Procure no JP

sexta-feira, 3 de junho de 2011

Estádios pelo Brasil, volume 38: Estádio Joaquim Justo (Américo Brasiliense/SP)

Olá,

Por conta da minha ida à cidade de Américo Brasiliense para conferir um dos vários jogos do Campeonato Paulista da Segunda Divisão de 2.011, aproveitei para fotografar o Estádio Joaquim Justo, que é utilizado pelo Américo Esporte Ltda., integrante do Grupo 2 da competição, com o objetivo de mostrar o citado estádio aos internautas que acompanham o JP.

Como de hábito, antes de começar a falar do estádio em si, aqui vão algumas informações da cidade de Américo Brasiliense, também chamada de "Cidade Doçura". A distância da Capital é de 280 km, estando localizada na microrregião de Araraquara, da qual era Distrito até 1.965, quando houve a emancipação. O acesso, partindo de São Paulo, é pela Rodovia Washington Luís, sendo que a sua população atual gira em torno de 38.000 habitantes. Em termos de economia, prevalece a atividade canavieira, daí a denominação "Cidade Doçura".


Entrada principal do estádio. Foto: Orlando Lacanna.


Visão geral do gramado observada após passagem pelo portão principal. Foto: Orlando Lacanna.


Um dos lances de arquibancada de concreto. Foto: Orlando Lacanna.

Voltando ao estádio, a sua inauguração ocorreu em 12 de março de 1.982 e pertence ao Complexo Municipal de Américo Brasiliense, que além do campo de futebol, possui piscina, ginásio e pista de atletismo. Sua capacidade é para 5.000 espectadores sentados e a origem do seu nome é uma homenagem a um atleta da cidade que teve destaque nos anos 40, tendo se tornado também Presidente do Americano F.C., clube de renome na cidade nos anos 50 e 60. Não consegui informações sobre a partida inaugural.


Agora outro lance de arquibancada de concreto. Foto: Orlando Lacanna.


Cabine de imprensa. Foto: Orlando Lacanna.


Centro do gramado visto da cabine de imprensa. Foto: Orlando Lacanna.


Visão do gol da direita.com o placar ao fundo. Foto: Orlando Lacanna.

Ao fazer um giro pelos vários setores do estádio, observei que o mesmo encontra-se em razoáveis condições de conservação, apesar dos quase 30 anos após a sua inauguração. Caso o time local consiga o acesso à Série A3, haverá necessidade de ampliação, dobrando a sua capacidade para 10.000 espectadores sentados, conforme exigência da FPF. Seria uma ampliação expressiva, além das reformas necessárias, incluíndo, entre outros itens, uma nova cabine de imprensa.


Agora uma visão do gol da esquerda. Foto: Orlando Lacanna.


Lance de arquibancada de madeira, localizada no lado oposto à cabine de imprensa. Foto: Orlando Lacanna.


Gramado visto das arquibancadas de madeira. Foto: Orlando Lacanna.

Vale ressaltar que um giro pelo estádio é um passeio superagradável, principalmente por conta do ambiente aconchegante formado pelas várias árvores que circundam o local, criando um charme todo especial.


Bancos de reservas com a pista de atletismo ao lado. Foto: Orlando Lacanna.


Túneis de acesso aos vestiários localizados atrás do gol dos fundos. Foro: Orlando Lacanna.


Arquibancada de madeira vista do interior do gramado com diversas árvores ao fundo. Foto: Orlando Lacanna.

Depois de completar o giro, fui me acomodar para fazer as fotos oficiais da partida Américo x Jaboticabal, além de acompanhar o jogo no interior do gramado, cuja história foi contada em post já publicado.

Abraços,

Orlando

Nenhum comentário:

Postar um comentário