Procure no JP

segunda-feira, 27 de junho de 2011

Vitória do Red Bull em Campo Limpo Paulista pelo sub-20

Fala, pessoal!

Tivemos um feriado prolongado sem descanso aqui no JP. Foram seis jogos de sexta a domingo, cinco graças ao que vos escreve. A rodada cheia começou na tarde de sexta-feira, quando fui acompanhar a última rodada do Campeonato Paulista sub-20 da 1ªdivisão antes de seu recesso do mês de julho. Após mais de cinco anos, voltei à cidade de Campo Limpo Paulista, mais precisamente no Estádio General Aldévio Barbosa de Lemos, para o jogo Red Bull x São José.

Não ia ver um jogo ali desde o dia 4 de junho de 2006, quando presenciei o empate por 1x1 entre Campo Limpo e Lençoense. Desde então, não tive mais a chance de visitar o local. Para chegar ali é muito fácil, já que podemos ir direto pelos trilhos da CPTM. A viagem da sexta demorou duas horas e quarenta minutos, e logo quando desci do trem encontrei ao amigo Raul por lá. Menos de cinco minutos depois, já estávamos dentro das dependências do estádio.

Após a conversa de sempre, as equipes entraram em campo e fizemos então as fotos exclusivas. Vale registrar a presença da amiga árbitra Regildênia de Holanda Moura, sempre muito simpática com o JP.


Red Bull FEL (sub-20) - Campinas/SP. Foto: Fernando Martinez.


São José EC (sub-20) - São José dos Campos/SP. Foto: Fernando Martinez.


A árbitra Regildênia de Holanda Moura, os assistentes Marcelo Sanches Moreno e Leandro Alves de Souza, o quarto árbitro Thales William Storari e os capitães do Red Bull e do São José. Foto: Fernando Martinez.

As duas equipes fazem parte do Grupo 5 da competição, junto com Portuguesa (a atual campeã da categoria), Flamengo, Bragantino e Corinthians. Mas enquanto o time campineiro disputa vaga na fase seguinte, o São José é o lanterna da chave, necessitando de um milagre para se classificar.

Graças à diferença entre as campanhas, resolvi ficar no ataque "local" para o primeiro tempo. Dali vi um começo de partida simplesmente avassalador para o Red Bull, com três gols marcados em apenas 18 minutos. O primeiro aconteceu aos 5, após cobrança de escanteio. A zaga e o goleiro visitantes se atrapalharam, e a bola sobrou livre para Renato só empurrar para o fundo das redes.


Momento em que o goleiro e a zaga do São José se atrapalham, em lance do primeiro gol do Red Bull. Foto: Fernando Martinez.

Aos 12, em bola lançada em profundidade, o jogador Washington entrou livre na área e chutou com classe na saída do goleiro, ampliando a vantagem. Sem dar nenhuma chance para a Águia, o Red Bull fez o terceiro aos 18, num replay do segundo gol, só que agora o marcador foi o camisa 9 Peterson.


Washington entrando na área do São José no lance do segundo dos locais. Foto: Fernando Martinez.


Disputa de bola no ataque local. Foto: Fernando Martinez.

Nos minutos seguintes a vantagem poderia ter ficado ainda mais dilatada, mas os locais perderam duas oportunidades claras de já definirem o jogo no tempo inicial. O São José conseguiu passar do meio de campo somente após os 25 minutos. E na primeira oportunidade da equipe, a Águia diminuiu o placar. O camisa 10 Thales cobrou uma falta de longe de forma primorosa, colocando a bola no ângulo direito do goleiro João.


O camisa 9 Peterson sofrendo com a marcação firme da zaga joseense. Foto: Fernando Martinez.

O Red Bull continuou melhor, mas com o gol, o São José passou a colocar as manguinhas de fora em ataques rápidos pelas laterais. E numa dessas investidas, aconteceu o segundo gol do time azul. O jogador Édson carregou a bola desde a intermediária, invadiu a área e chutou cruzado, colocando a bola no canto esquerdo do goleiro e deixando o jogo num apertado 3x2 para os locais.


Mais um ataque do Red Bull neutralizado por zagueiro da Águia no primeiro tempo. Foto: Fernando Martinez.

Após mais chances de gol por parte do Red Bull, o ótimo primeiro tempo acabou com o placar de 3x2. Fui então para as arquibancadas acompanhar o tempo final dali, já que o sol estava incomodando. No caminho encontrei o Jurandyr e o Alfredo por lá. O amigo Rodolfo Kussarev também deu as caras no estádio, e ficamos muito tempo conversando sobre o próprio Red Bull e muitos casos dos bastidores futebolísticos.

E foi essa conversa sempre agradável sobre futebol com os amigos que acabou se destacando no tempo final da partida, já que dentro de campo não tivemos tantas emoções assim. O São José se lançou ao ataque, mas sem muita objetividade. O Red Bull se segurava na defesa e tentava ampliar em alguns contra-ataques.


Chance do time campineiro pelo alto no segundo tempo contra o São José. Foto: Fernando Martinez.

Num deles, a árbitra marcaou penalidade máxima contra o onze joseense. Na cobrança, Renato bateu firme e fez o quarto dos donos da casa, isso aos 26 minutos. Enquanto a conversa rolava solta, o jogo seguia moroso, num ritmo nada alucinante. A partida então chegou ao seu final sem mais nenhuma alteração no marcador.


Quarto gol do Red Bull em cobrança de pênalti de Renato. Foto: Fernando Martinez.

Final de jogo: Red Bull 4-2 São José. A vitória deixou a equipe campineira na segunda posição da chave, com os mesmos 12 pontos da líder Portuguesa, mas atrás no saldo de gols. O Flamengo está em terceiro, também com 12 pontos, e o pior saldo entre os três. O São José permanece na lanterna da chave com 5 pontos.

Após o jogo, tive um ótimo papo com o ex-jogador de Novorizontino, São Paulo e Grêmio Luís Carlos Goiano. Ele faz parte da diretoria do atual Grêmio Novorizontino, e me contou os planos do time para o futuro. Eles esperam que a equipe possa entrar no profissionalismo em 2012, já que atualmente contam com o apoio da família Biasi. Torcemos demais para que isso se torne realidade!

Saímos então do estádio na hora do rush para pegarmos o trem na Estação Campo Limpo, pois já era hora de voltar para a capital paulista. Cheguei em casa quase três horas depois e fui descansar, pois o sábado me reservava uma rodada tripla.

Até lá!

Fernando

Nenhum comentário:

Postar um comentário