Procure no JP

terça-feira, 21 de abril de 2009

Tupã estreia na Segundona com goleada em cima do Assisense

Olá,

Finalmente chegou o início do tão esperado Campeonato Paulista da Segunda Divisão, uma das competições mais aguardadas pelo JOGOS PERDIDOS e, por conta disso, saímos a campo para acompanhar de perto três jogos válidos pela primeira rodada da primeira fase da competição, cujos dois primeiros posts já estão publicados, mostrando o que rolou nos jogos de Mauá e Santos que foram acompanhados pelos meus colegas Fernando e Emerson. Da minha parte, voltei a botar o pé na estrada e dei uma esticadinha até a cidade de Assis, distante 445 km da Capital e me dirigi ao Estádio Antônio Vieira da Silva, popularmente chamado de "Tonicão", para conferir a partida envolvendo o C.A. Assisense contra o Tupã F.C.

Mesmo com o início da competição tendo sido divulgado com 60 dias de antecedência, inclusive com a publicação da tabela de jogos, surgem situações inesperadas, as quais acabam influenciando no desempenho das equipes nas primeiras rodadas. Ao chegar no estádio, fiquei surpreso ao saber que o time da casa não contaria com nenhum dos jogadores contratados para a competição, pois foram inscritos fora do prazo para poderem atuar na primeira rodada. Por conta disso, foi aquela correria para conseguir pelo menos onze atletas que ainda mantinham vínculo com o time de Assis para entrarem em campo visando evitar WO do time da casa.

Esses onze herois não jogarão o campeonato pelo Assisense, uma vez que não fazem parte do grupo de atletas do novo investidor. Para se ter uma ideia do improviso, o goleiro que jogou, na verdade é zagueiro e acabou quebrando o galho debaixo dos três paus. Além disso, o Assisense não contou com nenhum suplente no banco de reservas. Pelos lados do Tupã, a situação também não estava 100%, pois contou com apelas quatro reservas no banco. Independente dos imprevistos, fui para o gramado tirar as fotos dos participantes da partida, as quais apresento abaixo:


C.A. Assisense - Assis/SP. Foto: Orlando Lacanna.


Tupã F.C. - Tupã/SP. Foto: Orlando Lacanna.


Trio de arbitragem acompanhado pelos capitães das equipes. Foto: Orlando Lacanna.

Com a bola rolando, ficou claro desde os primeiros minutos que seria o tal jogo de um time só, uma vez que a superioridade do Tupã era flagrante, restando aos abnegados de Assis tentarem evitar uma goleada histórica. O tricolor de Tupã tocava a bola com muita facilidade e chegou ao seu gol inaugural, aos 14 minutos, através de uma cabeçada de Alisson que subiu sozinho para escorar um cruzamento vindo da direita.


Gol inaugural do Tupã marcado de cabeça por Alisson. Foto: Orlando Lacanna.

Não demorou muito e, aos 20 minutos, os visitantes aumentaram a contagem, agora num gol anotado por Deivid Tiziu em jogada individual pela esquerda. Apesar dos esforços, o time improvisado do Assisense não conseguia levar perigo ao setor defensivo do Tupã que jogava em ritmo de treino e, mesmo assim, marcou o seu terceiro gol, aos 34 minutos, sem a menor dificuldade. Esse gol foi marcado também por Deivid Tiziu que só teve o trabalho de empurrar a bola para o fundo da meta defendida pelo "goleiro" Alan que saiu em falso na jogada.


Momento exato da conclusão de Deivid Tiziu na marcação do terceiro gol do Tupã. Foto: Orlando Lacanna.

Com a vantagem de três gols, o Tupã deu uma maior segurada no ritmo e, mesmo assim, poderia ter aumentado o placar, só não o fazendo, por conta dos erros de finalização e alguns milagres de Alan. Dessa forma, a primeira etapa foi encerrada com o placar de 3 a 0 a favor do Tupã, sem que o Assisense conseguisse dar um único chute contra o gol defendido por Luís Paulo.


Uma das difíceis defesas do "goleiro" Alan do Assisense. Foto: Orlando Lacanna.

A partida recomeçou e o panorama não se modificou, ou seja, continuou sendo jogo de um time só, tanto que, logo aos 6 minutos, o Tupã chegou ao seu quarto gol, anotado por Alex Sandro aproveitando uma reposição de bola feita com defeito pela zaga da casa. A superioridade do Tupã era tão grande que o primeiro chute do Assisense ao gol adversário ocorreu somente aos 25 minutos, obrigando o goleiro Luís Paulo a praticar a primeira e única defesa no jogo. 


Ataque do Tupã na segunda etapa com o defensor do Assisense escorregando. Foto: Orlando Lacanna.

Mesmo sem muito esforço, o Tupã chegou ao quinto, sexto e sétimo gols, aos 33, 37 e 39 minutos, anotados por Alex Sandro duas vezes e, mais um de Deivid Tiziu. Vale ressaltar que o time alternativo do Assisense se portou com muita dignidade no gramado, não apelando para as jogadas violentas, aceitando a superioridade incontestável do adversário. O único senão ocorreu aos 42 minutos, quando o camisa 11 do Assisense Victor Hugo, deu uma entrada mais forte num adversário e acabou sendo expulso. 


Conclusão final quando da marcação do quinto gol do Tupã. Foto: Orlando Lacanna.


Bola morrendo na rede do Assisense no sétimo gol tupãense. Foto: Orlando Lacanna.

Fim de jogo com o placar registrando Assisense 0 - 7 Tupã que mostrou que o futebol não permite improvisações. Resta aguardar para sabermos se o Assisense, com o time titular, terá poder de reação e se o Tupã manterá o rendimento ao enfrentar uma equipe mais estruturada. O campeonato está apenas no começo e muita coisa ainda vai acontecer.

Partida encerrada e aquela pressa para chegar na residência de familiares para assistir, pela telinha, a definição do segundo finalista do Paulistão da Série A1. Foi isso.

Abraços,

Orlando

Nenhum comentário:

Postar um comentário