Procure no JP

segunda-feira, 23 de agosto de 2021

Mauaense derrota o Barcelona na estreia da Segundona

Texto e fotos: Fernando Martinez


Mesmo com a FPF judiando do torneio a cada ano que passa, o Campeonato Paulista da Segunda Divisão ainda é o estadual mais legal que temos por aqui. No último domingo emendei uma rodada dupla com jogos da competição iniciando os trabalhos com um dos preferidos da casa, o forte Barcelona Capela. O Elefante recebeu o Grêmio Mauaense no Estádio Nicolau Alayon, novamente sua casa em 2021, em busca de uma estreia de respeito.

Podemos enumerar uma série de fatores que comprovam que a federação não liga muito para a Segundona: a teimosia injustificável em deixar apenas atletas sub-23, a falta de cota aos participantes na fase inicial, o atraso para o começo do certame e o calendário vergonhoso de dois meses (!) de duração, entre outros. Claro que os clubes são cúmplices desses absurdos, mas a entidade podia fazer uma forcinha e deixar tudo mais atraente.

O negócio é tão feio que sinceramente eu não sei como 30 equipes participam do campeonato. Não sei como um clube de futebol consegue se manter com tantos custos e tantas obrigações com a pandemia ainda comendo solta. Tirando poucos que sei que contam com parcerias, nos demais não dá para saber de onde vem o dinheiro. Bom, até dá em alguns casos, só que essa não é a nossa alçada. O que compete a nós é falar sobre as camisas dançando pelos gramados.

Os 30 times estão divididos em cinco grupos com seis integrantes cada. Barcelona e Mauaense estão no Grupo 4 com Flamengo, Paulista de Jundiaí, Guarulhos e o estreante Colorado de Caieiras. O Barcelona disputa a Segundona pelo sétimo ano seguido e, como nos outros anos, o fato de estar em campo já é a grande vitória. Duvido que se classifiquem, então o esquema é acompanhar o que puder durante a primeira fase.




Na base da carona, as fotos oficiais dos times e da arbitragem com os capitães, algo que sumiu das páginas do JP durante a pandemia

Tive a companhia do amigo Mário na sessão futebolística e direto das cabines de imprensa da Comendador Souza, não vimos um jogo bom. Aliás, era o tipo de partida que se saísse um golzinho só a gente já ficaria satisfeito. Saíram dois. O Barcelona, jogando com um uniforme igual ao do Real Madrid (!), sofreu pressão e viu o Grêmio quase anotar em chance aos 14 minutos. A bola bateu na trave.

Depois desse lance foram vinte minutos de pasmaceira. Pelo menos serviu para atualizar com o amigo, torcedor símbolo do SC Atibaia. O Barça melhorou na reta final com um belo chute aos 35 que tirou tinta da trave e um ataque pelo meio aos 44 que terminou com a reclamação de pênalti não marcado. No intervalo, bastante calor e um sofrido 0x0.






Lances da etapa inicial de Barcelona x Mauaense. Detalhe do Barcelona jogando com uniforme idêntico ao Real Madrid. Não faz muito sentido

Eu tive que apelar aos Deuses do Futebol pelo Twitter pedindo um gol pois a expectativa era a pior possível. Eles estavam de olho na rede social e me atenderam quase instantaneamente. Ueslei roubou a bola de um zagueiro local na esquerda, entrou na área e rolou até Vinícius Oliveira. O camisa 7 tocou sem dificuldade e abriu o placar no Nacional.

O gol não fez a partida subir de qualidade, porém pelo menos tirou o incômodo gosto do "ocho" da garganta. Jogando na boa e sem sofrer, o Mauaense ampliou aos 27, de novo com Vinícius Oliveira. O Elefante seguiu sem inspiração e criou apenas um bom momento. Quando o relógio marcava 44 minutos, Diego completou bom cruzamento da esquerda e Ricardo fez milagre à queima-roupa.






Na etapa final a peleja não melhorou muito, porém o Mauaense acertou o pé e marcou duas vezes com Vinícius Oliveira


Placar final de um jogo que foi abaixo do esperado mas que teve resultado justíssimo

Fim de papo no Alayon: Barcelona 0-2 Mauaense. A agremiação da Zona Sul paulistana chega na sua 12ª temporada no profissionalismo e dá para cravar que pela 12ª vez provavelmente não vão passar de fase. Tudo bem, como disse no começo, o maior troféu é a participação. Que sigam assim por muitos anos apesar das dificuldades. Sobre a Locomotiva, confesso que não gostei do futebol apresentado, mas vamos aguardar o decorrer da competição.

Saí do Nacional e fui bater aquela xepa esperta em uma lanchonete perto dali. Sem tempo a desperdiçar, resolvi, junto com o jovem atibaiense, pegar um Uber até a cidade de Guarulhos. Tinha time novo, o terceiro na semana, para colocar na Lista.

Até lá!

_____________

Ficha Técnica: Barcelona 0x2 Mauaense

Local: Estádio Nicolau Alayon (São Paulo); Árbitro: Antônio Carlos Santana; Público e renda: Portões fechados; Cartões amarelos: Breno, Caíque, Moraes, Jefferson; Gols: Vinícius Oliveira 3 e 26 do 2º.
Barcelona: Ruan; Breno (Diego), Kaíque Militão, Danilo e Moraes; Sampaio, Gabriel (Jefferson) e Jacaré; Caíque (Thiago Brasil), Alemão e Luan. Técnico: Mateus Silva.
Mauaense: Ricardo; Birigui, Higor, João Vítor e Ayran; João Lucas, Vinícius Oliveira (Queven), Thiaguinho (Alexandre) e Renan Dias; Ueslei e Bruno Brenner. Técnico: Zé Roberto.
._________________________

Nenhum comentário:

Postar um comentário