Procure no JP

sexta-feira, 2 de julho de 2021

Jogo fraco no Allianz e triunfo palestrino contra o Bahia

Texto e fotos: Fernando Martinez


Foram mais de dez dias longe dos gramados. Perdi alguns jogos e o HD do meu computador. Fotos que não poderia ter perdido e arquivos que miseravelmente não fiz backup agora jazem no céu eletrônico. De luto, descolei ânimo e retornei ao normal na quinta-feira com a estreia do JP no Campeonato Brasileiro sub-20 em 2021. Direto do Allianz Parque, acompanhei o duelo entre Palmeiras e Bahia pela segunda rodada.

Organizado pela CBF desde 2015, o torneio terá pelo terceiro ano seguido os 20 melhores clubes do ranking nacional da entidade jogando entre si em turno único na fase inicial. Os oito melhores estarão nas quartas. Depois, semi e a grande decisão. Nas seis edições realizadas até hoje, enorme equilíbrio com seis campeões diferentes. O Atlético Mineiro é o detentor do título, conquistado nos pênaltis em cima do Athletico/PR.

Na rodada de estreia, os dois times empataram seus compromissos: o alviverde com o Atlético/GO e o tricolor com o Fluminense. Na temporada 2020 pelo Brasileiro, triunfo paulistano por 5x3 no Nordeste. Pela Copa do Brasil, também ano passado, o Bahia devolveu com juros o revés e venceu duas vezes o Palmeiras na semifinal, se credenciando para disputar - e perder - a decisão com o Vasco da Gama. Boa hora dos palmeirenses devolverem as derrotas.


Quarteto de arbitragem e capitães dos times no gramado sintético do Allianz Parque. Só faltou o árbitro preencher a súmula de forma correta

O grande problema foi que a partida foi bem abaixo do esperado. O Bahia ficou os 90 minutos na defesa e não teve nenhum momento de perigo. Sério, nenhum mesmo. Para a sorte dos baianos, o Palmeiras também não estava nos seus melhores dias, já que o toque final foi falho em todas as investidas que criou. Os donos da casa tiveram três chances dignas de registro na etapa inicial.

Aos 13, Bruno Menezes recebeu passe na direita, foi até a esquerda e chutou forte. O tiro bateu na rede pelo lado de fora. Aos 24 ele de novo aproveitou rebote, finalizou com força e a zaga afastou. A zaga visitante novamente salvou a pátria aos 41 quando Kevin foi travado em lance pela lateral. E foi só.




Pouco se viu no primeiro tempo de Palmeiras x Bahia. Os locais estavam com pouca inspiração, enquanto os visitantes passaram do meio de campo duas ou três vezes

No segundo tempo, o Palmeiras permaneceu com a bola nos pés e pouca efetividade. Aos quatro, Kevin cortou para o meio e arriscou. Vinícius Favero se esticou todo e mandou pela linha de fundo. Sem ser injusto e falar que o Bahia nada fez, a única vez que se aproximou da área local foi aos doze minutos em chute da esquerda que Kaíque defendeu sem problemas. Aos 15, tiro de longe do ataque paulistano que passou perto.

Após esse lance a peleja caiu ainda mais de produção e a acompanhar a CPI da Covid via celular foi melhor do que Palmeiras e Bahia apresentavam no gramado sintético do Allianz Parque. Perdi um jogo com quatro gols na terça-feira e um com sete na quarta, então a cada volta do relógio o desânimo aumentava por estar prestes a ver um 0x0. Nada acontecia até que Henri subiu de cabeça e completou com estilo escanteio da esquerda aos 34 minutos. Ufa!


O jogo estava tão fraco que a emoção mesmo ficou por conta da CPI da Covid que acompanhei via celular. Não faltou emoção em Brasília




A peleja estava com carinha de 0x0 até que Henri fez o gol da vitória aos 34 minutos. Não tem foto pois a câmera estava desligada, fato que aconteceu por quase todo o tempo final

Sem tempo de mais nada, a partida ficou no Palmeiras 1-0 Bahia. Se não fosse o zagueiro alviverde eu teria visto um 0x0 após quatro meses. O triunfo colocou os paulistanos na oitava colocação com quatro pontos ganhos, enquanto o escrete nordestino é o 13º com um. O torneio está no começo e não tem como fazer absolutamente nenhuma previsão por enquanto. A decisão está prevista apenas para novembro.

Voltando ao velho ritmo, a ideia é emplacar três coberturas de sábado a segunda-feira. Vamos ver se o ânimo e a força de vontade me deixam completar a trinca.

Até lá!

_____________

Ficha Técnica: Palmeiras 1x0 Bahia

Local: Allianz Parque (São Paulo); Árbitro: João Vitor Gobi; Público e renda: Portões fechados; Cartões amarelos: Garcia, Everton; Gols: Henri 34 do 2º.
Palmeiras: Kaíque; Garcia (Ramon), Henri, Ruan Santos (Naves) e Vanderlan (Vitor Hugo); Fabinho, Pedro Bicalho (Yago Santos) e Jhonatan (Vitinho); Kevin, Newton e Bruno Menezes (Gabriel Silva). Técnico: Wesley Carvalho.
Bahia: Vinícius Favero; Rander, Guilherme, Barcellos e Ryan; Matheus Lins, Miqueias (João Vítor) e Hiago (Domingos); Everton, Gregory e Gilmar (Raí). Técnico: Eduardo Guadagnucci.
._________________________

Nenhum comentário:

Postar um comentário