Procure no JP

segunda-feira, 17 de julho de 2006

Jabaquara perde por WO na Segundona Paulista

Opa,

Depois do jogo da manhã do último sábado, entre Palmeiras e Paulínia, tinha várias opções para que eu pudesse ver um jogo na tarde do meu aniversário. Do CT de Itaquera ao Primeiro de Maio, de Mogi das Cruzes à Osasco. Mas no final das contas acabei escolhendo um jogo entre Taboão da Serra e Jabaquara, no Estádio Vereador José Feres, pelo Campeonato Paulista da 2ª divisão. Mal sabia que a escolha seria péssima.

Na manhã do sábado mesmo, o David se juntou ao Emerson, que se juntou à minha pessoa, e com o carro cheio fomos até a cidade de Taboão da Serra. Chegando no local, às duas e meia, tivemos a notícia que o Jabaquara não tinha chegado ainda. Achamos estranho, principalmente porquê ninguém do Jabuca tinha avisado qualquer coisa por lá. Daí começou uma série de ligações desesperadas do Emerson a pessoas ligadas ao Jabaquara para sabermos o que estava acontecendo. Lá, o máximo que conseguimos apurar era que o time tinha saído de Santos ao meio-dia e meia. Logo pensamos que o ônibus poderia ter tido algum problema mesmo.


CA Taboão da Serra - Taboão da Serra/SP. Foto: Fernando Martinez.

Aí vimos uma sequência de fatos que consideramos uma falta de bom senso de todos os lados:

- Falta de bom senso do Taboão, que não quis esperar nenhum minuto a mais além do que é previsto em regulamento. E ainda mais porquê se ganhar por WO a vitória será por 1x0. Jogando com um time que estivesse chegando em cima da hora, poderia fazer uma goleada histórica.
- Falta de bom senso da arbitragem: poderia ter aguardado um pouco mais, já que se por acaso tiver um outro jogo, eles que prejudicarão seus trabalhos para irem de novo à Taboão.
- Falta de bom senso (e responsabilidade) do Jabaquara: tudo bem que o ônibus quebrou mesmo, mas aonde está a responsabilidade de ninguém ligar no estádio ou para qualquer pessoa e avisar o que estava rolando? Porquê sair de Santos ao meio-dia e meia, quando qualquer problema (como aconteceu) atrasaria o time?

Então, às três horas e vinte minutos, qualquer probabilidade de partida foi pro além, quando o árbitro terminou a partida. Em tempo, o Jabuca teve mesmo o ônibus quebrado e esse foi o primeiro WO do time desde sua volta ao futebol profissional em 1977 e é bem provável que tenha sido o primeiro da sua história de 90 anos.

Completamente desanimados, acabamos indo sem rumo e tentando descobrir qualquer canto aonde tivesse um resto de jogo, só pra não perder tanto a tarde assim. O menos longe que tinha era voltar ao CT do Palmeiras, aonde rolava pelo Campeonato Paulista sub-20 da 1ª divisão, o jogo entre Palmeiras e São José. Lá encontramos o mais novo personagem dos X-Men, Jurandyr.


A face do desânimo: David, eu e o Emerson logo quando chegamos ao CT do Palmeiras. Na minha primeira imagem com 30 anos, a sensação que tinha sido enganado. Horrível. Foto: Jurandyr Junior.

Chegamos lá aos quinze minutos do segundo tempo, com o jogo em 1 a 0 para o verde. Menos mal que ainda vimos meia-hora de ótimo futebol, com o Palmeiras dominando completamente a partida. Nesse meio tempo, ainda conseguimos ver mais três belos gols do alviverde.


Ataque do São José no segundo tempo da partida. Foto: Fernando Martinez.


Chance perigosa para o Palmeiras no final da partida. Foto: Fernando Martinez.

Final de jogo: Palmeiras 4-0 São José. Vimos meia hora de bom futebol, mas ainda desanimados pelo WO jabaquarense. Mas faz parte.

O resto do sábado foi de comemorações pelo 30º aniversário, e preparação para minha viagem à Araraquara no domingo. Mas dessa vez não foi por causa do futebol, e sim por causa de um show da minha banda, o The Jenniffers, no Teatro de Arena da cidade. Não consegui encaixar nenhuma partida na data, mas foi legal demais a visita.

E no último dia das minhas férias, tem mais futebol. Fiquem ligados!

Até

Fernando

Nenhum comentário:

Postar um comentário