Procure no JP

quinta-feira, 29 de julho de 2010

Clássico sul-americano e vitória santista em cima do Boca Juniors

Fala pessoal!

O meu segundo compromisso válido pelo Grupo B no segundo dia da Supercopa Eurofarma de Futebol Júnior na Arena Barueri foi um verdadeiro clássico sul-americano. Uma partida que já decidiu a Copa Libertadores por duas vezes, e sem dúvida um encontro de dois dos maiores times do continente: Santos x Boca Juniors.

Mais uma vez tive a chance de fazer as fotos oficiais da partida, agora de forma exclusiva para o JP:


Santos FC (sub-19) - Santos/SP. Foto: Fernando Martinez.


CA Boca Juniors (sub-19) - Buenos Aires/Argentina. Foto: Fernando Martinez.


Posando para o JP os capitães do time brasileiro, do time argentino, o árbitro Élcio Paschoal Borborema e os auxiliares Alberto Poletto Masseira e Wendel Almeida da Silva. Foto: Fernando Martinez.

A equipe santista mostrou um futebol incrível e um ataque poderoso na partida do dia anterior, e a expectativa era que o onze praiano pudesse dar novo show na Arena. Mas o Boca Juniors, mesmo tendo mostrado nervosismo demais no jogo contra o Corinthians, prometia mostrar muita luta dentro do gramado, no melhor esquema argentino de ser.


Visão aérea da Arena Barueri no jogo entre Santos e Boca Juniors. Foto: Fernando Martinez.

Para o primeiro tempo, fui para as cabines de imprensa do estádiojunto com o Victor, já que o frio tinha chegado para valer por lá. E não demorou muito para que o Santos mostrasse sua superioridade e fizesse o primeiro gol. Ele aconteceu aos 6 minutos, e contou com o rebote do goleiro argentino e o complemento de Alan Santos.


Time do Santos começando mais um bom ataque. Foto: Fernando Martinez.

Após fazer o primeiro, o Peixe criou mais oportunidades, mas não conseguiu ampliar. Isso aos poucos fez com que o Boca Juniors fosse gostando da partida, e começasse a chegar cada vez mais perto da área adversária. E a equipe argentina acreditou tanto que conseguiu o empate aos 35 minutos, em gol do camisa 13 Manuel Xamo, após completar de cabeça um cruzamento da esquerda.


Lance do gol de empate dos argentinos, aos 35 do primeiro tempo. Foto: Fernando Martinez.

O primeiro tempo então terminou com o empate por 1x1. Para o tempo final, eu e o Victor descemos ao campo para acompanhar o ataque santista. Ao chegar no gramado percebi a presença do amigo Rodrigo Colucci por lá, sempre de olho em camisas diferentes para a coleção com seus famosos escambos.


Jogador argentino tomando cartão amarelo no segundo tempo. Foto: Fernando Martinez.


Começo da ataque do onze praiano pela esquerda. Foto: Fernando Martinez.

Nesse tempo final o jogo melhorou e o Boca estava disposto a virar o marcador. Mas o problema do nervosismo dos seus jogadores foi preponderante para que o time não tivesse melhor sorte na partida. A equipe se preocupou demais em dar pontapés nos atletas adversários, ao invés de se concentrar exclusivamente com o futebol jogado na bola.


O camisa 11 santista Dimba sofrendo mais uma falta. Foto: Fernando Martinez.

O Santos, que tem mais cabeça do que o time argentino, acabou se aproveitando disso e mesmo sem jogar um futebol tão vistoso igual ao dia anterior, acabou chegando à vitória. O segundo gol santista aconteceu aos 34 minutos, num chutaço de Tiago Alves após mais um rebote da zaga argentina.


Jogador do Boca perdendo a cabeça a jogando uma garrafa de água na torcida santista. A sorte é que ela bateu na grade. Foto: Fernando Martinez.

Final de jogo: Santos 2-1 Boca Juniors. Além de perder no campo e na porrada, o Boca perdeu a compostura ao entrar na pilha dos torcedores santistas que estavam por ali. Na saída do gramado, alguns atletas perderam a cabeça e jogaram garrafas d'água na torcida, que apenas estava ali enchendo os jogadores da terra do Maradona. O pessoal da equipe portenha precisa colocar a cabeça no lugar caso queiram conseguir um lugar ao sol no concorrido futebol atual.

Mas foi isso, após os dois jogos ainda consegui junto com o Colucci uma carona providencial do Victor até a Estação Armênia e dali segui para o meu lar. Cheguei em casa uma hora antes do programado para poder descansar, pois o dia tinha sido cheio. Mas a rodada de quinta-feira foi ainda mais corrida que esta...

Até lá!

Fernando

Nenhum comentário:

Postar um comentário