Procure no JP

quinta-feira, 5 de março de 2009

São Carlos vence o Força de virada em Caieiras

Olá,

Depois de uma viagem espetacular pelo interior paulista durante o período de Carnaval, dei um tempo no último final de semana, visando recuperar as energias, após ter percorrido quase 1.600 km, porém na última quarta-feira, voltei à ativa e dei uma escapadinha até a vizinha cidade de Caieiras, mais precisamente até o Estádio Carlos Ferracini, para conferir o jogo Força E.C. x São Carlos F.C.L., válido pela sétima rodada da primeira fase do Campeonato Paulista da Série A3.

Num trajeto feito rapidamente pelos trilhos da antiga Estrada de Ferro Santos-Jundiaí, cheguei ao meu destino com tempo de sobra para montar o esquema de tirar as fotos oficiais da partida sem o menor problema. Falando nas fotos, elas estão abaixo e, como vem se tornando frequente, são exclusivas.


Força E.C. - São Paulo/SP (mandando seus jogos em Caieiras). Foto: Orlando Lacanna.


São Carlos F.C.L. - São Carlos/SP. Foto: Orlando Lacanna.


O árbitro Michel Douglas dos Santos, os assistentes Douglas Pereira Lopes e Derlon de Oliveira Santiago e o quarto árbitro Emerson Mariano Garcia. Foto: Orlando Lacanna.

A partida reunia uma equipe que estava no grupo dos classificados (G8), no caso o Força, contra uma outra que até então não vinha fazendo boa campanha, no caso o São Carlos, que não estava bem posicionado na tabela de classificação. Dessa maneira o confronto prometia, pois de um lado teríamos uma equipe tentando se manter entre os oito primeiros e, do outro uma equipe querendo subir na tabela. O desfecho disso tudo só seria visto com a bola rolando.

Nos primeiros minutos os visitantes saíram mais para o ataque e, logo aos 7 minutos, chegaram àquele que seria o seu primeiro gol, porém a arbitragem não validou a jogada, assinalando impedimento. Esse lance serviu para dar uma cutucada nos donos da casa que passaram a atuar mais ofensivamente, obrigando o goleiro Rogério a praticar excelente defesa, aos 13 minutos, desviando para escanteio um petardo desferido por Oberdan.

A partida seguia num ritmo equilibrado, quando aos 21 minutos, o Força chegou à abertura da contagem, num golaço anotado por André Oliveira, que cobrou com maestria uma falta da intermediária, colocando a bola no ângulo direito da meta do São Carlos.


Golaço de falta de André Oliveira no primeiro gol do Força. Foto: Orlando Lacanna.

O time visitante assimilou o gol sofrido e não se intimidou, tanto que aos 26 minutos, chegou à igualdade no placar, através de um gol de cabeça, marcado por Fabinho aproveitando um cruzamento perfeito vindo da esquerda, após excelente jogada de Nadson.


Gol de empate do São Carlos marcado por Fabinho. Foto: Orlando Lacanna.

O São Carlos continuou em cima e quase chegou à virada, aos 28 minutos, em outra boa jogada que nasceu pelo lado esquerdo, agora nos pés de Fabinho que culminou com a conclusão de Nadson que tinha o endereço certo, mas aí apareceu o pé salvador de Cláudio, acabando com a possibilidade dos visitantes saltarem à frente no marcador.


Início de jogada perigosa do ataque do São Carlos pela esquerda. Foto: Orlando Lacanna.

A primeira etapa já se encaminhava para o encerramento, quando novamente o São Carlos chegou perto do seu segundo gol, num chute perigosíssimo desferido por Índio pelo lado direito, que só não entrou por conta da defesa espetacular do bom goleiro Wagner que mandou a bola para escanteio. Depois desse lance, nada mais de importante aconteceu e, dessa maneira, a primeira etapa terminou mesmo empatada em 1 a 1.

Como tem acontecido direto por conta do forte calor, passei a maior parte do intervalo tentando conseguir água que só foi encontrada num bar fora do estádio, pois no campo não havia ninguém comercializando o precioso líquido. A bola voltou a rolar e, do mesmo jeito que aconteceu nos últimos vinte minutos do primeiro tempo, o São Carlos voltou melhor e foi o senhor das ações ofensivas, tendo obrigado o goleiro da casa Wagner a praticar uma sucessão de boas defesas.


Uma das boas defesas de Wagner no início da etapa final. Foto: Orlando Lacanna.


Outra ótima defesa do goleiro Wagner do Força. Foto: Orlando Lacanna.

Mesmo com o maior domínio da "Águia", o Força também dava suas estocadas contra a defesa adversária, tornando a partida muito agradável de ser assistida, pois a qualquer momento um novo gol poderia acontecer para qualquer um dos lados e, isso aconteceu, aos 24 minutos, a favor do São Carlos, anotado por Nadson que foi esperto aproveitando uma infelicidade de Mineiro que acabou escorregando no lance e deixando a bola livre para o atacante visitante só tocar na saída de Wagner.

Inferiorizado no placar, o Força foi com tudo buscar o empate chegando perto do seu objetivo, aos 28 minutos, através de Júnior que desperdiçou excelente oportunidade, pois não foi feliz na conclusão, mesmo estando de frente para o gol.

Nos últimos quinze minutos, o Força comandou as ações, permanecendo o tempo todo no campo de ataque, porém esbarrava no bom posicionamento do setor defensivo do São Carlos e, quando essa dificuldade era vencida, o problema passava a ser as conclusões.


Oportunidade de ouro perdida pelo Força. Foto: Orlando Lacanna.

Como o Força foi todo para o ataque, acabou ficando exposto aos contra-ataques do São Carlos que acabou chegando muito perto do seu terceiro gol, aos 42 minutos, numa jogada rápida pela direita, executada por Fabinho que mandou a bola contra o travessão, sendo que, no rebote o atacante Índio chutou e Wagner fez outra ótima defesa. No finalzinho do jogo, o São Carlos desperdiçou uma outra chance real de gol, agora nos pés de Maurinho, que mesmo estando sem marcação junto à pequena área, chutou torto e perdeu um gol incrível.

Final de jogo com o placar apontando Força 1 - 2 São Carlos que não tirou os donos da casa do G8, pois conseguiram se manter na 8ª posição com 11 pontos, enquanto o São Carlos ainda permanece fora do pelotão de frente, uma vez que se situou na 11ª colocação com 9 pontos. Como ainda restam doze rodadas com trinta e seis pontos em disputa, muita coisa ainda pode acontecer.

Tão logo a partida foi encerrada, iniciei o caminho de volta para São Paulo para chegar rapidinho em casa e acompanhar pela telinha um festival de futebol, com transmissões de jogos ao vivo para todos os gostos. Foi isso.

Abraços,

Orlando

Nenhum comentário:

Postar um comentário