Procure no JP

terça-feira, 29 de maio de 2012

A volta da Portuguesa ao Canindé pela Série A do Brasileiro

Fala, povo! 

Depois do murcho empate pela Segundona, eu e o amigo Paulo Shrek saímos correndo da cidade de Osasco com destino ao Estádio do Canindé para um jogo não-perdido válido pela 2ª rodada do Campeonato Brasileiro. Após mais de três anos, foi o primeiro jogo da Portuguesa dentro da sua casa em jogo da Série A. O adversário foi o Vasco da Gama, num autêntico clássico lusitano. 


Os titulares de Portuguesa e Vasco perfilados no gramado do Canindé. Foto: Fernando Martinez. 

Já tinha visto três vezes esse duelo antes, dois válidos pela Série A (um 1x1 em 1999 e um genial 5x4 em 2001) e outro pela Série B de 2010 (vitória vascaína por 3x1 e com post aqui nos arquivos do JP). E como o horário se encaixou direitinho entre os jogos da Segundona da tarde e noite, não hesitei em incluir pela quarta vez essa peleja na minha lista. Ah, e desde o final de 2009 eu não acompanhava um jogo in loco pelo campeonato mais importante do país. Isso mostra muito como eu ligo para o futebol "de elite"... 


Pontapé inicial da partida que marcou a re-estreia da Lusa na sua casa pela Série A do Brasileiro. Foto: Fernando Martinez. 

Como chegamos cedo na casa rubro-verde, não tivemos problema para comprar o ingresso, e depois de finalmente almoçar de uma forma decente, entrei nas dependências do estádio antes da bola rolar. A Portuguesa buscava sua primeira vitória, já que na primeira rodada tinha empatado contra o Palmeiras, enquanto o Vasco queria obter o segundo triunfo no torneio. E só pra constar: Como é legal ver novamente a Lusa na primeira divisão nacional. Até o clima do jogo fica diferente. 


Falta para os donos da casa no primeiro tempo. Foto: Fernando Martinez. 

O primeiro tempo porém foi fraco e sem tantas chances de gols. A Portuguesa teve mais posse de bola, mas não conseguiu traduzir isso em gols. Já o Vasco se aproveitava de vacilos da zaga rubro-verde e assustava a torcida local com investidas pelas laterais. Numa dessas chances, a equipe do Rio de Janeiro abriu o marcador numa pintura de gol. Após bola alçada pela direita, Alecsandro acertou uma belíssima bicicleta no ângulo de Gledson. Com certeza esse tento estará na lista de mais bonitos do certame quando do seu encerramento. 


Visão geral de ataque rubro-verde no segundo tempo. Foto: Fernando Martinez. 


Escanteio perigoso para a equipe paulistana. Foto: Fernando Martinez. 

A etapa inicial terminou com a vantagem parcial dos vascaínos. No intervalo fui para a arquibancada que fica no portão de entrada do estádio, lugar já tradicional para o que vos escreve. Os últimos 45 minutos foram praticamente de um time só, já que a Lusa atacou. O alvinegro recuou demais e viu o onze paulistano dominar a peleja e criar muitas chances de gol. 


Gol marcado pela Portuguesa e anulado pela arbitragem... A noite não era mesmo dos paulistas. Foto: Fernando Martinez. 

Mas para comprovar que a noite não era mesmo dos lusitanos de São Paulo, as oportunidades foram todas desperdiçadas pelos atacantes rubro-verdes. A Lusa teve até gol anulado e chance perdida na pequena área... Algo que já estamos acostumados em jogos por ali. Final de jogo: Portuguesa 0-1 Vasco da Gama. Os cariocas agora somam seis pontos em dois jogos, enquanto a Lusa permanece com seu pontinho. Será um campeonato longo para os rubro-verdes. 

Nem bem o árbitro apitou o final de jogo, e a gente já estava descendo correndo as escadas que levam ao estacionamento para seguir até a terceira peleja do sábado. E o relógio estava contra nós... 

Até lá! 

Fernando

Nenhum comentário:

Postar um comentário