Procure no JP

quinta-feira, 26 de março de 2009

Vitória coloca Grêmio Osasco no G8 da Série A3

Olá,

Iniciando os relatos das partidas do meio de semana acompanhadas pelo JOGOS PERDIDOS, dou o pontapé inicial, mostrando um resumo do que de mais importante aconteceu, na última quarta-feira à tarde, na vizinha cidade de Osasco, mais precisamente no Estádio Prefeito José Liberatti, palco da realização da partida G.E. Osasco x E.C. XV de Novembro da cidade de Jaú, válida pelo Paulistão da Série A3 na sua décima segunda rodada da fase inicial.

Essa partida teve um significado muito especial para o JP, pois com a aparição do XV de Jaú, concluímos a apresentação dos 20 participantes da Série A3 em 2.009. Pelo menos uma vez, todos os integrantes da competição desse ano apareceram por aqui, sendo que essa marca é muito importante para nós, uma vez que nos dedicamos a mostrar equipes pouco divulgadas nos meios de comunicação. Agora, vamos busca apresentar os 20 times da Série A2. Está faltando pouco.

Bem, antes de começar a falar da partida, apresento os participantes do espetáculo nas fotos abaixo:


G.E. Osasco - Osasco/SP. Foto: Orlando Lacanna.


E.C. XV de Novembro - Jaú/SP. Foto: Orlando Lacanna.


O árbitro Valdir Aparecido Montrazio, os assistentes Cláudio Silva Ramalho e Ricardo Busette e o quarto árbitro Daniel Destro do Carmo posam junto com os capitães das duas equipes. Foto: Orlando Lacanna.

A conquista dos três pontos era importantíssima para as duas equipes. Para o Grêmio Osasco poderia levá-lo ao G8, dependendo de uma combinação de resultados, ao passo que para o XV, a vitória o tiraria da zona de rebaixamento. Agora sim vamos de bola rolando.

Os primeiros minutos mostraram um jogo amarrado e, à medida que o tempo foi passando, o XV se encorpou e passou a realizar jogadas perigosas no seu campo de ataque. O primeiro susto na torcida local aconteceu aos 6 minutos, numa escapada de Erivelto pela esquerda. Não demorou muito e o mesmo atacante levou perigo novamente, aos 15 minutos, agora em jogada pela direita, cuja conclusão saiu defeituosa por cima do travessão, assustando o goleiro Leandro.


Ataque perigoso do XV de Jaú no início da partida. Foto: Orlando Lacanna.

Depois dos quinze minutos iniciais, o Grêmio Osasco passou a ter maior posse de bola, mas errava vários passes e, dessa forma, não criava perigo à meta defendida por Yuri, tanto é verdade que o primeiro lance mais perigoso do ataque do GEO, só aconteceu aos 32 minutos, numa jogada realizada por Dedé pelo lado direito, que acabou num cruzamento para a área em direção a Tuti, mas a zaga jauense se antecipou e desviou a bola para escanteio, acabando com o perigo.

No melhor momento do GEO na partida, aconteceu o gol do XV, aos 36 minutos, num lance em que o meia Pedro apareceu livre na cara do gol, tocando com categoria no canto esquerdo de Leandro. Esse gol gerou muitas reclamações dos atletas osasquenses que alegaram impedimento, mas não teve jeito e o gol foi confirmado.


Momento exato da conclusão de Pedro no gol do XV de Jaú. Foto: Orlando Lacanna.

Em desvantagem no placar, o time da casa acelerou o ritmo e foi em busca da igualdade que acabou acontecendo aos 44 minutos, num desvio de cabeça de João Paulo, ao aproveitar um levantamento de bola na medida feito por Andrey, em cobrança de falta pela meia direita, levando para o intervalo a igualdade no marcador.


Bola desviada por João Paulo indo para a rede do XV de Jaú. Foto: Orlando Lacanna.

No segundo tempo, o GEO retornou com Rogerinho no lugar de Tuti e o camisa nº 18 botou fogo no jogo. Logo aos 9 minutos realizou excelente jogada pela direita, se livrando dos marcadores e tocando para trás, encontrando João Paulo que só teve o trabalho de empurrar a bola para o fundo da rede quinzista, concretizando a virada no placar. Com a vantagem, o Grêmio Osasco continuou em cima, visando ampliar a contagem, tendo chegado perto de conseguir, aos 16 minutos, numa outra jogada com João Paulo que acabou concluindo para fora.


Marcação firme da zaga quinzista em atacante do GEO. Foto: Orlando Lacanna.

Somente na marca dos 25 minutos, o "Galo da Comarca" criou o primeiro lance de maior perigo ao GEO, numa cobrança de falta efetuada por Julian que passou muito perto. Os donos da casa responderam, aos 28 minutos, em outra jogada individual de Rogerinho pela direita, com a bola triscando no travessão. Como a tarde era mesmo de Rogerinho, o nome do jogo, aos 31 minutos, nova jogada foi criada por ele pelo meio, passando por três adversários, mas foi infeliz na conclusão e a bola acabou saindo pela linha de fundo. Teria sido um golaço.


Rogerinho invadindo a área do XV de Jaú. Foto: Orlando Lacanna.

Nos últimos dez minutos, os anfitriões ficaram tocando mais a bola, procurando fazer o tempo passar e aguardando o encerramento da partida, mas no finalzinho, o XV teve uma falta perigosíssima a ser favor, na altura da meia lua, provocando preocupações ao time osasquense. Na cobrança, a bola explodiu na barreira e os jogadores do XV reclamaram muito junto à arbitragem, alegando que um zagueiro do GEO teria tocado a bola com a mão. A partida prosseguiu e, logo em seguida, o ala Marcelo Goiano, do time jauense, foi expulso ao receber o cartão vermelho direto por uma entrada mais forte.


Falta perigosa cometida pela zaga do GEO no final da partida. Foto: Orlando Lacanna.

Fim de jogo com o resultado de Grêmio Osasco 2 - 1 XV de Jaú que colocou o time da casa no bloco dos classificáveis e empurrou os visitante para a zona de rebaixamento. Ainda restam sete jogos para cada equipe e, com isso, tudo pode mudar. Vamos aguardar.

Na saída dos atletas para os vestiários, houve um princípio de tumulto entre eles, com muita gritaria e xingamentos, mas felizmente, não houve nenhuma agressão física e logo tudo se acalmou com a presença dos policiais. Assim que os ânimos foram serenados, iniciei a volta para São Paulo, mais uma vez desfrutando da providencial carona do amigo Luís Pires que me deixou no meio do caminho, facilitando o retorno para casa.

Abraços,

Orlando

Nenhum comentário:

Postar um comentário