Procure no JP

segunda-feira, 6 de março de 2006

Paulista Série A2: Nacional 3-1 Sorocaba

Fala pessoal!

Vamos agora começar a relatar parte dos jogos que vi nesse último fim de semana. Graças à febre e a dor de garganta, que ainda estão me importunando (hoje completo 9 dias nesse esquema), só vi um jogo no sábado e outro no domingo. No sábado a pedida foi ir até a grande Comendador Souza, e acompanhar a partida entre Nacional e Sorocaba. Jogo perigoso e essencial para as pretensões das duas equipes se classificarem para a segunda fase do Paulista da Série A2. Junto comigo, Mílton, David, Seu Natal e o amigo Guilherme estavam lá.

Estava muito quente, calor demais, e isso influenciou diretamente na história do jogo. O começo da partida foi bastante equilibrado, com chances para os dois lados. Mas aos 16 minutos, o Naça saiu na frente, com um gol de Cesinha. Depois de uma bola rebatida feita pelo goleirão do Sorocaba, o time ferroviário abriu o placar. Mas isso foi realmente a única chance do Naça nessa primeira etapa. No resto do tempo, o time de Sorocaba dominou o jogo e não marcou o gol por detalhes.


Ataque do Sorocaba no primeiro tempo da partida em que perdia o jogo por 1 a 0. Foto: Fernando Martinez.

Mas, na arquibancada, o lance que marcou esse primeiro tempo foi um querido cachorrinho que chamou o "Hugo" bem na nossa frente. Foi o momento em que todos os torcedores se levantaram para arranjar um melhor lugar, longe do querido espécime canino. No intervalo, muita água e refrigerante se fizeram necessários para podermos aguentar tanto sol.


Momentos no intervalo: A descoberta de um Apartamento número 214 num dos bares desativados do Nicolau Alayon. A pergunta que ficou no ar é quem pode morar em local tão ermo. Ao lado, David, Guilherme (se recuperando das aventuras caninas), Mílton e Seu Natal curtem a partida. Fotos: Fernando Martinez.

No segundo tempo, o jogo foi ainda mais de um time só. O Sorocaba se colocou dentro da área nacionalina e perdeu várias chances para empatar a partida. O Nacional não conseguia nem encaixar algum contra-ataque e parecia que o empate, e uma possível virada era questão de tempo. Mas como o futebol é sempre imprevisível, justamente quando o Sorocaba estava muito perto do empate, numa bola espirrada para o ataque nacionalino, o jogador Marquinhos marcou um golaço, e fez Nacional 2 a 0.


Um dos inúmeros ataques do Sorocaba no segundo tempo do jogo contra o Nacional. Foto: Fernando Martinez.

Na saída de bola, o Nacional se aproveitou do baque que o Sorocaba tomou e marcou o terceiro, com o mesmo Marquinhos. Totalmente abatido, o time de Sorocaba ainda marcou seu gol de honra, aos 42 minutos, com o jogador Zé Soares, mas aí já era tarde.


Bola disputada no meio-campo do jogo entre Nacional e Sorocaba. Foto: Fernando Martinez.

Final de jogo: Nacional 3-1 Sorocaba. O placar não mostra quem foi melhor no jogo, mas como futebol não é feito só de pressão e sim de precisão, o Naça conseguiu uma belíssima vitória. Depois foi só voltar pra casa, com muito medo da chuva, e curtir o resto do sábado na boa.


Dois momentos na Avenida Marquês de São Vicente: a chuva vinha chegando e a corrida era contra o tempo! Fotos: Fernando Martinez.

E logo mais tem o post do meu joguinho do domingo.

Até lá

Fernando

Nenhum comentário:

Postar um comentário