Procure no JP

quinta-feira, 6 de setembro de 2012

JP no Amador do Estado acompanhando o EC Vera Cruz de Piracicaba

Opa, 

Naquela famosa caça por times novos na Lista, o tarde do domingo passado reservou outro capítulo sensacional em busca de uma equipe a mais nas nossas estatísticas. Saindo do Nicolau Alayon, o seu Natal passou para fechar a caravana - que contou com os amigos Mílton, Renato e Nílton - que seguiu até a cidade de Piracicaba

Ali foi disputada uma partida do Campeonato Amador do Estado, o segundo certame mais antigo de São Paulo (antigamente conhecido como Campeonato Amador do Interior) com um confronto entre o EC Vera Cruz de Piracicaba e o CA Juventus de Itu. Um leitor mais avisado pode se perguntar, "mas o pessoal do JP não assistie somente jogos de times profissionais?". Certo, mas nós também adoramos acompanhar jogos de equipes que já disputaram campeonatos profissionais ao menos uma vez na história. 


Escudinho do Esporte Clube Vera Cruz, time tradicionalíssmo da cidade de Piracicaba. Foto: Fernando Martinez. 

E é justamente essa a situação do Vera Cruz, pois o time disputou a terceira divisão do campeonato paulista no longínquo ano de 1958. Naquele certame, que teve o Nevense campeão com o Estrela de Piquete vice, a equipe fez parte da Série G junto com Legionário de Bragança Paulista, Rigesa e o genial Lapeaninho da capital. Os piracicabanos foram eliminados numa repescagem justamente contra os paulistanos. O último jogo profissional oficial aconteceu em 15 de novembro daquele ano, derrota por 1x0 para o rubro-negro da Lapa. 

De acordo com o site "Várzea-Esporte Bretão", o Vera Cruz foi fundado em 1950 com esse nome pois era uma forma de homenagear a companhia cinematográfica brasileira do mesmo nome, forte no cenário na época e que tinha sede em São Bernardo do Campo. Apesar da grande tradição no futebol local, o time sumiu nos anos 80 e somente em 2005 voltou a frequentar o cenário esportivo da cidade. Conquistou o direito de jogar o Amador após vencer o campeonato municipal. 

Na edição 2012 da competição, são apenas 32 times disputando o caneco, pouco quando comparamos as centenas de equipes divididas em dezenas de "zonas estaduais" durante as décadas de 60 e 70. Por muito tempo o campeonato era uma forma de um time disputar o profissionalismo sem o pagamento de taxa de filiação. Explico: Quando uma equipe disputava por três vezes o Amador do Estado, ela se credenciava a jogar a última divisão do paulistão de forma automática. 

Por mais que nos dias atuais temos um cenário muito mais profissional do que em décadas anteriores, acho que um grande atrativo para esse certame seria a volta dessa condição. Os 600 mil reais são "impagáveis" para 98% das agremiações em atividade distribuídas por São Paulo e que gostariam de ter uma chance de fazer parte do campeonato estadual mais poderoso do país. Assim como o calendário da Segundona está defasado e precisa ser revisto, acho que a FPF poderia olhar com mais carinho para essa ideia. 

Pena que a "seriedade" acabou sendo implantada por outro lado. Chegamos no Campo do Vera Cruz com tempo suficiente para captar as imagens das equipes, e logo encontrei um portão aberto e me dirigi ao gramado. Aí fui abordado por um dos fiscais da entidade, que me fez sair do campo justamente por estar usando bermuda (fazia quase 32 graus de temperatura). 


Vista geral do Campo do Vera Cruz do acostamento da SP-304, que fica ao lado do local. Foto: Fernando Martinez. 

Entendo e sigo perfeitamente a determinação, que obriga todos os repórteres de campo e fotógrafos e usarem calças durante as partidas, mas essa é outra situação que já merece ser revista há tempos. Seguir à risca isso em jogos de times grandes no Brasileirão ou no Campeonato Paulista tudo bem, mas num jogo perdidaço num campo à beira de uma estrada em Piracicaba por um torneio amador? 

Deve existir um bom senso e uma avaliação específica para cada situação. Em várias competições (de Olimpíadas à Copas do Mundo) importantes ao redor do planeta vemos fotógrafos usando bermuda normalmente, e acredito que chegou a hora dessa situação mudar por aqui, ainda mais por se tratar de um país tropical. 

Graças a isso consegui apenas as fotos das equipes (nem teve como fazer a imagem do trio de arbitragem) e logo saí do gramado. Peço desculpas aos amigos do JP, pois os instantâneos captados ao longo dos 90 minutos foram registrados fora dos limites do campo de jogo. 


EC Vera Cruz (amador) - Piracicaba/SP. Foto: Fernando Martinez. 


CA Juventus (amador) - Itu/SP. Foto: Fernando Martinez. 


