Procure no JP

segunda-feira, 19 de janeiro de 2009

Atlético/PR se garante nas quartas-de-final da Copinha

Olá,

Como no último sábado teve início a terceira fase (oitavas-de-final) da 40ª Copa São Paulo de Futebol Júnior, voltei a pegar a estrada e retornei à cidade de Hortolândia, agora em companhia do Sr. Natal e de um novo amigo, o Sr. Francisco, para presenciar a partida Fortaleza E.C. x C.A. Paranaense que foi realizada no Estádio José Francisco "Tico" Breda.

Esse duelo despertava muita curiosidade, pois envolvia duas equipes que vinham de excelentes resultados conquistados na fase anterior. O Fortaleza havia eliminado o grande Flamengo, enquanto o Atlético tinha despachado o poderoso Grêmio. A expectativa era enorme e só restava aguardar a bola começar a rolar, mas antes faço a apresentação dos times e dos árbitros nas fotos exclusivas abaixo:


Fortaleza E.C. (Sub-20) - Fortaleza/CE. Foto: Orlando Lacanna.


C.A. Paranaense (Sub-20) - Curitiba/PR. Foto: Orlando Lacanna.


Quarteto de arbitragem acompanhado pelos capitães das equipes. Foto: Orlando Lacanna.

Logo no início da partida, as duas equipes já davam mostras de que o jogo seria emocionante, pois com menos de cinco minutos, os dois ataques já haviam levado perigo às defesas adversárias, obrigando os dois goleiros mostrarem serviço logo de cara, sendo que nos minutos iniciais, os nordestinos insistiram mais no ataque.


Cruzamento do ataque cearense no início da partida. Foto: Orlando Lacanna.

À medida que o tempo ia passando, o Atlético mostrava mais iniciativa para ir ao ataque, enquanto o Fortaleza só esperava o momento certo para surpreender o time paranaense e, nessa toada, a primeira grande chance foi do "Furacãozinho", aos 13 minutos, nos pés de Eduardo Salles que num leve toque de cabeça, tirou o goleiro da jogada e mesmo sem ângulo tocou para o gol vazio, porém apareceu o pé milagroso do ala Bim do Fortaleza e evitou o gol em cima a linha fatal.


Eduardo Salles, mesmo sem ângulo toca para o gol. Foto: Orlando Lacanna.

O jogo ia rolando normalmente, quando me dei conta da chuva que estava se formando, com a presença de uma enorme nuvem escura bem em cima do estádio, obrigando a administração a acender os refletores. Em poucos minutos desabou um dilúvio que me obrigou a usar guarda-chuva e capa, mas não adiantou nada, pois fiquei ensopado do mesmo jeito.

Deixando a chuva de lado e voltando ao jogo, nos últimos vinte minutos, só deu Atlético que insistiu o tempo todo na busca do seu primeiro gol que esteve perto de acontecer, aos 42 minutos, quando o zagueiro Carlão subiu sozinho e testou para o gol, forçando o goleiro Roberto a fazer excelente defesa.

Um minuto após, Fagner, também de cabeça voltou a desperdiçar mais uma chance para o Atlético, com a bola lambendo o poste esquerdo. Os curitibanos não desistiram e ainda tiveram tempo de criar outra chance, agora aos 44 minutos, através de Guilherme Batata que só não inaugurou o placar, graças a outra ótima defesa de Roberto que estava inspirado na partida, garantindo a igualdade sem gols até o fim do primeiro tempo.


Uma das jogadas de ataque do Atlético no primeiro tempo. Foto: Orlando Lacanna.

No intervalo, passei a maior parte do tempo me enxugando e, em seguida, a bola voltou a rolar e, logo aos 7 minutos, o Fortaleza perdeu uma boa chance nos pés de Adaílton, com a bola ficando presa numa poça de água. Quando o Fortaleza estava melhor no jogo, o Atlético chegou ao seu gol, aos 14 minutos, através do ala Raul que chutou cruzado uma bola que foi tocada pelo goleiro Roberto, mas que não conseguiu evitar que ela morresse no fundo da rede da sua meta.


Passe que originou a conclusão do gol paranaense. Foto: Orlando Lacanna.

Após sofrer o gol, o Fortaleza saiu com tudo em busca da igualdade, tendo criado duas boas chances que foram neutralizadas pelas boas defesas do goleiro Santos, mas aos 24 minutos, não teve jeito e o empate acabou acontecendo, num belo gol de cabeça anotado por Reginaldo que escorou cruzamento certeiro do ala Ronaldo que realizou ótima jogada individual pela esquerda.


Uma das boas defesas do goleiro Santos do Atlético. Foto: Orlando Lacanna.

Depois do empate, o Atlético voltou a assumir as rédeas da partida, tendo criado pelo menos três chances reais de gol com Carlão, Eduardo Salles e Marcelo, sendo que essa última foi incrível, pois o atacante estava em baixo do gol e não conseguiu desviar a bola para o fundo da meta cearense.


Oportunidade incrível perdida por Marcelo do Atlético. Foto: Orlando Lacanna.

Em seguida ao festival de gols perdidos pelo rubronegro, o árbitro encerrou a partida com a igualdade de 1 a 1, mas esse resultado não definia a classificação e, dessa maneira, a decisão foi para as cobranças de tiros livres da marca penal, a chamada decisão por "pênaltis" e, nessa modalidade, o Atlético foi mais objetivo e venceu por 4 a 2.


Pênalti defendido por Santos garantindo vantagem ao Atlético. Foto: Orlando Lacanna.


Pênalti decisivo convertido por Raul dando a vitória para o Atlético. Foto: Orlando Lacanna.

Agora sim, partida encerrada com o resultado de Fortaleza 1(2) - 1(4) Atlético Paranaense que classificou o time do Sul para as quartas-de-final quando enfrentará o Cruzeiro, que eliminou o Santos. Ao Fortaleza resta retornar ao seu estado com a certeza de ter cumprido bem o seu papel, pois a sua campanha foi muito boa.

Tudo encerrado e pé na estrada novamente, retornando para São Paulo, mas antes fazendo uma parada estratégica numa lanchonete da Via Anhanguera para tomar um café expresso bem quente visando combater os efeitos da chuva. Foi isso.

Abraços,

Orlando

Nenhum comentário:

Postar um comentário