Procure no JP

quinta-feira, 22 de julho de 2010

Nacional goleia o ex-líder São Vicente pelo Grupo 6 da Segundona

Opa,

No final-de-semana passado tivemos um duelo de líderes pelo Grupo 6 do Campeonato Paulista da Segunda Divisão. Nacional e São Vicente se enfrentaram pela primeira vez na história no Estádio Nicolau Alayon, e o vencedor da peleja garantiria a liderança isolada da chave após a 12ªrodada.

Cheguei cedo no estádio e logo encontrei o David e o amigo Miguel, algo de praxe nas apresentações nacionalinas na sua casa. Fomos logo para dentro do campo fazer as fotos oficiais da partida:


Nacional AC - São Paulo/SP. Foto: Fernando Martinez.


São Vicente AC - São Vicente/SP. Foto: Fernando Martinez.


O árbitro Vinicius Gonçalves Araujo, os assistentes David Botelho Barbosa e Gustavo Rodrigues de Oliveira e o quarto árbitro Róbson Luiz de Sousa posam junto com os capitães dos times. Foto: Fernando Martinez.

O São Vicente vem se destacando no grupo não ao fazer uma campanha brilhante, e sim por ter a mais regular entre os oito times. Graças ao equilíbrio da chave, o time do litoral paulista deve se classificar sem problemas. Para o onze ferroviário, que teve um primeiro turno claudicante, a melhora nas últimas partidas é um sinal que o time pode ter encontrado seu rumo na Segundona.

Alguns jogadores da equipe foram afastados e outros negociados. Com isso, o time da Barra Funda melhorou seu jogo e ganhando do alvinegro vicentino alcançaria a terceira vitória seguida, algo inédito até aqui. Para esse jogão, fiquei no ataque do Naça durante os 90 minutos.


Jogada pela esquerda no ataque do Nacional em que todos pediram pênalti. Na foto dá para ver o pé do jogador do São Vicente atingindo o atleta nacionalino. Foto: Fernando Martinez.

Acompanhamos uma partida perfeita do time da casa, que não deu a menor chance ao até então líder São Vicente. Com muita vontade e raça de sobra, o Nacional encurralou o adversário no campo de defesa. O time visitante não conseguia se acertar no meio de campo e muito menos no ataque, e só a defesa conseguia um certo destaque, fazendo uma perigosa linha de impedimento.


Chegada perigosa do onze ferroviário pelo alto. Foto: Fernando Martinez.

E na primeira vez que a zaga vacilou nessa linha, o Naça marcou o primeiro gol. Ele aconteceu aos 18 minutos com a conclusão de André, depois de boa jogada de todos os atacantes do time local. A equipe teve durante o resto da primeira etapa chances de ampliar, mas o jogo foi para o intervalo com a vantagem mínima.


Chance clara de gol perdida pelo atacante Careca. Foto: Fernando Martinez.

A segunda etapa veio com um Nacional ainda mais perigoso e decisivo. O São Vicente continuava sem acertar o pé, e isso foi fatal para a equipe. Aos 6 minutos veio o segundo do time paulistano com o belo gol de André Lamas. Com 2x0 contra e perdido em campo, o time do litoral via o Naça jogar o fino da bola.


O Nacional foi senhor absoluto da partida, aqui em mais uma investida pela direita. Foto: Fernando Martinez.

Os dois gols restantes foram verdadeiras pinturas, mostrando o ótimo toque de bola de todos os jogadores do setor ofensivo do time. O terceiro começou numa jogada de pura raça do camisa 17 Nunes. Ele recuperou uma bola mesmo caído na linha de fundo e tocou para o meio da área. O jogador André escorou e o camisa 9 Careca chutou para ampliar. Golaço!


Bola disputada no meio de campo e o registro da presença da torcida vicentina no Nicolau Alayon. Foto: Fernando Martinez.

O quarto veio aos 41, em mais uma troca de passes exemplar. O camisa 11 André começou a jogada com dois dribles fantásticos na esquerda, tocou para Careca e esse devolveu com classe para o mesmo André entrar livre e tocar na saída do goleiro. O Nacional sobrava em campo, como há muito tempo eu não via.


Detalhe do quarto gol do Nacional, marcado por André e que fechou a goleada do time paulistano. Foto: Fernando Martinez.

Final de jogo: Nacional 4-0 São Vicente. O time ferroviário finalmente fez sua partida "de gente grande" nessa Segundona e o futuro, caso o time tenha mesmo engrenado de vez, é dos mais promissores. A liderança do Grupo 6 é a meta nos dois jogos restantes, contra Mauaense e São Bernardo. Já o São Vicente toma uma paulada que ninguém esperava, e resta saber se a derrota do jeito que foi não atrapalhará os planos do time.

Após o final do jogo ficamos ainda conversando com os amigos que trabalham no Nacional, como o médigo Giulio Cesare e o preparador Sandro Sargentim. Dali, eu e o David seguimos para o centro de São Paulo passear um pouco.

Logo mais tem mais, com um jogo que não aconteceu no domingo cedo.

Fernando

Nenhum comentário:

Postar um comentário