Procure no JP

quinta-feira, 20 de outubro de 2005

Copa Sul-Americana: Corinthians 2-1 Pumas (Mex)

Fala aí, pessoas!!

Com alguma demora, devido a muita correria no trampo, chego agora para postar mais uma rápida historinha de dois dos membros do Clube dos Doentes pela noite paulistana. A pedida de ontem foi ir ao frio e vazio Pacaembu para acompanhar um dos campeonatos mais legais que existe: a Copa Sul-Americana. De novo eu e o Mílton estivemos para ver o jogo entre Corinthians e Pumas UNAM do México.

Acho que esse time do Pumas foi um dos primeiros que curti na minha vida. Achei o escudinho genial, o uniforme idem e o nome mais legal ainda. Quase fui para Porto Alegre, em 2003, para ver o jogo deles contra o Grêmio. Então, nada mais óbvio que eu estaria lá ontem. E também foi mais um time para a Lista...

O Mílton chutou que teríamos um público de 30 mil pessoas, eu já fui mais tranqüilo no palpite e chutei 15 mil. Mas na hora vimos que erramos com louvor, o público foi de apenas 5.325 pessoas. Acho que isso aconteceu, porque grande parte da nossa 'fantástica' e 'especial' imprensa esportiva brasileira vive dizendo sempre que "esse torneio não vale nada" e que "não sei porquê os times jogam esse campeonato". Legal isso, acho que o único campeonato que vale deve ser o Brasileiro e a Libertadores... e quem não joga nenhum desses não faz nada de útil.

Cada jornalista medíocre. Os times tem que jogar os campeonatos que conseguirem e todo campeonato vale e conta para a história do clube como mais um título. Mais uma vez, esses 'jornalistas' prestam um desserviço ao nosso futebol. Mas vamos voltar ao jogo.


Escanteio para o Corinthians no primeiro tempo do jogo. Foto: Fernando Martinez.

O jogo foi claramente e somente um treino de ataque contra defesa. Mesmo com o time corintiano se poupando, ele foi responsável por 98% das chances de perigo ao gol na partida. Só não fez mais por algumas boas intervenções do goleiro mexicano e por detalhes obtusos.

O domínio era claro, e o time foi recompensado com um belo e potente chute do jogador Hugo. E o jogo foi para o intervalo com a vitória parcial do Timão. Na segunda etapa, com a entrada do Tevez, o time ficou mais ainda no ataque, mas não converteu. E por incrível que pareça, o time chegou aos dois a zero num belo gol do atacante Bobô. Isso mesmo, do 'grande' Bobô.


Visão geral do Pacaembu na segunda etapa do jogo entre Corinthians e Pumas. Foto: Fernando Martinez.

O pior do jogo é que aos 47 do segundo tempo, o time ainda tomou um gol, e isso pode complicar a situação lá no México. O melhor é que cantei a bola antes da cobrança de escanteio que originou esse gol do Pumas. Lembrei que o Flu tinha tomado o gol do Católica (e teve membro do Clube que estava lá em São Januário) bem no mesmo momento. Que boca... deveria ter jogado na Mega Sena.

Final de jogo: Corinthians 2-1 Pumas e a vantagem do empate é do Timão no jogo do México. Vale registrar aqui a presença e a felicidade do Mílton no meio da torcida corintiana. Como uma criança quando entra na loja de brinquedos, ele comprou um chapeuzinho do Tevez, cantou o hino corintiano e ainda por cima posou para fotos com o manto sagrado (o que uma Lista não faz). Pena que essas fotos foram perdidas na revelação e a única que sobrou dessa noite feliz foi essa abaixo:


Em mais uma foto da série "O QUE EU ESTOU FAZENDO AQUI?", Mílton posa feliz no meio da torcida corintiana no Pacaembu. Foto: Fernando Martinez.

Mas valeu a pena, e voltamos todos felizes para sempre. Sexta-feira tem mais, e no sábado Quadrangular Final da Série B in loco. Finalmente!

Até lá

Fernando

Nenhum comentário:

Postar um comentário