Procure no JP

terça-feira, 13 de janeiro de 2009

Internacional termina a primeira fase com 100% de aproveitamento

Opa,

Depois da goleada noroestina no primeiro jogo do dia, agora a vez de ver um dos favoritos ao título da Copa São Paulo 2009 em campo. Ele iria jogar contra o dono da casa, que tinha uma difícil missão nessa peleja. No gramado do Estádio Martins Pereira, São José e Internacional de Porto Alegre fizeram um jogo bastante esperado.

Firme e forte, apesar da profusão de fotógrafos de ocasião e transmissão da TV, lá fiquei eu na beira do gramado para as fotos oficiais da partida. No embalo da minha solicitação, mais 719 fotógrafos também tiraram as fotos, que dessa vez não são exclusivas. Mesmo assim, em que outro lugar elas serão publicadas senão aqui no JP?


EC São José (sub-20) - São José dos Campos/SP. Foto: Fernando Martinez.


SC Internacional (sub-20) - Porto Alegre/RS. Foto: Fernando Martinez.

O time do São José tinha uma difícil missão para buscar sua vaga na Segunda Fase. Ganhar do time gaúcho por uma diferença de três gols para se classificar no índice técnico. Para o Inter, o empate bastava para garantir o primeiro lugar do grupo. Mas desde o apito inicial do árbitro, ficava claro quem era melhor time em campo.


Escanteio perigoso para o São José no começo de jogo. Foto: Fernando Martinez.

A Águia do Vale tentou muito, lutou de forma heróica, mas jogar contra o time gaúcho, com sua base fortíssima nos dias de hoje, não é mole não. Os donos da casa tentavam sufocar o colorado, mas não conseguiam criar chances claras de gol. Além disso, o time ainda via o Inter perder gols claros nos precisos contra-ataques. O tempo ia passando e nada de gol.


A zaga gaúcha chegando para afastar o perigo. Foto: Fernando Martinez.

Durante todo o primeiro tempo vimos um São José aguerrido tentando uma melhor sorte na Copinha e um Inter preciso na defesa e perigoso no contra-ataque. Mas no final da primeira etapa o placar não foi aberto. Como registro positivo, a torcida joseense não parou de cantar um minuto sequer.


Falta perigosa para os donos da casa. Foto: Fernando Martinez.

No intervalo fiz contato telefônico com o Orlando buscando saber quais eram os novos confrontos na Copinha. Muita coisa interessante, mas como só estarei disponível de novo só no próximo final-de-semana, nem me animei muito. De bom, só a água providencial vinda de um dos vestiários. Com o sol longe, a temperatura estava mais fácil de agüentar.


Mais um escanteio para a Águia e mais uma boa intervenção da zaga do Inter. Foto: Fernando Martinez.

No segundo tempo o São José veio com tudo pra cima do Inter. Mas aí a melhor equipe resolveu a partida. Aos 12 minutos o colorado abriu o placar. Élton recebeu cruzamento e chutou para marcar o primeiro gol dos gaúchos. O São José não se abateu, mas acabou sofrendo o segundo aos 22. Cruzamento da esquerda, e o jogador Marquinhos tocou dentro da área para fazer o segundo.


Ataque rápido do São José pela direita no final do primeiro tempo. Foto: Fernando Martinez.

Mas o São José de tanto lutar conseguiu um sopro de esperança aos 30 minutos, quando marcou seu primeiro gol. O jogador Capitão cabeceou no canto direito do goleiro depois de cruzamento perfeito na área. Logo em seguida o Internacional chutou pênalti para fora, e a torcida fez uma festa incrível.


Goleiro do Inter se estica todo depois de cruzamento na área. Foto: Fernando Martinez.


Lance do primeiro (e único) gol dos donos da casa na partida. Foto: Fernando Martinez.

Mas o dia era mesmo do Inter, e para matar o jogo, armou um bom contra-ataque que terminou com a finalização certeira de Santin aos 46 minutos. Final de jogo: São José 1-3 Internacional/RS. O Inter fecha a primeira fase com 100% de aproveitamento, enquanto o São José se despede da Copinha com três pontos em três jogos. Mas o espetáculo mesmo foi da torcida, que gritou sem parar o nome do time mesmo com a eliminação. Foi a forma de reconhecer a luta da equipe, que não deixou de correr um minuto só.

Já para mim restava pegar o longo caminho de volta para casa. Rumei até a Rodoviária aonde um ônibus apinhado de gente me esperava até a cidade de São Paulo. Dormi do momento que entrei no busão até a chegada na capital e dali mais um tempo de metrô me levou para casa, aonde desabei de cansaço... mas com o sentimento de dever cumprido!

Semana que vem tem mais!

Fernando

Nenhum comentário:

Postar um comentário