Procure no JP

sexta-feira, 13 de setembro de 2013

Lobo vence o Diadema e se mantém vivo na Segundona

Opa,

Seguindo com a cobertura do JP no Campeonato Paulista da Segunda Divisão, no meio da semana rolou a penúltima rodada da terceira fase, e então fui (de novo) ao Baetão para um jogo do Grupo 15. O eliminado CA Diadema recebeu a desesperada Inter de Bebedouro, respirando por aparelhos na busca por uma vaga na quarta e decisiva fase.


CA Diadema - Diadema/SP. Foto: Fernando Martinez.

Antes dessa rodada, a Matonense apareceu como a única classificada da chave por antecipação. O XV de Jaú estava com uma mão na vaga somando 8 pontos. O Lobo estava com apenas três. A situação não poderia ser mais clara: A Inter precisava vencer suas duas partidas e torcer contra o onze jauense.


AA Internacional - Bebedouro/SP. Foto: Fernando Martinez.

Para essa decisão, sofri para chegar a tempo em São Bernardo do Campo. Fazia muito tempo que não ia lá num dia útil na parte da tarde e pude reviver os momentos de tensão proporcionados pela lerdeza dos ônibus da EMTU. Saí cedo do ponto inicial da jornada e levei quase três horas para chegar no estádio. Como fui cedo, estava lá em cima da pinta e consegui as imagens oficiais sem problema.


Capitães junto com o árbitro Leonardo Ferreira Lima, os assistentes Alex Alexandrino e Paulo de Souza Amaral e o quarto árbitro Alex Lopes Loula. Foto: Fernando Martinez.

Esperava acompanhar um jogo disputado, mas o primeiro tempo teve tudo, menos emoção. As duas equipes ganharam nota zero no quesito "inspiração" e fizeram uma peleja arrastada e sem-graça. Mesmo sendo eliminada com o empate, a Inter não conseguiu mostrar entrosamento suficiente para chegar com perigo dentro da área local.


Jogadores acompanhando a bola no gramado do Baetão. Foto: Fernando Martinez.


Jogada aérea no ataque da Inter. Foto: Fernando Martinez.

A multidão presente viu o intervalo chegar com o incômodo "ocho" no marcador. Para tentar animar a tarde, eu e os amigos presentes - Sérgio e Colucci - fizemos uma animada disputa de pênaltis, vencida com classe e galhardia por esse simpático escriba. Nosso bom futebol talvez tenha deixado bons fluidos no gramado sintético do Baetão, pois o segundo tempo foi simplesmente sensacional.


Marcação firme da zaga do Lobo. Foto: Fernando Martinez.

O Diadema voltou a campo disposto a vencer a primeira partida nessa fase e infernizou a zaga da Inter. O domínio deixou o onze local muito perto de fazer o primeiro. Mas aí começou a brilhar a estrela do goleiro William. Ele fez uma série de defesas que deixaram a Inter ainda viva no jogo.


O Diadema ocupou o setor defensivo do time alvirrubro durante todo o segundo tempo. Foto: Fernando Martinez.

Ocupando todo o campo do Lobo, o Diadema deixava espaços apenas para os raros contra-ataques. Justamente na primeira ofensiva mais forte, a Inter teve um pênalti marcado a seu favor. O veterano Osny foi para a cobrança e mesmo chutando com um certo desleixo, abriu o marcador. Eram decorridos 22 minutos.


Osny cobrou penalidade máxima e abriu o placar para a Internacional. Foto: Fernando Martinez.

Momentos depois o CAD teve a chance da igualdade também em cobrança de pênalti. William, se tornando o homem da partida, defendeu a cobrança de forma perfeita. O Diadema continuou massacrando e colocou duas vezes a bola na trave direita do arqueiro do time de Bebedouro.



Grande defesa do goleiro William em pênalti para o Diadema. Na imagem seguinte, comemoração alucinada dos atletas do time após o lance. Fotos: Fernando Martinez.

Só que definitivamente a sorte não estava do lado do time da Grande São Paulo. A Inter acertou apenas dois ataques até o apito final e os dois terminaram em gol. Jé fez o segundo aos 35 e Mateus fez o terceiro numa magistral cobrança de falta aos 45.



O camisa 11 Mateus se preparando para uma cobrança de falta. Segundos depois, a bola está no fundo das redes e ele saindo para festejar o golaço. Fotos: Fernando Martinez.

O placar de CA Diadema 0-3 Inter de Bebedouro foi até certo ponto exagerado, mas justo para o time que melhor aproveitou suas Com chances. Essa vitória, somado ao revés do XV de Jaú dentro de casa para a classificada Matonense, deixou o Lobo precisando de um triunfo diante do time verde e amarelo para conquistar uma vaga na quarta fase do certame.

Após o apito final voltamos para São Paulo no aperto da hora do rush, pois a agenda marcava ainda uma sempre bem-vinda comemoração de mais um Dia do Gordo e outro compromisso lusitano no Brasileirão.

Até lá!

Fernando

Nenhum comentário:

Postar um comentário