Procure no JP

quinta-feira, 18 de abril de 2013

JP no último jogo do Palmeiras B

Fala, pessoal!

Sem exagero nenhum, no último domingo vi um jogo que pode ganhar facilmente a alcunha de "histórico". No gramado do Estádio Conde Rodolfo Crespi, na Rua Javari, o Palmeiras B entrou em campo pela última vez em todos os tempos em jogo válido pela rodada final da primeira fase do Campeonato Paulista da Série A3. O adversário derradeiro foi o Sertãozinho FC.

Antes de qualquer coisa é mais do que necessário registrar que o Touro dos Canaviais foi o 40º e último time pertencente às Séries A2 e A3 que vi in loco nesse ano. Consegui levar a ferro e fogo o cronograma feito em dezembro e pela primeira vez assisti pelo menos uma vez cada equipe das duas principais divisões de acesso do estado.

Com isso o JP só confirma a posição de único site, blog ou afins que mostrou matérias de todas as agremiações in loco. Para o ano que vem vamos ver se consigo fazer tudo isso novamente, dessa vez incluindo também os times da Série A1, mesmo não sendo foco da nossa "linha editorial". É, amigo... Futebol paulista diretamente dos estádios da capital e do interior rola de verdade aqui no Jogos Perdidos.

Para não correr o risco de perder essa peleja, caí da cama mesmo após apenas quatro horas de sono. Como agora está mais fácil chegar na Javari, levei pouco mais de meia hora do meu QG até as dependências da casa juventina. Numa manhã de despedida, vários amigos marcaram presença, entre eles o Mílton, Luiz, Colucci e o Cosme, além do juventino Ricardo.

Me credenciei rapidamente e consegui fazer a última imagem posada do time do Palmeiras B na sua história, além, claro, da imagem do elenco completo do Sertãozinho:


SE Palmeiras B - São Paulo/SP. Foto: Fernando Martinez.


Sertãozinho FC - Sertãozinho/SP. Foto: Fernando Martinez.

O time visitante chegou na Rua Javari precisava empatar o jogo para garantir uma vaga na próxima fase. A equipe começou bem demais essa A3, chegando a liderar o certame em quatro rodadas (na segunda e da sétima à nona), mas nos últimos sete compromissos venceu seus adversários apenas duas vezes, assustando seus fiéis torcedores.

O Palmeiras B queria vencer a todo custo para terminar sua saga de 14 anos nas divisões de acesso sem o gosto amargo do rebaixamento. Para isso, a equipe tinha que conquistar os três pontos e torcer que Guaçuano e São Vicente não vencessem respectivamente Flamengo e União São João. Outra alternativa para a salvação seria ao menos um empate de um desse dois e um revés do América, que recebeu o Votuporanguense. Não estava nada fácil para o alviverde.

Além de tudo isso, uma atração extra era o interesse direto das 45 equipes da segundona paulista na performance do Palmeiras B. Caso a equipe do Palestra Itália não fosse rebaixada, uma quinta vaga iria se abrir para o acesso à Série A3 em 2014. Nós, amantes do futebol da última divisão estadual, também torcíamos para que isso se concretizasse.


Zagueiro do Palmeiras B protegendo a bola. Foto: Fernando Martinez.

E para a animação geral, quando a bola começou a rolar vimos um grande jogo de futebol no histórico gramado, principalmente por parte do time local. O Palmeiras B fez uma bela apresentação, e se tivesse jogado assim em alguns jogos que acompanhei com certeza não correria riscos de rebaixamento.


Atleta subindo no segundo andar em ataque do Sertãozinho. Foto: Fernando Martinez.

Sem querer dar sopa pro azar, a equipe logo fez o primeiro. Juninho avançou rapidamente pela direita aos 4 minutos e chutou cruzado para vencer o veterano arqueiro Paulo Musse. O Sertãozinho se surpreendeu com o gol sofrido e demorou para se encontrar em campo.


Bola de um lado, zagueiro de outro... Esse foi mais um ataque do time visitante na Rua Javari. Foto: Fernando Martinez.

Mesmo com o Palmeiras B melhor, o Touro dos Canaviais chegou ao empate aos 23. Píter escorou milimetricamente de cabeça um bom cruzamento da esquerda e encobriu o goleiro da casa. Animando os poucos gatos-pingados que foram à Javari, o onze local continuou melhor e antes do intervalo chegar passou novamente à frente do placar. Chico cobrou pênalti com perfeição aos 35 e fez seu sétimo gol no certame.


Segundo gol do Palmeiras B contra o Touro dos Canaviais marcado por Chico. Foto: Fernando Martinez.

