Procure no JP

terça-feira, 7 de setembro de 2021

Grande virada do Ceará em cima do São Paulo pelo Brasileiro sub-20

Texto e fotos: Fernando Martinez


Depois de ver a classificação palmeirense para a final do nacional feminino, peguei o caminho do Morumbi para acompanhar de perto meu Plano C: um joguinho da 14ª rodada da fase inicial do Campeonato Brasileiro sub-20, o único que tinha como chegar no horário. O líder São Paulo recebeu o Ceará buscando seguir no voo de cruzeiro que o deixou na primeira posição desde a sexta rodada.

Foi uma rara chance de ver jogo no Cícero Pompeu de Toledo já que apenas o time profissional atua por ali com frequência. Durante a pandemia minha única visita na casa são-paulina foi na decisão da Copa Paulista Feminina em dezembro do ano passado. Na ocasião, o Santos sagrou-se campeão após vitória nos pênaltis. A partida contra os cearenses foi a minha 57ª na cancha.




Os times entrando em campo, o São Paulo posado e os capitães com o quarteto de arbitragem

Falando nisso, o sub-20 tricolor não atuava naquele que um dia foi "o maior estádio particular do mundo" desde 2019. Por consequência o técnico Alex, aquele ex-Palmeiras, ex-Coritiba e ex-Cruzeiro, fez a sua estreia no Morumbi. O treinador chegou no São Paulo este ano e vem fazendo uma campanha bastante boa. Contra o Ceará, a expectativa era de uma vitória até certo ponto tranquila.

Vale mencionar que o apito inicial seria às 16 horas, exatamente o mesmo horário do Brasil x Argentina válido pelas Eliminatórias da Copa do Mundo na Arena Corinthians. Quando brasileiros e argentinos jogaram pela última vez na capital bandeirante o palco foi o Morumbi, a antiga casa da seleção por essas bandas. Na noite de 26 de julho de 2000 o time dirigido por Wanderley Luxemburgo fez 3x1 nos portenhos e eu estava lá.

O estádio estava vazio, e provavelmente o sub-20 tricolor captou a energia claudicante do elenco profissional. A atuação foi muito abaixo do esperado e a equipe não correspondeu. Não parecia que era o líder em campo tamanha a falta de inspiração. Mesmo assim o primeiro tempo terminou com o triunfo parcial dos locais depois que Vitor Samuel marcou um belo gol aos 40 minutos. Ele recebeu no meio da área, tirou o zagueiro com um lindo drible e chutou no canto.





Lances do primeiro tempo entre São Paulo e Ceará

Na volta dos vestiários o Ceará viu que o bicho não era tão feio, ou pelo menos não estava assustando tanto, e resolveu colocar as manguinhas de fora. Aos nove, Rafinha entrou na área e foi derrubado pelo goleiro mandante. Matheus Índio cobrou o pênalti com categoria e empatou. Sentindo o astral bom, seguiram em cima e aos 20 viraram o placar. Denilson levantou com classe na cabeça de Jhoninha. O atleta cabeceou e colocou o alvinegro na frente.

O Tricolor sentiu o golpe e quando tentou retomar as rédeas da peleja não conseguiu mais. Os atletas até ocuparam o setor defensivo adversário e criaram seus momentos, porém não venceram o goleiro João Fernandes. No fim, o São Paulo 1-2 Ceará surpreendeu a todos. Foi o segundo revés paulista no Brasileiro sub-20 e o escrete nordestino quebrou a série de três derrotas. As posições permaneceram inalteradas, mas o gosto que ficou na garganta dos são-paulinos não foi muito agradável.


Matheus Índio deixou tudo igual de pênalti no começo da etapa final


Boa defesa de Felipe quando o Ceará buscava a virada


A melhor atuação cearense foi premiada com o gol de cabeça de Jhoninha, sem chances para Felipe



O Tricolor buscou o novo empate, mas não teve sucesso


Placar final do inesperado e improvável triunfo do Ceará em pleno Morumbi

O complicado foi ver que o Plano A teve um total de oito gols (Corinthians 7x1 Bahia também pelo sub-20) e o Plano B teve nada menos do que NOVE gols (Atlético Mogi 0x9 Mauá FC) e eu vi apenas três. Tem dia que a sorte não está do nosso lado e tudo bem. Pelo menos não fiquei nem um minuto no ponto de ônibus pois ele passou rápido apesar de ser domingo. São as pequenas alegrias da vida.

Até a próxima!

_____________

Ficha Técnica: São Paulo 1x2 Ceará

Local: Estádio Cícero Pompeu de Toledo (São Paulo); Árbitro: Matheus Delgado Candançan/SP; Público e renda: Portões fechados; Cartões amarelos: Nathan, Luizão, Alex de Souza, Pet, Patryck, Léo Rafael; Cartão vermelho: Jhoninha (pós-jogo); Gols: Vitinho 40 do 1º, Matheus Índio (pênalti) 9 e Jhoninha 20 do 2º.
São Paulo: Felipe; Anilson (Pet), Beraldo, Luizão (Carrijo) e Patryck; Palmberg (Facundo), Kayque Ryann (Negrucci) e Brian (João Adriano); Juan (Talles), Pedrinho e Vitinho. Técnico: Alex de Souza.
Ceará: João Fernandes; Natan Masiero, Marcos Victor, Vitão e Victor Hugo; Patrick (David), Pedro Igor (Rafinha), Matheus Índio e Léo Rafael; Kadu (Denílson) e Jhoninha. Técnico: Juca Antonello.
._________________________

Nenhum comentário:

Postar um comentário