Procure no JP

segunda-feira, 13 de outubro de 2008

Campinas e Américo empatam em jogo disputadíssimo pela Segundona

Olá,

Continuando com a cobertura pelo JOGOS PERDIDOS realizada no sábado, logo após ter conferido a partida Rio Branco x Oeste de Itápolis disputada em Americana, segui em direção a Campinas, indo até o Estádio Horácio Antônio da Costa, popularmente chamado de Cerecamp, para realizar minha segunda cobertura do dia, agora envolvendo uma partida do empolgante Campeonato Paulista da Segunda Divisão. O jogo em questão foi Campinas F.C. x Américo E.L. válido pela segunda rodada da terceira fase da competição.

Como o Campinas havia empatado na estréia e o Américo derrotado em casa, a conquista da vitória era de suma importância para manter vivo o sonho do acesso à Série A3 em 2.009 e, com isso, havia a expectativa de que teríamos uma partida arduamente disputada, sendo que as equipes não decepcionaram o público presente. Em mais essa oportunidade, antes de começar a relatar a história da partida, começo apresentando as equipes e o trio de arbitragem nas fotos exclusivas que estão abaixo:


Campinas F.C. - Campinas/SP. Foto: Orlando Lacanna.


Américo E.L. - Américo Brasiliense/SP. Foto: Orlando Lacanna.


Trio de arbitragem composto por Marcelo Prieto Alfieri, seus assistentes Nilson de Souza Monção e Rafael Luiz da Silva, acompanhado pelos capitães das equipes. Foto: Orlando Lacanna.

Confirmando todas expectativas, as duas equipes saíram para o jogo e demonstraram muita disposição na disputa pelos espaços do campo e pela bola, tornando a partida muito agradável de ser assistida e sinalizando que seria um bom jogo de futebol até o fim.


Disputa de bola no meio de campo sob o olhar atento do árbitro. Foto: Orlando Lacanna.

A equipe que levou perigo primeiro à meta adversária, foi o Américo, logo aos 8 minutos, numa cobrança de falta efetuada por Perdigão pelo setor esquerdo, com a bola passando por toda extensão da área de meta do gol defendido por Fagner, assustando os donos da casa.


Bola passando perigosamente pela área do Campinas em cobrança de falta. Foto: Orlando Lacanna.

Os campineiros responderam aos 13 minutos, através de Samuel, num chute da entrada da área em que a zaga desviou quase em cima da linha fatal. O jogo continuou lá e cá, mas por volta dos quinze minutos, o Campinas adiantou a marcação no meio de campo e, dessa forma, começou a exercer um maior domínio territorial.

No período de maior domínio do Campinas, o time amarelo começou a levar perigo à meta defendida por Milton e esteve perto de inaugurar o placar, aos 21 minutos, numa ótima jogada individual de Reinaldo pela esquerda, que culminou com um arremate cruzado que passou muito perto do poste esquerdo do gol dos visitantes. Aos 30 minutos não teve jeito e o Campinas chegou ao seu gol, marcado pelo zagueiro e capitão Moraes, escorando de cabeça, cruzamento vindo da cobrança de um escanteio pela direita por Tiago Cristian.


Bola no fundo da rede do Américo no gol campineiro. Foto: Orlando Lacanna.

Depois do gol de abertura, o Campinas continuou em cima e quase ampliou o marcador, aos 40 minutos, numa virada sensacional do atacante Zé Paulo que foi espetacularmente desviada pelo goleiro Milton. Quando todos esperavam que a primeira etapa fosse terminar com a vantagem dos campineiros, eis que nos acréscimos, o Américo chegou ao empate, numa cobrança de falta executada por Robinho pelo lado esquerdo, com a bola passando por todo mundo no interior da grande área e morrendo no fundo da meta de Fagner, jogando uma balde de água fria no entusiasmo do pessoal da casa e levando para o intervalo a igualdade em 1 a 1.

O intervalo passou muito rápido e a bola começou a rolar novamente, com as equipe mostrando a mesma disposição do primeiro tempo. Nos primeiros dez minutos, o Américo apertou a defesa do Campinas, criando alguns momentos de perigo ao goleiro Fagner que foi chamado a intervir, aos 8 minutos, para defender um chute perigoso do avante Daniel. Com a passar do tempo, os anfitriões começaram a exigir mais do setor defensivo do Américo, que quase sofreu o segundo gol, aos 13 minutos, em jogada que nasceu na direita com Serginho que cruzou rasteiro, mas para tristeza do Campinas, Reinaldo chegou um segundo atrasado e perdeu a chance.


Cruzamento perigoso na área do Américo no segundo tempo. Foto: Orlando Lacanna.

A partida continuou num ritmo muito bom, com os times se alternando em jogadas mais agudas e, numa dessas, o Américo desperdiçou uma chance incrível nos pés de Robinho, aos 24 minutos, em jogada que começou num cochilo da zaga campineira. Essa foi a última grande chance dos visitantes na partida.


Bola cruzando a área do Campinas no segundo tempo. Foto: Orlando Lacanna.

Após se recuperar do susto, o Campinas passou a ter o domínio das ações, porém começou a demonstrar um certo nervosismo e, desse jeito, se tornou um time afobado, o que dificultou ainda mais chegar ao seu segundo gol. Mesmo assim, o time amarelo chegou muito perto de marcar, em duas jogadas com a participação de Caio, sendo a primeira aos 37 minutos, num chute desferido de dentro da área que saiu à esquerda do goleiro e a segunda, um minuto após, em um chute à queima-roupa que obrigou o goleiro Milton a praticar defesa milagrosa.


Mais um cruzamento perigoso do Campinas para a área do Américo no fim da partida. Foto: Orlando Lacanna.

O jogo estava tão bom que todos lamentaram quando o árbitro apitou pela última vez, encerrando a partida com o placar apontando Campinas 1 - 1 Américo que acabou embolando a briga pela segunda colocação do Grupo 12, deixando o Campinas com dois pontos, porém apenas a um ponto à frente do Red Bull Brasil e do próprio Américo, ao passo que o Pão de Açúcar, com 100% de aproveitamento nessa fase, já chegou à liderança do grupo com seis pontos. A briga promete ser das maiores nas próximas rodadas.

Fim de jogo e início do retorno para São Paulo, para um merecido descanso e concentração para o cobertura de mais uma partida pela Segundona que seria realizada no domingo pela manhã. Aguardem.

Abraços,

Orlando

Nenhum comentário:

Postar um comentário