Faixas colocadas pela torcida do Vera Cruz ao redor do campo. Fotos: Fernando Martinez. 

Um público bastante animado se dirigiu ao local para acompanhar a estreia dos dois times, inclusive um pessoal que acompanhou a delegação juventina. Fundado em fevereiro de 1970, o Juventus também se credenciou para a disputa desse certame após vencer o campeonato da Liga Ituana. E foi justamente o time grená quem se apresentou melhor durante o tempo inicial. O Vera Cruz sofreu com os rápidos atacantes do time visitante. 


Arqueiro do Vera Cruz fazendo a defesa. Foto: Fernando Martinez. 


Disputa de bola pelo alto com a SP-304 ao fundo. Foto: Fernando Martinez. 

Enquanto a peleja rolava, conversamos com o atual presidente da tradicionalíssima Liga Piracicaba de Futebol, Edivaldo Carnelutti. Ele nos falou sobre os torneios promovidos pela Liga e também nos contou um pouco sobre a atual situação do Clube Atlético Piracicabano, time que disputou o profissionalismo nos anos 40 e 50 (além de uma breve volta em 1976) e que vendeu seu histórico estádio há pouco tempo. Em mais uma mostra que a história não significa nada para muitos, o local vai se transformar em terreno para prédios. Uma pena para o futebol da cidade e do estado. 


Escanteio para o Juventus no primeiro tempo. Foto: Fernando Martinez. 


Mais uma saída arrojada do goleiro local. Foto: Fernando Martinez. 

O papo continuava quando o Vera Cruz surpreendeu e no seu primeiro ataque perigoso abriu o marcador. Aos 41 minutos, o camisa 9 Bruno acertou um belo chute cruzado da entrada da área que bateu nas duas traves antes da bola morrer no fundo das redes. O intervalo chegou com a vantagem parcial para os locais. 


Comemoração do camisa 9 Bruno após abrir o marcador para o Vera Cruz. Foto: Fernando Martinez. 

E para variar, fomos matar a sede provocada pelo forte calor num boteco atrás do gol "dos fundos" do campo. Provamos uma tubaína simplesmente sensacional junto aos figuras que faziam uma animada partidinha de bilhar no recinto. Saindo dali, fomos conversar com o atual presidente do Vera Cruz, o qual eu infelizmente esqueci o nome, e filho de um dos fundadores do time. Ele confirmou que existe o interesse em voltar ao profissional, mas que em virtude das exigências atuais isso é praticamente impossível. 


Homem e seu cavalo passeando pelas redondezas do Campo do Vera Cruz e ao lado um aviso para que as pessoas não ficassem num bom trecho do alambrado em virtude da febre maculosa. Com certeza um tipo de aviso bem incomum num estádio. Fotos: Fernando Martinez. 


Agora a vez do arqueiro ituano subir no segundo andar para fazer a defesa. Só que ele deu rebote, e por pouco os piracicabanos não ampliaram. Foto: Fernando Martinez. 


Ataque juventino pela esquerda. Foto: Fernando Martinez. 

Na volta para o segundo tempo voltamos ao morrinho que fica ao lado da estrada e dali vimos um jogo ainda abaixo da média. O Juventus, empurrado pelos seus animados torcedores, buscava o empate a todo custo. Mas o gol teimava em não sair, para a sorte do tricolor piracicabano. 


Bola no fundo das redes do Vera Cruz no gol de empate do Juventus. Foto: Fernando Martinez. 


Bruno (à esquerda na imagem) comemorando a igualdade no marcador. Foto: Fernando Martinez. 

O jogo se aproximava do seu final, e faltando três minutos para o término do tempo regulamentar o onze local sofreu o castigo após se segurar bem durante a maior parte do tempo. Paulo completou para o gol e fez com que a peleja terminasse na igualdade. Final de jogo: Vera Cruz 1-1 Juventus de Itu. O jogo de volta acontecerá nesse próximo sábado, e caso haja novo empate, a classificação será decidida na cobrança de pênaltis. 


Turma presente para assistir Vera Cruz x Juventus de Itu em Piracicaba. Foto: Transeunte. 

Ficamos ainda um bom tempo conversando com o pessoal dos dois times antes de entrarmos no carro com destino à capital bandeirante. A viagem foi tranquila, e mais uma vez voltamos com aquele sentimento de dever cumprido que acontece quando acompanhamos jogos desse naipe. Esperamos fazer outra dessas em breve. 

Até a próxima! 

Fernando

3 comentários:

  1. Simplesmente sensacional

    Estevan

    ResponderExcluir
  2. Parabénss.... pela cobertura esperamos que um dia vcs possam vir até o nosso campo(C.A.JUVENTUS:CAMPO:"WILSON BELLON" ITU-SP)

    ResponderExcluir
  3. esse jogo vai ficar pra sempre na minha memória,sensacional...ha..belo texto fernando.

    Nilton

    ResponderExcluir