificação, com 20 pontos e motivado a conseguir a reabilitação da goleada por 5 a 0 aplicada pelo Juventus, na Rua Javari, na rodada anterior, cujo jogo contou com a presença do JP. Pelos lados do time interiorano, a preocupação era a mesma, uma vez que também foi goleado na mesma rodada, jogando contra a Ferroviária em Araraquara e perdendo por 4 a 0. O time de Penápolis começou a rodada com 19 postos, situado na 5ª posição. Portanto, o duelo colocava frente à frente duas equipes ávidas de reabilitação.

Para não perder o costume, começo apresentando os times e os componentes da arbitragem, que foram fotografados de forma exclusiva pela câmera do JP. As fotos estão abaixo:


S.E. Palmeiras B - São Paulo/SP. Foto: Orlando Lacanna.


C.A. Penapolense - Penápolis/SP. Foto: Orlando Lacanna.


Quarteto de arbitragem com o árbitro Thiago Luis Scarascati, os assistentes Alexandre David e Rodrigo dos Reis Coimbra e o quarto árbitro Júlio César de Oliveira acompanhado pelos capitães dos dois times. Foto: Orlando Lacanna.

A bola começou a rolar e o primeiro bom momento foi criado pelo ataque do Penapolense, aos 6 minutos, quando o estreante Jackson arriscou de fora da área e quase surpreendeu o goleiro Borges, que quase foi traído por um desvío da zaga, mas deu tempo de fazer a defesa. A resposta alviverde veio aos 12 minutos, numa investida pela direita, culminado com um cruzamento de David, não aproveitado por Diogo Silva, que chegou uma fração de segundo atrasado e perdeu a chance.


Chance do Palmeiras B desperdiçada no início da partida. Foto: Orlando Lacanna.

À medida que o tempo ia passando, o Verdinho foi assumindo o controle das ações, criando situações de perigo para a defesa dos visitantes, como aconteceu aos 22 minutos, num bom chute de Nadson, defendido com categoria pelo goleiro Ricardo. Dois minutos depois, o avante Diogo Silva recebeu bom passe no interior da área, mas demorou para concluir e acabou sendo desarmado. Apesar das jogadas ofensivas do Palmeiras, numa boa parte do tempo, as jogadas se concentraram no setor de meio-de-campo.


Jogada disputada no meio-de-campo no primeiro tempo. Foto: Orlando Lacanna.


Defesa esmeraldina saindo jogando após impedir um dos raros ataques do Penapolense. Foto: Orlando Lacanna.

O domínio territorial palmeirense continuava, porém os momentos ofensivos não eram tantos, embora aos 32 e 43 minutos, o time paulistano tenha levado um certo perigo à defesa do CAP, em lances que tiveram participações de Bruno Silva e Anderson Galdino. Somente nos últimos minutos o Penapolense saiu mais para o jogo, tentando explorar as deslocações do avante Viola, que se esforçava muito, porém a bola quase não chegava ao campo de ataque dos visitantes, contribuindo para a manutenção do empate sem gols até o fim da primeira etapa.


Tentativa de ataque de Viola do Penapolense no finzinho da primeira etapa. Foto: Orlando Lacanna.

O segundo tempo foi iniciado e logo ficou claro que o desenho do jogo não havia mudado, ou seja, o domínio palmeirense continuava e, nesse contexto, não demorou muito para surgir o gol alviverde, que foi conquistado ao 8 minutos, através de Nadson em cobrança de pênalti, cuja falta originou a expulsão de outro estreante no time do Penapolense, que foi o zagueiro Bruno Recife, por ter recebido o segundo cartão amarelo.


Bola no canto esquerdo de Ricardo, no gol palmeirense marcado em cobrança de pênalti. Foto: Orlando Lacanna.

Com a vantagem no placar e um homem a mais, a tarefa do Palmeiras B ficou facilitada, tanto que, em três munutos, criou duas boas chances, aos 22 e 25 minutos, inicialmente nos pés de Gilsinho, que obrigou o goleiro Ricardo a se virar para evitar a segunda queda da sua meta. No segundo lance, o meia-atacante alviverde Danilo Alves, mandou um foguete que explodiu no poste esquerdo da meta dos visitantes.


Início da mais uma descida ao campo de ataque do Palmeiras B no segundo tempo. Foto: Orlando Lacanna.

Somente a partir do trigésimo minuto, o Penapolense começou a chegar mais ao ataque, sendo que na marca dos 34 minutos, teve a sua melhor chance de anotar o seu gol, através de Ivanzinho, cujo arremate venceu o goleiro Borges, porém a bola se chocou contra o poste esquerdo e foi para fora. As dificuldades ofensivas do Penapolense eram notórias, principalmente por causa do seu setor de criação pouco produzir, embora a entrada de Alê tenha melhorado um pouco a atuação do setor de meio-de-campo.

A partida ia se aproximando do final, quando aos 39 minutos, o atacante palmeirense Hérico, exigiu outra boa defesa do goleiro do CAP. Aos 45 minutos, o Palmeiras B poderia ter liquidado a fatura e não o fez, jogando fora uma oportunidade de ouro, através de Gilsinho, que insistiu em segurar a bola no interior da área, ao invés de concluir e, quando resolveu arrematar, já havia perdido o ângulo e a chance foi para o espaço. Esse lance iria ser muito lamentado, caso o Penapolense tivesse chegado ao gol de empate, nos acréscimos, quando Alê perdeu um gol incrível, mandando a bola por cima do travessão, num arremate desferido de frente e do interior da área.


Atacante palmeirense perdendo ótima chance no final da partida. Foto: Orlando Lacanna.

Após o susto, o time alviverde passou a gastar o tempo, esperando o árbitro encerrar a partida, que foi finalizada com o placar registrando Palmeiras B 1 - 0 Penapolense, deixando o time da Capital na vice-liderança da classificação com 23 pontos e ainda com um jogo a menos, que será realizado em 07/04 contra o Lemense. Quanto ao Penapolense, mesmo com a derrota, permaneceu no G8, na 6ª posição com os mesmos 19 pontos. Foi a primeira vez que vi essas duas equipe nesse ano e, por conta da colocação de ambas na classificação, esperava um melhor desempenho. Comparando com outras partidas que acompanhei na Série A3 em 2.010, essa foi a que menos agradou.

Fim de mais uma partida e nova viagem de volta para São Paulo, com o objetivo de curtir o resto do domingão descansando ao lado de familiares. Na próxima semana tem mais e, provavelmente, visitando duas cidades que pouco apareceram por aqui. Aguardem

Abraços,

Orlando

Nenhum comentário:

Postar um comentário