Procure no JP

sexta-feira, 13 de março de 2009

Osvaldo Cruz ganha do Palmeiras B pela Série A3

Fala pessoal!

Na última quarta-feira tive a chance de curtir mais um joguinho nas deliciosas tardes de dias úteis, as quais só conseguimos aproveitar quando estamos fora do mercado de trabalho. Saí de casa no meio de afazeres domésticos para curtir um jogo do Campeonato Paulista da Série A3. E então cheguei no Estádio Nicolau Alayon para o jogo em campo neutro entre o Palmeiras B e o Osvaldo Cruz.

Já tinha ido até Batatais ver o Azulão, e em São Paulo minha presença era obrigatória, mesmo com a sina de não ter visto nenhum gol em quatro jogos do time de Osvaldo Cruz. Mas resolvi enfrentar a zica e fui ver esse importante jogo. Pena que graças a um problema logístico não consegui as fotos posadas, mas faz parte... isso acontece nas melhores famílias.

Quando fui garantir meu lugar nas arquibancadas da Comendador Souza encontrei o seu Natal e o Jurandyr por ali. E dali esperamos começar o jogo de um dos líderes da A3, o time do Osvaldo Cruz. O Palmeiras B, fazendo uma campanha abaixo da média, ia ter que suar muito para conseguir fazer um bom jogo contra o time do interior paulista.


A zaga do Osvaldo Cruz arrepiando e não deixando o ataque do Palmeiras B criar. Foto: Fernando Martinez.

O time verde até que tentou começar na base da pressão, mas não conseguiu chegar ao seu gol. O Osvaldo cruz também mostrava bastante qualidade e os contra-ataques eram perigosíssimos. Apesar do jogo mais presente no meio de campo, a partida estava boa demais para se acompanhar. Os dois times mostravam bons valores dentro das quatro linhas.

O tempo passava rápido, e só ao final do primeiro tempo o Osvaldo Cruz resolveu dominar de vez o jogo. Aos 40 minutos, numa cobrança de falta que para nós foi dentro da área, o goleiro Alemão fez ótima defesa. Mas aos 44 não teve jeito pois Ivanzinho, um clone do nosso amigo vendedor de amendoins Édson "Gaguinho", chutou por cima e encobriu o goleiro alviverde. Osvaldo Cruz 1 a 0 e minha sina de não ver gols em jogos do Azulão tinha ido para o espaço. Logo após o gol, o árbitro apitou para o final da etapa inicial.


Falta que levou bastante perigo ao gol alviverde. Foto: Fernando Martinez.

Aproveitamos o intervalo para tietar o ex-locutor de rádio e figura importantíssima Osmar Santos. De uma simpatia incrível, ele foi bastante solícito com todos que chegavam a ele, mostrando que a força de vontade é tudo na vida. No intervalo também conversamos bastante com o técnico do Azulão Cândido Farias, o Candinho campeão da Taça de Prata 1983 com o Juventus.


O seu Natal fazendo as vezes de tiete ao lado do Osmar Santos, curtindo a Série A3 no Nacional. Foto: Fernando Martinez.


Chute do Osvaldo Cruz no segundo tempo de jogo. Foto: Fernando Martinez.

Para o segundo tempo fomos acompanhar o jogo atrás do ataque do time visitante. Mas a segunda etapa não foi tão emocionante quanto à primeira. O Palmeiras B se lançou ao ataque tentando o empate - que quase conseguiu - mas dava espaços enormes na sua defesa. Depois de perder alguns gols, o Azulão marcou o segundo gol aos 28 minutos, num contra-ataque rápido com conclusão de Cadu.


Lance do segundo gol do Azulão, marcado por Cadu. Foto: Fernando Martinez.

Perdendo por 2 a 0, o Palmeiras viu que a batata já tinha assado e diminuiu o ritmo. O que foi visto no gramado foi mais uma troca de bolas entre as duas equipes, sem muitas emoções. E aos 46 minutos mais uma festa para o time do interior, quando o jogador Ivanzinho recebeu livre e tocou na saída do goleiro. O clone do Édson "Gaguinho" marcou seu segundo gol no jogo e decretou o placar final.


Goleiro do Palmeiras sai para evitar mais um gol dos visitantes. Foto: Fernando Martinez.

Final de partida: Palmeiras B 0-3 Osvaldo Cruz. Com esse placar, o Azulão chega ao quinto lugar com 17 pontos, apenas um abaixo do líder. Já o Palmeiras B empaca na 15ªposição, apenas um ponto acima da zona de rebaixamento.

Bom, meu planejamento do dia programava mais um jogo, agora no Canindé... mas a preguiça conseguiu tomar conta do meu corpo e da minha mente e acabei voltando para casa, aonde a minha aconchegante cama me aguardava com saudade.

Até a próxima

Fernando

Nenhum comentário:

Postar um comentário