Procure no JP

terça-feira, 9 de janeiro de 2018

Em jogo fácil, Grêmio derrota o União Mogi pelo Grupo 30

Texto e fotos: Fernando Martinez


O Grupo 30 da Copa São Paulo de Futebol Junior estava praticamente definido antes do último jogo da chave. Poucos em sã consciência acreditavam que o União Mogi poderia derrotar o Grêmio por três gols de diferença. Mesmo assim o público compareceu em peso no chuvoso Estádio Francisco Ribeiro Nogueira.

Tudo bem que não é futebol profissional, mas é fato que é muito legal ver um time da quarta divisão paulista jogar contra o atual campeão das américas e vice-campeão do mundo. Como é aquele tipo de confronto que é praticamente impossível acontecer com as equipes principais, resta a categoria de base para que isso se torne realidade de alguma forma.

Falando só da Copinha a diferença entre os dois times também é enorme. O União Mogi está apenas na quarta participação e nunca passou de fase. O Grêmio nunca foi campeão, mas foi vice em 1991 e terceiro lugar em 1973 e 1983. Além disso, essa é a 43ª vez que o tricolor gaúcho disputa o certame em todos os tempos.


União Futebol Clube (sub-20) - Mogi das Cruzes/SP


Grêmio FBPA (sub-20) - Porto Alegre/RS


Capitães dos times e quarteto de arbitragem

O favoritismo do Grêmio se confirmou desde que o árbitro apitou pela primeira vez. O União teve apenas duas chances de gol durante toda a peleja, a melhor delas aos 19 do tempo final numa cabeçada de Remison na trave. Tirando isso, só deu o escrete sulista, que poderia ter aplicado uma goleada monstro caso tivesse mais inspirado.

Os visitantes saíram na frente aos 14 minutos direto dos pés de Da Silva. O segundo poderia ter saído em vários momentos: aos 16 com Léo Chu, aos 17 num quase gol olímpico de Tetê em que a bola bateu na trave, aos 21 em outra bola no travessão, agora em cabeçada de Barreto ou aos 22 em outro ataque de Léo Chu. Estava fácil demais.

Aos 23 não teve jeito e Tetê finalmente fez o segundo em cobrança de pênalti. Cinco minutos depois Gabriel fez grande defesa em chute de Darlan. Aos 40, a terceira bola na trave do tempo inicial em finalização de Da Silva. Aliás, vale dizer que o que vi de bola na trave na primeira fase da Copinha foi uma grandeza.

Na volta pro tempo final os gaúchos ampliaram aos cinco minutos novamente com Tetê, que fez o segundo dele e o terceiro do tricolor. A partir desse momento, os meninos do sul passaram a jogar na boa e se pouparam pensando na segunda fase. Foi difícil ficar de pé por 40 minutos debaixo de chuva vendo uma partida em que nada acontecia. Ossos do ofício.


Essa foi a cena que mais se repetiu no Nogueirão: o Grêmio saindo para atacar


Bola levantada dentro da área do União Mogi


Uma das 67 chances de gol desperdiçadas pelo tricolor no tempo inicial


Segundo gol gremista marcado por Tetê em cobrança de pênalti


Escanteio a favor do Grêmio no tempo final


Confusão dentro da área do time paulista

O placar final de União Mogi 0-3 Grêmio colocou os gaúchos como líderes do Grupo 30, enquanto o Trindade de Goiás foi o segundo colocado. Na próxima fase essa chave irá enfrentar os classificados do Grupo 29, que está sendo disputado na cidade de Guarulhos.

Ensopado após quatro horas de chuva, saí de Mogi das Cruzes com ânimo para acertar os últimos detalhes da viagem de terça-feira. Teve mais Copa São Paulo no cronograma com direito a mais um time novo na Lista.

Até lá!

Nenhum comentário:

Postar um comentário