Procure no JP

terça-feira, 14 de setembro de 2021

Em jogo muito fraco, Corinthians mantém os 100% no Paulista sub-17

Texto e fotos: Fernando Martinez


Se no sub-15 Corinthians e Independente eram os dois melhores da chave, no duelo entres eles válido pelo Campeonato Paulista sub-17 a coisa era bastante diferente. O escrete paulistano também era o líder, tudo bem, porém quem faz uma campanha totalmente oposta é o Galo da Vila Esteves: lanterna e sem nenhuma vitória.

Nas três rodadas iniciais, os mosqueteiros marcaram 16 gols, não sofreram nenhum e aplicaram dois 7x0, um deles contra o vice-líder União Barbarense. Os limeirenses somaram apenas um ponto e eram candidatíssimos a serem nova vítima do alvinegro paulistano. O problema foi que o Estádio Alfredo Schurig viu um jogo horroroso em que o Corinthians praticamente não se acertou.





Diferente do sub-15, no sub-17 consegui pegar carona em todas as fotos oficiais, inclusive do Independente

Sério, fica difícil até escrever a respeito. Em nenhum momento o Corinthians conseguiu se impor ou criar alguma chance realmente perigosa. O calor, o sol forte e o forte bafo tiveram forte influência negativa e deixaram a molecada ainda mais desanimada. Para não dizer que não falei das flores, tivemos uma (!) oportunidade digna de registro na etapa inicial: um ataque corintiano aos cinco minutos defendido pelo goleiro visitante com os pés. E só.

No segundo tempo a coisa ficou no mesmo panorama. Uma coisa horrorosa. A desgraça foi tão grande que o melhor lance foi um chute local aos 13 minutos com o tiro indo parar quase nas quaras de tênis que ficam atrás da arquibancada do fundo. Como tinha compromisso à tarde, guardei minhas coisas bem antes do apito final e fiquei perto do portão de saída, não aguentando mais ver tanta falta de ânimo no gramado.

Acabou que nos minutos finais a manhã não foi completamente perdida pois os locais, não sei como, chegaram às redes duas vezes aos 32 e 35 minutos (neste torneio são dois tempos de 40 minutos cada). Quem marcou? Pedrinho e Pedrinho. Sim, dois atletas diferentes com o mesmo nome. Nota negativa para o "gênio" que não se preocupa em diferenciar os nomes (na ficha técnica corrigi o erro e coloquei o sobrenome de cada um, como o pessoal corintiano deveria ter feito).







O Corinthians foi mal contra o sub-17 do Independente. A provável goleada se transformou em uma magra vitória com gols apenas na reta final da partida

O Corinthians 2-0 Independente ganhou uma nota 3.5 com muita bondade por parte do vos escreve. Ia ganhar 1.5, mas os dois gols elevaram um pouco. De qualquer forma, não passaram de ano nem no conselho de classe. Espero que a indolência mosqueteira tenha sido fruto de uma jornada ruim, pois se jogar assim contra os outros favoritos ao título, vão ficar na saudade.

Como disse antes, saí correndo do Parque São Jorge pois tinha sessão vespertina bem longe. Resolvi voltar à Suzano após quase dois anos de ausência com um duelo bem legal de times do Alto Tietê.

Até lá!

_____________

Ficha Técnica: Corinthians 2x0 Independente

Local: Estádio Alfredo Schurig (São Paulo); Árbitro: Alef Feliciano Pereira; Público e renda: Portões fechados; Cartões amarelos: Diego Silva, Da Silva, Nadson, Kayke; Gols: Pedrinho Assis 32 e Pedrinho Santos 35 do 2º.
Corinthians: Felipe Longo; Léo Agostinho (Victor Oliveira), Renato, Vinicius Cressi (Gustavo Henrique) e Vítor Meer (Thomas Argentino); Gabriel Moscardo (Gustavo Paulo), Murilo (Pedrinho Santos), Breno Bidon e Pedrinho Assis; Kayke e Wesley (Adryan). Técnico: Gustavo Almeida.
Independente: Rennan; Breno; Budeu (Wiverson Costa); Diego Silva e Miranda (Kayke); Matheus Sousa; Da Silva (Kaká), José Costa (Julio Cesar) e Luiz Henrique (Nunes); Mika (Nadson) e Wesley. Técnico: Ubiracy Lopes.

PS: No Paulista sub-17, são dois tempos de 40 minutos cada.
,_________________________

Nenhum comentário:

Postar um comentário