Procure no JP

segunda-feira, 6 de outubro de 2008

JP na largada da terceira fase da Segundona

Olá,

Por conta da realização das eleições municipais no último domingo, o país ficou sem futebol, sendo que todas as partidas do final de semana foram realizadas no sábado. Nesse contexto, também foi incluída a rodada inicial da terceira e decisiva fase do genial Campeonato Paulista da Segunda Divisão e, obviamente, o JOGOS PERDIDOS não poderia deixar de estar presente em partidas tão importantes.

A minha jornada teve início logo ao amanhecer do sábado, quando rumei até Campinas para encontrar um dos amigos do blog, Luciano Claudino e, a bordo do seu possante seguimos até a cidade de Américo Brasiliense, distante 290 km de São Paulo e que até então nunca havia aparecido por aqui. O nosso destino foi o Estádio Joaquim Justo, local da realização do jogo Américo E.L. x Pão de Açúcar E.C. que valeu pelo Grupo 12 da competição.

Depois de uma viagem super tranqüila, chegamos ao estádio e lá fomos muito bem recebidos pelo Presidente do Américo, o Sr. Celso Ferreira de Moura, além do assessor de imprensa, o simpático Jonas que se colocaram à nossa disposição. Na conversa os destaques maiores foram a emocionante conquista da vaga para essa fase, bem como os planos para um possível acesso à Série A3 em 2.009.

Bem, após a parte social, dei um giro pelo estádio para conhecer suas dependências e em seguida, já no interior do gramado, fiz as tradicionais fotos da equipes e do trio de arbitragem que estão abaixo:


Américo E.L.- Américo Brasiliense/SP. Foto: Orlando Lacanna.


Pão de Açúcar E.C. - São Paulo/SP. Foto: Orlando Lacanna.


Trio de arbitragem formado por José Henrique de Carvalho, seus assistentes Aline L. Lambert e Jairo Martins de França, acompanhado pelos capitães das equipes. Foto: Orlando Lacanna.

Com a presença de um público razoável (mais ou menos 1.000 pessoas) e muito motivado, a partida no seu início foi marcada pela disposição do Américo que saiu com tudo em busca do seu gol inaugural, tanto que exigiu muito do setor defensivo dos visitantes, comandado pelo experiente Max Sandro.


Uma das ações ofensivas do Américo no início da partida. Foto: Orlando Lacanna.

Aos poucos a maior experiência do Pão de Açúcar foi aparecendo, pois na marca dos 13 minutos, aconteceu o primeiro gol, anotado pelo atacante Sérgio Lobo que aproveitou lançamento vindo da esquerda em ótima escapada de Piovesan.


Momento exato do gol inaugural do Pão de Açúcar. Foto: Orlando Lacanna.

Não houve tempo do Américo tentar se recuperar e, logo em seguida, aos 15 minutos, o PAEC chegou ao seu segundo gol, marcado por Juca que fez o giro em cima da zaga adversária e chutou com precisão no canto esquerdo do goleiro Souza. Mesmo em desvantagem no placar e jogando contra uma equipe de boa qualidade, os donos da casa não se intimidaram e foram para cima em busca do seu primeiro gol, que acabou acontecendo aos 23 minutos, numa ótima jogada de Daniel pela direita que culminou com um arremate cruzado que entrou no canto direito do goleiro Washington.

A marcação do primeiro gol aumentou ainda mais o entusiasmo do Américo que continuou em cima e, para delírio dos torcedores presentes, chegou ao gol de empate ao 34 minutos, numa jogada que começou com uma cobrança de falta pela esquerda, com o avante Moacir tocando de cabeça e colocando Brunão na cara do gol, para num leve desvio com a coxa direita, mandar a bola no ângulo esquerdo da meta adversária, embora na súmula consta que o gol foi contra marcado por Max Sandro. Confesso que não percebi o desvío do zagueiro, mas como o que prevalece é a indicação do árbitro, fica oficialmente registrado que o gol foi contra.


Gol de empate do Américo marcado por Brunão. Foto: Orlando Lacanna.

A partir do gol de empate, o jogo ficou ainda mais equilibrado, com jogadas lá e cá, podendo uma ou outra equipe chegar ao terceiro gol a qualquer momento, sendo que acabou prevalecendo a maior experiência do Pão de Açúcar que desempatou a partida aos 41 minutos, numa outra ótima jogada pela esquerda de Piovesan que arrematou cruzado com a bola indo morrer no canto esquerdo da meta defendida por Souza, levando para o intervalo a vantagem de 3 a 2 a favor dos visitantes.

Aproveitei o intervalo para continuar passeando e conhecendo cada detalhe do estádio, que demorou a ser liberado para receber jogos da Segundona. Trata-se de um local muito agradável, mas terá que ser modificado e ampliado visando a realização de jogos pela Série A3, caso o Américo consiga o acesso.

Voltando ao campo de jogo, a partida recomeçou com as mesmas características do início do primeiro tempo, ou seja, o Américo tomando as iniciativas e o Pão de Açúcar procurando segurar o ímpeto dos donos da casa. No início da segunda etapa o Américo chegou com perigo aos 3 minutos, num arremate colocado do avante Moacir que obrigou o goleiro Washington a praticar difícil defesa.


Defesa importante praticada por Washington no início da etapa final. Foto: Orlando Lacanna.

Ainda nos primeiros momentos do segundo tempo, o Américo criou outro lance perigoso aos 5 minutos, em jogada do meia Eder que disparou um foguete que raspou o poste direito da meta do PAEC. Ao longo da segunda etapa o que se viu foi o Américo tentando de todas as maneiras chegar à igualdade no placar, exercendo um domínio territorial até por volta dos 25 minutos, porém os donos da casa esbarravam no bem postado setor defensivo do Pão de Açúcar, bem como na sua própria ansiedade que resultava em vários erros de passe e conclusões precipitadas. O PAEC demonstrava segurança e só esperava o momento certo para encaixar um contra-ataque que mataria de vez o adversário.


Tentativa de ataque do Américo no segundo tempo. Foto: Orlando Lacanna.

Depois do trigésimo minuto, o ritmo da partida teve um declínio, com as equipes se resguardando um pouco, talvez cansadas pelo grande esforço despendido. Aos 41 minutos, aconteceu o lance que acabou definindo o jogo de vez, com a marcação de um pênalti cometido pelo goleiro da casa Souza no atacante Sérgio Lobo que escapou pela meia direita em rápido contra-ataque. A cobrança ficou a cargo do nome do jogo, o meia atacante Piovesan que cobrou com categoria, marcando o quarto gol da sua equipe e o seu segundo na partida.


Quarto e último gol do Pão de Açúcar. Foto: Orlando Lacanna.

Nos últimos cinco minutos, o Américo demonstrando uma raça incrível, foi para o abafa na tentativa de diminuir a diferença, mas não teve jeito, pois a partida foi encerrada com o placar mostrando Américo 2 - 4 Pão de Açúcar que premiou a equipe mais experiente em campo e reforçou que o time do supermercado é sério candidato ao acesso à Série A3 em 2.009. Com relação ao Américo, ficou uma ótima impressão e a certeza que será um osso duro de roer pelos próximos adversários.

Com e encerramento da partida, o Luciano e eu voltamos rapidamente à estrada e fizemos uma parada estratégica num restaurante na Via Anhanguera para um providencial lanche, uma vez que em seguida iríamos acompanhar o segundo jogo do dia que foi realizado em Campinas, porém isso é assunto para mais tarde. Aguardem.

Abraços,

Orlando

Nenhum comentário:

Postar um comentário