Procure no JP

quarta-feira, 15 de junho de 2011

Primavera vence Cotia fora de casa pela Segunda Divisão

Olá,

Depois de ter conferido dois jogos pela Segundona, sendo um na sexta-feira à noite em São Bernardo do Campo e outro no sábado à tarde em Guarulhos, no domingo pela manhã, foi a vez de ir até Cotia, carinhosamente chamada de "Cidade das Rosas", para cobrir a última partida da minha jornada tripla, que foi realizada no Estádio Municipal Euclides de Almeida. A partida em questão foi Cotia F.C. x E.C. Primavera de Indaituba, válida pela sétima rodada da primeira fase do Campeonato Paulista da Segunda Divisão, no seu Grupo 4.

Quando cheguei ao estádio, bateu uma saudade dos anos 90, quando lá estive por diversas vezes, assistindo jogos do antigo time da cidade (A.A. Central Brasileira), que deixou Cotia em 1.993 e passou a mandar seus jogos na cidade de Espírito Santo do Pinhal. No passado também havia mudança de endereço de times de futebol, não tanto quanto atualmente. Portanto, depois de 18 anos, o estádio voltou a ser palco de partidas válidas por competição profissional.

Deixando a nostalgia de lado e voltando ao futebol, esse confronto era dos mais promissores, uma vez que reuniu dois times que estavam no G4 do grupo. O time da casa era o vice-líder com 12 pontos, enquanto os visitantes estavam na 4ª colocação com 9 pontos.

Como de hábito, cheguei ao meu destino bem antes do horário marcado para o início da partida, tendo tido tempo suficiente para fotografar o estádio em todos os seus ângulos, para uma futura matéria da seção "Estádios pelo Brasil". Feito isso, fui para o gramado e lá fotografei os participantes da partida, cujas fotos estão divulgadas abaixo:


Cotia F.C. - Cotia/SP. Foto: Orlando Lacanna.


E.C. Primavera - Indaituba/SP. Foto: Orlando Lacanna.


Quarteto de árbitros formado por Márcio Roberto Soares, Maria Núbia Ferreira Leite, Eduardo Vequi Marciano e Max Venâncio P. G. da Silva ao lado dos dois capitães. Foto: Orlando Lacanna.

Confirmando as características marcantes das partidas da Segundona, essa não fugiu a regra e, logo no início, os dois times mostraram muita disposição na briga pela posse da bola, exercendo forte marcação e correndo muito.


Atletas flutuando na busca pela bola de cabeça. Foto: Orlando Lacanna.

À medida que o tempo ía passando, o Primavera mostrava uma melhor organização tática, envolvendo a defesa cotiana e chegando com perigo à área dos dos da casa. Esse domínio resultou na marcação de dois gols nos primeiros dez minutos de partida, sendo o primeiro aos 9 minutos, de autoria de Grando e o segundo, um minuto após, através de Generozo (ex-Campinas), abrindo uma vantagem considerável no placar.


Jogada que originou o primeiro gol primaverino. Foto: Orlando Lacanna.


Agora a bola no fundo da meta e os jogadores do Primavera comemorando o primeiro gol. Foto: Orlando Lacanna.

O time do Cotia sentiu o golpe dos dois gols sofridos e passou a buscar o ataque de qualquer maneira, visando diminuir o prejuízo no marcador. Mesmo com todo esforço, os atletas do Cotia demonstravam muita pressa na condução das jogadas e, sendo assim, erravam o passe final e se precipitavam nos arremates. Além disso, a defesa do "Fantasma da Ituana" estava bem postada e deficultava em muito, as ações do time da casa. Quando o Primavera recuperava a bola, chegava com perigo à meta defendida por Felipe Carvalho.


Intervenção providencial da zaga do Cotia evitando outro ataque perigoso. Foto: Orlando Lacanna.

