Procure no JP

quarta-feira, 1 de junho de 2011

Jabaquara vence o clássico contra a Portuguesa e volta ao G4

Buenas!

Hoje regresso as atividades dos JOGOS PERDIDOS depois de algum tempo sem escrever por aqui. Desde o início do Campeonato Paulista da Segunda Divisão eu já tenho acompanhado alguns jogos, mas como estava sempre na companhia de outros integrantes do blog, deixei a pena e o tinteiro com eles.

Pra variar, na Segundona a opção que me anima bastante é acompanhar os jogos do Jabuca. Então desci mais uma vez até Santos para acompanhar o grande clássico das colônias, entre Jabaquara e Portuguesa Santista, valendo pela Segunda Divisão Paulista e disputado no Estádio Espanha. Vale ressaltar que para surpresa geral o Estevan apareceu nesta partida, outro perdido que não tem dado muito as caras por aqui, e pudemos colocar o papo em dia.

Gostei muito de saber que todos os ingressos foram vendidos e pude presenciar um dos maiores públicos já registrado na Caneleira nos últimos anos. Começamos então com as fotos oficiais da partida, que teve direito ao pontapé inicial do Dr. Cláudio Roque Buono Ferreira, Grão-Mestre Adjunto do Grande Oriente do Brasil, homenageado pelo Jabaquara na partida.


Jabaquara AC - Santos/SP. Foto: Emerson Ortunho.


AA Portuguesa - Santos/SP. Foto: Emerson Ortunho.


O árbitro Marcos Alves da Silva e os assistentes Sérgio Cardoso dos Santos e Eduardo Vequi Marciano posam junto com os capitães dos times e mais um pessoal do Jabuca. Foto: Emerson Ortunho.


O pontapé inicial da partida e a torcida feminina com seus apetrechos torcendo para o Leão da Caneleira. Fotos: Emerson Ortunho.

Com a casa cheia e as torcidas das duas equipes cantando e incentivando, só poderia esperar que os jogadores entrassem no espírito que este tradicional clássico merecia. E foi isso o que aconteceu, as duas equipes começaram procurando o gol, ora o Jabaquara, ora a Portuguesa, deixando o jogo num ritmo que só empolgava ainda mais os torcedores.


A zaga da Portuguesa cortando ofensiva do Jabaquara. Foto: Emerson Ortunho.

Por jogar em casa e contando com algumas falhas do setor defensivo da Portuguesa, o Jabaquara começou a se aproximar mais do primeiro gol. E foi logo aos 11 minutos que ele saiu. Em uma bola enfiada, o atacante Parazinho ganhou na corrida, entrou na área e tocou na saída do goleiro para marcar o gol do Jabuca.


Lance de ataque do Jabuca com o belo público ao fundo. Foto: Emerson Ortunho.

Mesmo com o gol sofrido, a Portuguesa manteve seu ritmo e chegou algumas vezes com perigo em busca do empate. Mas nesse momento os contra-ataques do Jabaquara ficaram muito perigosos e se não fosse as boas defesa do goleiro Luciano, o Leão teria ampliado o placar, que acabou seguindo sem alterações para o intervalo.


Falta perigosa para os donos da casa. Foto: Emerson Ortunho.


Muvuca de jogadores dentro da área. Foto: Emerson Ortunho.

No segundo tempo, o Jabaquara voltou mais cauteloso, mostrando logo de cara que a opção era segurar o resultado. Sendo assim, foi a vez da Portuguesa tomar as rédeas da partida. Depois de algumas tentativas frustradas de empatar, foi se percebendo que a equipe lusitana começou a ficar nervosa, perdendo parte do poderio ofensivo, deixando desta maneira as coisas mais fáceis para o Jabaquara.


Saída de bola da Briosa. Foto: Emerson Ortunho.


Grande ataque da Portuguesa pelo alto, mas a bola foi para fora. Foto: Emerson Ortunho.

Com a defesa do Jabuca bem postada e a tradicional cera, o time da casa foi conduzindo a partida sem grandes sustos, até chegar ao apito final do árbitro, que decretou a vitória do Leão da Caneleira. Placar final: Jabaquara 1 x 0 Portuguesa Santista. O jogo era crucial para o Jabuca, pois era a chance do time mostrar que tinha condições de lutar pela classificação e crescer na competição, parte da missão foi cumprida. Já a Briosa, depois de um começo fulminante, começou a enfrentar as primeiras pedreiras. O que mostra que não se pode bobear na segundona, mas a equipe é boa e deve passar de fase.

Depois do jogo eu e o Estevan ainda escutamos algumas histórias fantásticas de veteranos torcedores do Jabaquara. Valeu o dia, um clássico de fato.

Abraços!

Emerson

Nenhum comentário:

Postar um comentário