Procure no JP

terça-feira, 14 de março de 2006

Paulista Série A2: Taquaritinga 5-1 Mirassol

Olá,

No final de 1982 e início de 1983, lia com freqüência no saudoso jornal A Gazeta Esportiva, que a população de Taquaritinga e região se mobilizou, num prazo recorde, para erguer um estádio com condições de permitir ao clube da cidade disputar o Campeonato Paulista da Primeira Divisão. Esse mutirão durou cerca de noventa dias e o estádio foi concluído. Desde então, sempre tive vontade de conhecer tal estádio e isso se concretizou no último domingo.

Saí de São Paulo logo cedo em direção à cidade de Taquaritinga e me dirigi ao Estádio Dr. Adail Nunes da Silva, o popular Taquarão, onde assisti ao excelente jogo, Taquaritinga 5 - 1 Mirassol, que valeu pela nona rodada do primeiro turno da primeira fase do Campeonato Paulista Série A2.


Fachada do estádio Adail Nunes da Silva, o Taquarão. Foto: Orlando Lacanna.

Ao chegar no estádio, fui muito bem recebido pelo pessoal local, em especial pelo Presidente do clube, o Sr. Bento, que disse ter ficado honrado com a presença do JP no Taquarão. Conheci também o Padre Nelson, que no ano passado bancou o CAT na Copa FPF utilizando seus jogadores. Atualmente ele ainda mantém três de seus atletas no elenco profissional e o seu jogador mais conhecido é o Marcinho Guerreiro, que está atuando no Palmeiras. Não deixa de ser curioso ver um padre ligado tão diretamente ao futebol.

Vamos enfim ao jogo, que prometia, pois envolvia o líder do grupo 1, o Taquaritinga, contra o Mirassol, que vinha de uma vitória por 10 a 2 sobre o Araçatuba. Era o jogo do Leão da Araraquarense contra o Leão da Alta Araraquarense. Briga de leões!


Ataque perigoso do CAT no primeiro tempo. Foto: Orlando Lacanna.

O primeiro tempo começou equilibrado e logo de cara o time visitante mandou uma bola no poste e em seguida, aos 16 minutos, o lateral direito Budi abriu o placar para o time da casa. Aos 23 minutos, o Mirassol teve um pênalti a seu favor, mas o cobrador mandou a bola nas nuvens, desperdiçando a oportunidade do empate. A partir daí o Mirassol se desarticulou em campo e o Taquaritinga foi marcando seus gols com facilidade, por intermédio de Junai, Lelo e Marco Aurélio, aos 37, 43 e 44 minutos respectivamente, levando para o intervalo o resultado de 4 a 0.


Detalhe do terceiro gol do time do CAT que massacrou o Mirassol no primeiro tempo. Foto: Orlando Lacanna.

Na etapa final, o CAT continuou mandando no jogo e logo aos 12 minutos, o centro-avante Lelo marcou o quinto gol da sua equipe. Daí em diante, foi só tocar e esperar o final do jogo. Somente aos 36 minutos, Rubens marcou de pênalti o golzinho de honra do Mirassol.


Ataque do CAT no segundo tempo do jogo contra o Mirassol. Foto: Orlando Lacanna.


Falta para o Mirassol no jogo contra o Taquaritinga. Foto: Orlando Lacanna.


Gol de honra do Mirassol. Foto: Orlando Lacanna. [160411]

Ao final do jogo, fiquei com a impressão que o CAT é sério candidato ao acesso à Série A1 e que o Mirassol, apesar da derrota, pode também sonhar com uma boa campanha. Destaco individualmente os jogadores Budi, Junai, Marco Aurélio e Lelo, todos do Taquaritinga.

Abraços,

Orlando

Nenhum comentário:

Postar um comentário