Procure no JP

sexta-feira, 20 de agosto de 2021

Virada monstro do Ibrachina contra o RB Bragantino no Paulista sub-20

Texto e fotos: Fernando Martinez


Na quinta-feira teve rodada especial do Campeonato Paulista sub-20 aqui no JP. Tive o prazer de colocar um novo time da Lista, o 719º. O Ibrachina Futebol Clube Ltda é a mais nova agremiação da capital bandeirante e recebeu no seu estádio, a Ibrachina Arena, o Red Bull Bragantino pela terceira rodada da primeira fase.

Quase ninguém ouviu, claro, falar deles e acho que vieram para ficar (pelo menos enquanto a torneira está aberta). O nome da vem do "Instituto Sociocultural Brasil-China", instituição fundada em 2018 com o objetivo de "integração entre as culturas e os povos do Brasil, da China e de outros países que falam português". A equipe nasceu em setembro de 2020 e em 2021 fazem a estreia no sub-20, sub-17 e sub-15.

A Ibrachina Arena fica na Rua Borges de Figueiredo, no bairro da Mooca. O local foi inaugurado em 16 de fevereiro do ano passado, no terreno que ficava o antigo Tênis Place. Quatro quadras de futebol society se transformam no gramado completo. O complexo possui churrasqueiras, lojas esportivas e lanchonetes. Uma construção legal, pena que para quem vai cobrir os jogos seja tudo bastante ruim.


Fachada da Ibrachina Arena, o mais novo estádio da capital paulista



Detalhes da parte interna da "Arena", que na verdade é um espaço para alugar quadras bem ajeitado

Chegar lá é bem fácil. Basta descer na Estação Mooca da CPTM e seguir à direita na Borges de Figueiredo. Dá mais ou menos 1.500 metros. Não é demorado, o problema apenas é fazer o percurso no calor. Na hora que percorri o trajeto a temperatura era de 33 graus e não tinha sombra. Cheguei na cancha derretendo. Tirando esse detalhe, é sossegado.

Falando do torneio, nas duas primeiras rodadas, foram derrotados pelo Juventus e ganharam da Portuguesa atuando em casa. Agora o adversário era um clube de Série A do Brasileiro e um triunfo seria absolutamente especial. O Bragabull somou apenas um ponto e queria afastar a zica. Não esperava muito da peleja e acabei vendo 90 minutos de muita animação.



Equipes perfiladas para a execução do Hino Nacional Brasileiro e a imagem oficial dos árbitros e capitães

O Ibrachina foi um pouco melhor e buscou mais o gol do que os visitantes, mas foi justamente o onze de Bragança Paulista que abriu o marcador aos dez minutos em belo tiro de fora da área de Nathan. Apesar de até criarem um momento ou outro, os donos da casa não chegaram perto do empate. Foi o Braga que teve a chance de ampliar duas vezes nos acréscimos. Uma terminou na trave e a outra do lado de fora da rede.

Vale destacar com detalhes a dificuldade de fazer fotos na Ibrachina Arena. Por conta do calor absurdo, fiquei espremido numa providencial sombra no canto direito. O problema é que a grade é muito ruim e tirar fotos assim complica. Além de tudo, as "cabines" de imprensa são minúsculas. É fato que o local não foi pensado para receber repórteres e fotógrafos. Espero que se toquem disso no futuro.




Lances do início do duelo entre Ibrachina e Red Bull Bragantino. Na terceira foto, detalhe das nababescas cabines de imprensa



O Ibrachina sofreu pressão do onze visitante até o último lance do tempo inicial

Na etapa final a coisa melhorou pois o Ibrachina atacou justamente no gol em que eu estava posicionado. Como eles ficaram o tempo todo ocupando o setor defensivo visitante, consegui salvar o post. A molecada foi para cima, chegou perto do empate e em passe sem muita pretensão esticado no ataque interiorano o árbitro marcou pênalti. Cardoso bateu bem e fez 2x0 aos dez minutos.

A partir daí não restou alternativa ao Ibrachina. O Bragabull recuou e chamou a rapaziada paulistana perigosamente para perto do seu gol. Dez entre dez times fariam o mesmo, mas ficar tomando quase 40 minutos de sufoco nunca é legal. A equipe azul e amarela foi enfileirando oportunidades perigosas, infernizando os zagueiros visitantes. O ex-Massa Bruta foi se segurando como podia.

A pressão deu resultado aos 25 minutos com o gol de Henrique completando escanteio da esquerda. Com o 1x2, a pressão passou a ser ainda maior. Aos 32 o técnico Fabiano Carneiro colocou Kauã em campo. Foi ele o autor o tento de empate quatro minutos depois completando cruzamento da direita. O 2x2 não satisfez a fúria local e os avantes seguiram praticamente dentro da área adversária. Quando o relógio mostrava 50 minutos o milagre aconteceu. Em lance que nasceu todo errado do campo defensivo, a bola chegou até Gabriel Amaral na direita. Ele avançou livre e rolou. Henrique surgiu no segundo pau e tocou de leve. Virada espetacular na Ibrachina Arena.



O gol de Cardoso, o segundo do Bragabull, e a comemoração dos atletas visitantes


Flávio cobrando escanteio dentro da área na busca pelo primeiro gol paulistano


A bola está escondida, mas esse é o lance do primeiro gol do Ibrachina, marcado por Henrique


Aqui o tento de Kauã que deixou tudo igual aos 36 minutos


O Bragabull tomou sufoco nos minutos finais e estava se segurando bem... até o último lance


Placar final da bela partida e grande virada do Ibrachina contra o Red Bull Bragantino

O resultado de Ibrachina 3-2 Red Bull Bragantino registrou um triunfo maiúsculo e merecido dos paulistanos. Como três de cada chave se garantem na segunda fase, a chance de eles estarem lá é enorme. Vamos ver até onde podem chegar. Para o RBB fica o alerta, pois um ponto em três rodadas é pouco pelo poderio do clube. Falando por mim, foi um jogo sensacional, algo que sinceramente não esperava.

Saí da Arena sem demora, pois, tinha sessão noturna no cronograma do JP. Horário de rush é aquela coisa, então fui correndo até a Estação Mooca pegar o trem. O destino era a Estação Barra Funda. Conto isso no próximo post.

Até lá!

_____________

Ficha Técnica: Ibrachina 3x2 Red Bull Bragantino

Local: Ibrachina Arena (São Paulo); Árbitro: José Donizete Gonçalves da Silva; Público e renda: Portões fechados; Cartões amarelos: Henrique, Ruivo, Hugo Silva (AT-I), Fabiano Carneiro, Nathan, Itapira, Renan; Cartão vermelho: Wanilton Zambroti (AT-I) 22 do 2º; Gols: Nathan 11 do 1º, Cardoso (pênalti) 10, Henrique 25, Kauã 36 e Henrique 49 do 2º.
Ibrachina: Cainã; Samuel (Flávio), Murilo (Índio), Vitão e Dias; Evangelista, Marlon (Dudu), Pablo (Ruivo) e Breno; Henrique e Matheus (Kauã). Técnico: Fabiano Carneiro.
Red Bull Bragantino: Gustavo; Júlio (Enzo), Renan, Diogo e Bandaró; Nathan, Thiago (Itapira) e Cardoso; Felipe Braga (Breno), Bernabé e Whallyson (Gabriel Amaral). Técnico: Erick Martins.
._________________________

Nenhum comentário:

Postar um comentário