Na volta para o tempo final, o Sertãozinho voltou a empatar a peleja aos 2 minutos com um gol de pênalti do atacante Pedrão, maior artilheiro da história do Grêmio Barueri. Mais uma vez o Palmeiras B mostrou grande capacidade de reação e aos 9 fez o terceiro. Marcos Paulo fez fila na defesa visitante e chutou no ângulo.


Sertãozinho empatando novamente a peleja aos 2 do segundo tempo com Pedrão. Foto: Fernando Martinez.

Os resultados até ali estavam livrando o alviverde do rebaixamento e deixando o Sertãozinho fora da segunda fase. Só que os visitantes não jogavam bem e a cada minuto que passava a classificação ficava mais longe. Jogando com propriedade, e também contando com a sorte, já que Píter cabeceou uma bola na trave, parecia que o time local se despediria do futebol com a milagrosa salvação na sua última jornada.


Boa intervenção de Giovanni, último goleiro do Palmeiras B em todos os tempos. Foto: Fernando Martinez.


Píter, camisa 11 do Sertãozinho, cabeceia a bola na trave. Foto: Fernando Martinez.

Mas aos 43 minutos aconteceu o lance que jogou um balde de água fria nos atletas paulistanos. Após uma saída rápida para o ataque, um jogador do Sertãozinho invadiu a área pela esquerda e cruzou. Após um enorme bate-rebate, Adriano Paulista tocou quase sem querer e colocou a bola no canto direito de Giovanni.


Giovanni se estica mas não consegue fazer a defesa. Era o gol da classificação do Touro e do rebaixamento palmeirense. Foto: Fernando Martinez.

A festa dos poucos torcedores do Touro foi enorme, pois esse gol colocava a equipe de volta ao G8 na bacia das almas, garantindo a vaga na semi-final na base do sufoco. Além disso, o gol deve ter sido mais comemorado ainda em São José do Rio Preto, pois até então a equipe alvirrubra estava sendo rebaixada graças à derrota parcial para o Votuporanguense. Com o empate, o América se salvou... O Diabo agora terá uma dívida eterna com o Sertãozinho.


Nos acréscimos, quase o quarto gol do Palmeiras B. Foto: Fernando Martinez.

Os minutos finais foram de desespero e por muito pouco o Palmeiras B não voltou a passar na frente do placar nos acréscimos, numa cabeçada que tirou tinta da trave de Paulo Musse. Mas no final, o placar de Palmeiras B 3-3 Sertãozinho rebaixou impiedosamente o alviverde da capital paulista, garantiu o time grená na próxima fase.


Placar final do último jogo do Palmeiras B em todos os tempos, 311 vezes, somente contando jogos do campeonato paulista, depois do primeiro jogo (derrota de 4x3 para a Santacruzense em 16 de abril de 2000). Foto: Fernando Martinez.

Acumulando o terceiro rebaixamento em 14 anos de disputa, o Palmeiras B encerra suas portas longe da ideia original que fez a equipe nascer. Aqui no JP mostramos mais de 60 partidas do time desde nossa criação em 2004. Vimos o vice-campeonato da A3 em 2005, acompanhamos o rebaixamento de 2007, vimos in loco um dos acessos mais insólitos de todos os tempos num inesquecível duelo contra o Juventus em 2010 e também estivemos em várias partidas no bi-rebaixamento de 2012/2013.

Confesso que fiquei triste ao saber da extinção do clube, pois tivemos a oportunidade de ver jogos "perdidos" sensacionais por todos esses anos. Mesmo não sendo torcedor do alviverde, ficarei "órfão" da equipe que marcou presença importante (quer queiram ou não) de 2000 até o domingo passado.

E longe de ser extinto, o Touro dos Canaviais comemorou bastante a classificação para a segunda fase dessa Série A3. O time agora fará parte do Grupo 2 do certame, que também conta com São Bento, Inter de Limeira e Itapirense. O Grupo 3 conta com Flamengo, Marília, Batatais e Independente. Estaremos de olho nessa disputa por quatro vagas na A2 de 2014.

Aproveitamos que a hora do almoço tinha chegado e fomos mais uma vez fazer uma boquinha "ishperta" ao lado da Javari. Entre uma esfiha e outra, ficamos por ali quase três horas e por pouco não perdemos a hora para a peleja da tarde. Pela última vez, fomos completar mais uma "rodada dupla palmeirense".

Até lá!

Fernando

2 comentários:

  1. Agora a Javari sera só do Juventus, não teremos mais jogos de campo neutro tão cedo por la.

    ResponderExcluir
  2. Eu palmeirense estive no ultimo jogo do palmeirasxsertãozinho

    na javari vou guardar a ficha técnica e o ingresso do jogo vai

    ficar na memoria um abraço.

    ResponderExcluir