Procure no JP

terça-feira, 13 de janeiro de 2009

Avaí surpreende Nacional e segue na Copa São Paulo

Olá,

Finalizando minha participação na cobertura de quatro jogos válidos pela Copinha, realizados no último final de semana, permaneci no Estádio Nicolau Alayon, depois de conferir a partida inicial da rodada entre o América/MG e o Ypiranga/PE, para acompanhar o jogo de fundo válido pelo Grupo V da 40ª Copa São Paulo de Futebol Júnior que reuniu as equipes do Nacional A.C. daqui de São Paulo contra o Avaí F.C. de Santa Catarina.

Esse jogo iria decidir a sorte das equipes na continuidade ou não na Copinha e, dessa maneira, era esperada muita luta durante os noventa minutos na busca pelos três pontos. Antes que a história dessa luta seja contada, começo apresentando os artistas do espetáculo nas fotos que estão abaixo:


Nacional A.C. (Sub-20) - São Paulo/SP. Foto: Orlando Lacanna.


Avaí F.C. (Sub-20) - Florianópolis/SC. Foto: Orlando Lacanna.


Quarteto de arbitragem acompanhado pelos capitães das equipes. Foto: Orlando Lacanna.

Como já era esperado, o jogo começou com as equipes demonstrando muita disposição, com os atletas se doando em campo em busca das melhores jogadas. Os primeiros quinze minutos foram de total equilíbrio, com os times se estudando, visando encontrar a melhor estratégia para furar os sistemas defensivos, sendo que nesse período a partida foi super amarrada, com os zagueiros destruindo as jogadas de ataques de qualquer maneira.


Disputa pela bola junto à lateral. Foto: Orlando Lacanna.

Com o passar do tempo, as equipes foram se soltando e a primeira boa chance ocorreu aos 20 minutos, a favor do Nacional, nos pés do atacante Fábio, que esbarrou em boa defesa do goleiro catarinense Renan. O Avaí respondeu logo em seguida, aos 24 minutos, numa boa trama do seu ataque, cuja conclusão morreu nas mãos do goleiro Maicon.


Zaga nacionalista afastando perigo da sua área. Foto: Orlando Lacanna.

Aos poucos o "Leão da Ilha" foi mostrando que estava melhor na partida e acabou chegando à abertura do marcador, aos 31 minutos, num belo gol de Laércio, que recebeu a bola no interior da áera de costas para o gol e fez o giro em cima do zagueiro, fuzilando o goleiro do "Naça" que nada pode fazer no lance.

Mesmo com a vantagem no marcador, o Avaí continuou melhor no jogo, mas não se mostrava tão contundente no ataque. Por outro lado, o Nacional não conseguia dar sequência às jogadas ofensivas e, dessa forma, o placar acabou não sofrendo movimentação, com a vantagem mínima a favor dos catarinenses se mantendo até o término do primeiro tempo.


Defesa do goleiro catarinense no primeiro tempo. Foto: Orlando Lacanna.

Durante o intervalo tive o grande prazer de encontrar e conversar com o campeão mundial Dino Sani, que participou da Copa do Mundo da Suécia em 1.958, tendo ajudado na conquista do primeiro título pelo Brasil. Como se trata de uma pessoa super simpática e de fácil diálogo, esse contato foi agradável e interessante para mim. Fiquei muito emocionado por ter ficado frente a frente com um dos herois do futebol brasileiro.

Bem, voltando ao jogo, o Nacional teria que sair em busca da vitória, senão, seria a sua despedida da Copinha. Dito e feito, mas apesar do maior domínio territorial do time paulistano nos primeiros quinze minutos, a afobação se fez presente e, desse jeito, as coisas ficaram mais difíceis, tanto que uma ótima oportunidade, aos 13 minutos, novamente nos pés de Fábio, acabou sendo desperdiçada. Os catarinenses não estavam mortos na partida, muito pelo contrário e colocaram uma bola no poste esquerdo de Maicon, em cobrança de falta que assustou a torcida local.


Duelo pela bola na intermediária. Foto: Orlando Lacanna.

Mesmo de forma um pouco atabalhoada, o Nacional chegou à igualdade no marcador, aos 17 minutos, numa cobrança de pênalti executada por Ventura, animando sua torcida que passou a acreditar na virada e na classificação.


Gol de empate do Nacional em cobrança de pênalti. Foto: Orlando Lacanna.

Como o empate era um péssimo resultado para os dois times, o jogo pegou fogo, pois tanto Nacional como Avaí se lançaram ao ataque, objetivando a marcação do segundo gol, que tanto poderia sair para um lado como para o outro. O Avaí foi mais feliz e chegou ao seu segundo gol, aos 39 minutos, numa bela jogada de Medina que foi concluída com um arremate perfeito pegando o goleiro no contra-pé.


Gol da vitória do Avaí marcado por Medina. Foto: Orlando Lacanna.

Com a derrota se aproximando, o Nacional largou tudo e foi de cabeça para o ataque, tornando a partida eletrizante. Apesar do todo esforço dos donas da casa, não teve jeito e a partida foi encerrada com o marcador estampando Nacional 1 - 2 Avaí que classificou o time catarinense para a próxima fase, cujo adversário é o Vasco da Gama. Ao "Naça" cabe continuar se preparando para o início do Paulistão da Série A3 que está chegando. Foi isso.

Abraços,

Orlando

Nenhum comentário:

Postar um comentário