Procure no JP

sexta-feira, 31 de março de 2006

Paulista Série A1: Corinthians 2-2 Guarani

Fala povo!

Bom, como não assisti a rodada da última quarta-feira graças à enorme chuva que caiu aqui em São Paulo. Nada mais justo do que acabar o mês de março com mais um joguinho perdido na quinta-feira. A pedida foi o jogo entre Corinthians e Guarani no Pacaembu, valendo pela 17ª rodada do fantástico Paulistão 2006. É, pode parecer que não, mas esse foi um jogo mais do que perdido. Corinthians com um time de reservas, Guarani quase caindo, frio e possibilidade de chuva, nada mais normal de que o público fosse diminuto como foi: 2.164 presentes. Comigo, o Mílton infiltrado no meio da torcida corintiana.

Ah, e falando em time de reservas, seguindo o padrão que é utilizado por alguns pesquisadores e historiadores, o jogo de ontem não valeu para as estatísticas oficiais corintianas. Tudo porque foi utilizado um time de reservas, ou como a imprensa prefere chamar: um "Corinthians B". Brincadeira, né pessoal? Isso é para ilustrar os argumentos que usam nos jogos da querida Copa FPF, que não valem para as estatísticas oficiais: "o clube jogou com sua equipe reserva", e só mostra que os argumentos são falhos. Ou o jogo de ontem tem que ser riscado da história só porque o time jogou com seus reservas?

Agora falando do jogo, tivemos uma partida bem disputada no Pacaembu, e que mostrou que o time do Guarani realmente é horroroso, e que a qualidade dele é bem reduzida. O Corinthians, com seu catado, foi superior durante toda a partida e não ganhou por caprichos do destino. Durante a primeira etapa, o Guarani só teve uma chance, numa bobeada do horrível Johnny Herrera, goleiro alvinegro. O Corinthians mostrou um futebol razoável e merecia ter saído ganhando o jogo. Mas, no final da etapa, um pênalti - que aconteceu - para o Guarani, levou o jogo para o intervalo em 1 a 0 para o Bugre.


Pênalti convertido pelo Guarani no fim do primeiro tempo, gol que levou o jogo em 1 a 0 para o intervalo. Foto: Fernando Martinez.

No segundo tempo, o Corinthians voltou com tudo e logo aos dois minutos empatou o jogo, depois de uma boa cobrança de falta e cabeçada do zagueiro Marquinhos. O Guarani sentiu o gol e nada fez para poder descontar. O alvinegro, animado com o bom futebol, passou a perder chances boas de marcar o segundo gol, inclusive com uma bola na trave. De tanto insistir o time chegou à virada, num belo gol do atacante Rafael Moura.


O Corinthians empata a partida contra o Guarani logo no começo do segundo tempo. Foto: Fernando Martinez.


Segundo gol corintiano virando a partida contra o Bugre no Pacaembu. Foto: Fernando Martinez.

Depois do gol, o Timão ficou cozinhando o galo para o tempo passar. No final, num castigo, o Guarani empatou, na sua única jogada no segundo tempo. Castigo merecido para o Corinthians, depois de ter perdido tantas chances nessa etapa. Final de jogo: Corinthians 2-2 Guarani, e o Guarani respira um pouco da ameaça de rebaixamento.

Vale registrar que é fantástico poder ver um jogo tão tranquilo como o de ontem: sem filas para entrar, sem empurra-empurra, com "N" lugares na arquibancada, famílias no estádio e sem aperto nenhum para entrar ou sair. Todos poderiam ser assim, né?


De um lado a pequena, mas barulhenta, torcida corintiana no Pacaembu: sem parar de cantar só um minuto. E do outro lado o Mílton - são paulino convicto - curtindo o bom futebol do Corinthians (e torcendo para o alvinegro!!). Fotos: Fernando Martinez.

Por ora é só. No fim de semana tem mais Paulistão, e em 10 dias começa a genial Segundona! Fiquem ligados!

Até

Fernando

Nenhum comentário:

Postar um comentário