Ao longo da primeira etapa, o Primavera esteve bem mais próximo de aumentar a vantagem, do que o Cotia diminuir a diferença, tanto que aos 20, 31, 35 e 40 minutos, o time visitante criou e desperdiçou chances nos pés de Léo, Generozo, Grando e Leonardo respectivamente. O Cotia chegou com perigo somente aos 40 minutos, através de uma cabeçada do capitão Jeferson que passou muito perto do poste direito da meta guarnecida por Bruno.


Uma das poucas jogadas ofensivas do Cotia na primeira etapa. Foto: Orlando Lacanna.

O tempo passou rápido e os primeiros 45 minutos terminaram com a vantagem de 2 x 0 a favor do Primavera, que disputou um primeiro tempo muito bom, valorizado pelo esforço do Cotia. Ficava a expectativa do que aconteceria na etapa final. Durante o intervalo tentei fazer uma boquinha numa lanchonete do estádio, mas foi impossível por conta de uma fila enorme para tirar ficha no caixa e que andava lentamente. O jeito foi aguardar a hora do almoço.

Voltando ao jogo, como era de se esperar, o Cotia voltou disposto a buscar o seu primeiro gol logo no início dos 45 minutos finais, porém, da mesma forma que aconteceu no primeiro tempo, o time da casa encontrava dificuldades para furar o bloco defensivo do time de Indaiatuba.


Jogada aérea do ataque do Cotia no segundo tempo. Foto: Orlando Lacanna.

Nos primeiros vinte minutos, o Primavera foi mais cauteloso e, aos poucos, foi saindo mais ao ataque, visando liquidar a fatura, até porque o placar de 2 x 0 é considerado perigoso. Aos 22 minutos, o meia Leonardo cobrou falta com categoria e o goleiro Felipe Carvalho teve que se desdobrar para evitar o terceiro gol. Dois minutos depois, não teve jeito e o placar foi aumentado, com o avante Grando, marcando pela segunda vez na partida e aumentando a vantagem primaverina.


Bola estufando a rede no terceiro gol do Primavera. Foto: Orlando Lacanna.

Diante do placar adverso, não restava ao Cotia outra coisa a não ser ir ao ataque do jeito que desse, mesmo correndo o risco de tomar mais gol. Aos 32 minutos, o goleiro Bruno evitou a marcação do primeiro gol do time cotiano, fazendo grande defesa. Três minutos após, o capitão Jeferson tirou o zero do placar,ao marcar de cabeça o primeiro gol do seu time. Daí pra frente, o Cotia saiu com tudo.

Como o Cotia estava todo à frente, o Primavera apostou no contra-ataque e a estratégia deu certo, pois o bom avante Grando saiu em disparada desde o grande círculo e só foi parado com falta do camisa 5 Douglas, cometida dentro da área. Pênalti claro que foi marcado e foi convertido, aos 41 minutos, por Leonardo. Aos 43 minutos, foi o Cotia que teve um pênalti a favor, que foi convertido por Thiago Elias.


Cobrança de pênalti que resultou no quarto gol do Primavera. Foto: Orlando Lacanna.


Agora cobrança de pênalti no segundo gol do Cotia. Foto: Orlando Lacanna.

Nos últimos minutos regulamentares e nos acréscimos, o Cotia tentou de tudo para diminuir ainda mais a diferença, mas não houve jeito, pois o jogo foi encerrado com o placar indicando Cotia 2 - 4 Primavera, que premiou a melhor equipe ao longo dos 90 minutos. A vitória manteve o time do interior na 4ª posição, só que agora com 12 pontos e a derrota tirou a vice-liderança do Cotia, deixando-o na 3ª posição com os mesmos 12 pontos. Nos critérios de desempate, o Cotia está na frente com um saldo de 3 gols contra 2 do Primavera.

Fim de jogo e término da minha jornada tripla, como mais um retorno a São Paulo, numa pequena viagem que me possibilitou chegar cedo e curtir o Brasileirão pela telinha. Foi isso.

Abraços,

Orlando

Nenhum comentário:

Postar um comentário