Procure no JP

quinta-feira, 11 de janeiro de 2018

Taboão da Serra eliminado na primeira fase da Copinha

Texto e fotos: Fernando Martinez


Fechando a disputa do Grupo 24 da Copa São Paulo de Futebol Júnior, o Taboão da Serra foi pro gramado sintético do Estádio Vereador José Feres precisando derrotar o Joinville para se classificar, algo que a equipe da Grande São Paulo conseguiu nas últimas quatro edições do torneio. Caso isso não acontecesse, o Real seria o dono da vaga.

Nas duas rodadas anteriores, o CATS perdeu um caminhão de gols e apenas empatou seus compromissos. O JEC foi melhor e venceu um deles, a estreia contra o onze do Distrito Federal por 4x2, e empatou o outro. A situação visitante era confortável e até uma derrota pela contagem mínima classificaria o clube catarinense.


Clube Atlético Taboão da Serra (sub-20) - Taboão da Serra/SP


Joinville Esporte Clube (sub-20) - Joinville/SC


Quarteto de arbitragem e capitães dos times

Empurrados por um grande número de torcedores, o escrete paulista começou tentando mandar aquela famosa blitz. O problema, assim como se viu nos dois compromissos já realizados, foram as finalizações. Praticamente nenhuma foi em direção à meta defendida pelo goleiro Nicolas.

O sol brilhava forte, mas nuvens carregadas foram chegando perto do estádio com certa rapidez. O que era apenas ameaça se tornou realidade por volta dos 20 minutos e um fortíssimo temporal desabou na cancha. Eu consegui abrigo numa das tendas instaladas atrás do gol da entrada do estádio, com vista parcial do gramado.

Foi espremido entre a massa humana que vi o Joinville abrir o placar aos 27 minutos. João Pedro chutou de longe, o goleiro Gabriel deu rebote e Baianinho apareceu pela esquerda pra chutar e colocar a pelota no canto esquerdo. A tarefa do CATS ficou um pouquinho mais complicada e agora os locais precisavam virar o marcador.

Antes do término do tempo inicial o camisa 17 Gama tentou empatar a partida em duas boas oportunidades de cabeça, porém nada aconteceu. Os times foram pros vestiários com a vantagem parcial catarinense. Nesse meio-tempo a chuva deu uma leve trégua e pude voltar ao gramado.


Primeira chance de gol do Taboão da Serra na peleja


Ataque catarinense pela direita. Ao fundo, o ex-zagueiro Tonhão com o braço levantado pedindo a saída da pelota


Chegada do CATS no começo do tempo final, disputado debaixo de forte chuva

No exato momento em que os times retornaram o temporal recomeçou, só que dessa vez fiquei firme e forte com meu guarda-chuva velho de guerra acompanhando o ataque local. Logo aos quatro minutos o CATS teve a oportunidade que tanto sonhou. O árbitro marcou pênalti após Renan ter colocado a mão na bola dentro da área. Caio bateu e Nicolas fez ótima defesa, mandando pela linha de fundo.

A partir daí a peleja caiu de produção e o que passou a chamar a atenção foi o péssimo comportamento de parte da torcida presente. Bombas foram lançadas dentro de campo, bem próximo aonde ficavam alguns fotógrafos. Além disso, vimos rojões, sinalizadores e outros fogos de artifício.

Alguém pode perguntar: "Mas não tinha policiamento?". Sim, tinha e tinha muito. O problema foi a atitude omissa e despreparada dos responsáveis pela segurança. Primeiro que a revista foi falha, caso contrário esse material não teria entrado. Segundo que em nenhum momento eles se preocuparam em coibir tal atitude, apenas ficaram observando tudo com cara de paisagem. Uma vergonha e uma postura lamentável dos PMs e guardas municipais.

Enquanto o clima piorava a cada minuto que passava, a partida seguia de forma modorrenta. Somente nos últimos minutos que os times acordaram. Aos 38 minutos Janderson fez ótima jogada, driblou dois defensores e marcou o segundo do JEC. Dois minutos depois foi a vez de Rodrigo Cercal deixar o dele, o terceiro do tricolor. Gama diminui de cabeça pros taboanenses aos 42 e ainda teve tempo para uma bicicleta na trave a favor dos locais nos acréscimos.


Caio perdeu a chance do empate ao desperdiçar esse pênalti aos cinco do segundo tempo. Nicolas fez ótima defesa


Zaga do JEC cortando escanteio cobrado dentro da área


Marcação plástica de defensor do Joinville

No fim, o resultado de Taboão da Serra 1-3 Joinville classificou o tricolor do sul e agora o adversário será o Atlético Mineiro. A segunda vaga ficou pro Real, que pega o Audax. Vale ressaltar que essa foi a pior participação do CATS na história da Copinha em todos os tempos. Essa foi a primeira vez em 13 participações que o clube sai do torneio sem vencer uma peleja sequer.

Da minha parte foi isso. Foram dezesseis jogos com cobertura do JP na primeira fase da 49ª Copa São Paulo de Futebol Júnior em oito sedes diferentes. Mostramos aqui 25% dos participantes da competição com aquele orgulho que sempre tivemos. Agora começa a fase do mata-mata e estaremos in loco até quando tivermos fôlego.

Até a próxima!

Nenhum comentário:

Postar um comentário