Procure no JP

domingo, 9 de outubro de 2005

Brasileiro Série B: Santo André 1-1 Santa Cruz

Fala povo!

Bom, vamos agora com os posts dos jogos que o Clube acompanhou nesse último final-de-semana. Para começar, o martírio da última sexta-feira em Santo André. De novo, eu e o Mílton fomos acompanhar um jogo da Série B do Brasileiro. Dessa vez, Santo André e Santa Cruz, e a disputa direta por uma vaga na Fase Final do campeonato.

Antes do jogo, um festival de abusos, descaso e ignorância foi vista lá no ABC. Logo de cara, e mais uma vez, os incontáveis guardadores de carro estorquiam os motoristas cobrando até 15 pilas por carro. Tudo na frente dos PM's locais, mostrando que são REALMENTE defensores da população. Para comprar o ingresso então, mais uma via-crucis. Fiquei por volta de 45 minutos na fila. Bom, falar que aquilo era uma fila é de uma boa-vontade fenomenal, já que era mesmo um amontoado de pessoas sem organização alguma.

Até aí vamos levando, mas o que irrita é a quantidade de cambistas que ficam ao lado dos guichês vendendo seus ingressos, todos DE ESTUDANTE, por 10 pilas. O engraçado é que para nós, simples mortais, comprarmos ingressos de estudantes, temos que mostrar RG e Carteira de Estudante, senão não temos vez. Já os queridos cambistas ficam com seus maços de 40 a 50 ingressos de estudantes nas mãos e será que eles mostraram 50 RG's e 50 Carteirinhas para comprar? Dá para perceber claramente que há um esquema entre bilheteiros e cambistas.

Depois de mais de 45 minutos na fila, quando chega a minha vez, vem um cambista, todo malandrão, tentando furar a fila NA MINHA FRENTE!!!! Obviamente não deixei, e fiz questão que ele ficasse na dele, e se mancando. A partir daí, ironicamente ele começou a me ameaçar, me ofendendo e dizendo para que eu "tomasse cuidado" e para que "eu ficasse quetinho, senão as coisas piorariam para mim". Isso com alguns PM's perto. Nem preciso dizer que isso é uma palhaçada, né?

O melhor veio quando o Mílton foi perguntar ao comandante da PM se eles não fariam nada contra esses cambistas, ou algo parecido. Faço questão de reproduzir o diálogo entre os dois:

- Mílton: "O senhor, ou algum policial não pode fazer nada contra esses cambistas que estão nos ameaçando e vendendo ingressos AO LADO da catraca?"
- Comandante da PM: "Ha ha ha ha ha ha.... Deixa eles lá, deixa eles vendendo seus ingressos tranqüilo!!"

Nota 10 para a organização do EC Santo André, para os 'queridos' cambistas e guardadores de carro, e para a prestativa e corretíssima PM de Santo André. Aí depois dizem que somos doidos para irmos em jogos de 20 ou 30 pessoas. Doideira mesmo é ir nesses jogos com um público maior. E isso que lá no ABC não teríamos um público de 80 mil pessoas, e sim de 8 mil.

Bom, palhaçadas à parte, e entrando no estádio já com 20 minutos do 1º tempo, pudemos ver um Santo André jogando com mais seriedade e perdendo boas chances na primeira etapa. Até que o atacante Rodrigão marcou 1 a 0 para o time da casa e fez justiça no placar.


Escanteio para o Santo André na primeira etapa. Foto: Fernando Martinez.

Na segunda etapa o panorama não foi diferente, com o time andreense dominando as ações e o Santa só se defendendo. Mas aquela frase de que "quem não faz, toma" apareceu no ABC. Num contra-ataque rápido, o time do Santa Cruz acabou chegando ao empate, com um belo gol de cabeça, aos 29 do 2º tempo. Depois disso uma pressão efêmera do time da casa e a certeza de que a classificação é quase impossível.


Jogada andreense pela lateral do gramado. Foto: Fernando Martinez. [120411]


Visão do alto do estádio Bruno José Daniel no jogo entre Santo André e Santa Cruz. Foto: Fernando Martinez.

Foi isso: Santo André 1-1 Santa Cruz. Agora o time do ABC vai jogar no Olímpico precisando vencer. Coisa bem fácil!

Uma palhaçada na sexta-feira e outra no sábado/domingo. Logo tem o post da brincadeira do sábado.

Abraços e até!

Fernando

Nenhum comentário:

Postar um comentário