Procure no JP

quarta-feira, 15 de junho de 2011

Portuguesa Santista continua líder do grupo 6 da Segundona ao vencer o Guarujá

Opa,

Se coloquem numa determinada situação: Manhã de domingo, muito frio, uma noite mal dormida e preguiça excessiva. A soma de todos esses fatores fariam que a maioria das pessoas nem cogitasse sair da cama. Mas eu resolvi encarar tudo isso no domingo cedo, pois um jogo perdido pelo Campeonato Paulista da Segunda Divisão estava marcado para a longínqua Arena Barueri.

Mas Barueri tem time na Segundona 2011? Claro que não. O fato é que Guarujá e Portuguesa Santista fizeram um "clássico do litoral" na Grande São Paulo, pois o estádio guarujaense foi interditado pela FPF. Jogo em campo neutro é uma das preferências da casa, então dá para entender o motivo de ter me aventurado nessa jornada.

Não fui sozinho para lá, já que contei com a companhia do Mílton e do David, o amigo cinéfilo que vem desanimando com o futebol a cada dia que passa. Saímos da capital muito cedo, para evitar qualquer tipo de percalço. Graças a isso descemos na Estação Jardim Belval antes das 9 da matina, tempo mais que suficiente até para tomar um café na padoca freqüentada pelo pessoal do JP em rodadas baruerienses.

Um queijo-quente depois, nos dirigimos então para a Arena. Chegamos na porta do estádio e a movimentação era zero, nada indicava que teríamos uma partida de futebol, profissional por ali. Fui direto então para o gramado judiado do local já armar todo o esquema das fotos.


AD Guarujá - Guarujá/SP. Foto: Fernando Martinez.


AA Portuguesa - Santos/SP. Foto: Fernando Martinez.


Capitães das equipes junto com o árbitro Paulo Roberto de Sousa Júnior e os assistentes Marco Antonio Bagatella e Matheus Camolesi. Foto: Fernando Martinez.

Uma das coisas que me surpreendeu nesse jogo foi o público presente na Arena. Acreditava que teríamos pouquíssimas pessoas por lá, mas cerca de 300 abnegados se fizeram presentes. A maior parte torcida do Guarujá, animada com a vitória na rodada anterior contra o Nacional e esperando que a equipe voltasse ao G4. Mas do outro lado a equipe tinha nada menos do que a Briosa, líder do Grupo 6 até então.


Falta de longe para o Guarujá no começo do jogo contra a Portuguesa Santista. Foto: Fernando Martinez.

Mas mesmo com uma partida reunindo o líder com um postulante a uma vaga na zona de classificação, o primeiro tempo foi bastante fraco. A partida foi concentrada no meio-campo, sem que nenhuma das equipes chegasse com perigo ao gol adversário.


Opa... Lance perigoso (quase) dentro da área do time amarelo. Foto: Fernando Martinez.

O Guarujá ainda conseguiu se sobressair um pouco, com algumas investidas pela direita, mas nada além disso. Chances reais de gol mesmo não foram vistas. A Portuguesa, durante os primeiros 30 minutos, deu apenas um chute no gol, e mesmo assim sem direção. O frio fazia a curva aonde eu estava, e o sono estava implacável.


Atacante da Briosa tentando roubar a bola da zaga guarujaense. Foto: Fernando Martinez.

Aos 35 minutos porém a Briosa fez a festa na primeira chegada mais perigosa da equipe. O jogador Filipe foi lançado pela esquerda e chutou cruzado de longe. O goleiro Everton demorou para cair, e viu a bola entrar no seu canto esquerdo. Festa na torcida da Portuguesa, composta por cinco pessoas que ficaram atrás do gol da entrada do estádio.


Detalhe do primeiro gol rubro-verde na partida, em chute de longe de Filipel. Foto: Fernando Martinez.


Chegada da Portuguesa pela esquerda do ataque. Foto: Fernando Martinez.

O Guarujá tentou chegar ao empate ainda nos minutos finais da primeira etapa, mas o intervalo veio com a vantagem parcial do rubro-verde. Para variar um pouco fui curtir o começo do segundo tempo das confortáveis cabines de imprensa da Arena. Segundo tempo que começou com o Guarujá mais efetivo no ataque em busca da igualdade.


Boa oportunidade do Guarujá pelo alto nos primeiros minutos do tempo final. Foto: Fernando Martinez.

Só que o time dominava, criava, mas não conseguia ter um último toque interessante. Por sua vez a Portuguesa levava perigo nos contra-ataques. Vimos um jogo bastante movimentado, mas sem a alteração do marcador. Decidi voltar para o gramado ver os 20 minutos finais da peleja.


Boa saída do goleiro da Briosa em cruzamento do Guarujá. Foto: Fernando Martinez.

A partida seguida com o time comandado pelo técnico Marcos Bruno buscando de todas as formas o empate, mas aos 27 minutos veio a ducha de água fria. Após chute forte pela direita, o goleiro Everton soltou a bola nos pés de Marlon, que encheu o pé e marcou o segundo dos "visitantes".


O Guarujá tentou diminuir, aqui numa cobrança de escanteio, mas não teve sucesso. Foto: Fernando Martinez.

Se já estava difícil fazer um, imaginem dois. O time amarelo então não teve forças para ao menos diminuir o placar até o apito final, já que a Portuguesa fazia uma boa apresentação no seu sistema defensivo e não dava sopa para o azar. O jogo terminou sem mais nenhuma alteração no marcador.

Final de jogo: Guarujá 0-2 Portuguesa Santista. A vitória deixou a Briosa ainda na liderança do Grupo 6, agora com 16 pontos, um à frente do Bernô. O Guarujá caiu para a sexta colocação com os mesmos 10 pontos, a dois da zona de classificação. O rubro-verde estreia no returno recebendo o São Vicente, enquando o Guarujá recebe o Mauaense.

Após o apito final saímos da Arena Barueri ainda cogitando a hipótese de ver mais um joguinho na parte da tarde. Mas a preguiça e o sono falaram mais alto e cada um voltou para casa. Ainda bem que a preguiça estava em voga, pois a partida que estávamos cogitando assistir terminou sem gols. Ufa! Fora que precisava me concentrar para a grande final da NBA, que aconteceu de noite.

Até a próxima!

Fernando

Nenhum comentário:

Postar um comentário