Procure no JP

quarta-feira, 11 de setembro de 2013

Cotia segura o Tupã e se mantém vivo na Segundona

Fala, pessoal!

A sessão de futebol da última tarde de domingo, horário praticamente extinto nos gramados paulistas, marcou a minha volta ao Estádio Vereador José Feres após mais de três anos em outro jogo válido pelo Campeonato Paulista da Segunda Divisão. O principal palco do futebol de Taboão da Serra recebeu o importante confronto do Grupo 17 entre Cotia e Tupã.

Minha última ida ao estádio taboanense havia sido na rodada inaugural da Segundona 2010, num jogo entre o CATS e o São Bernardo (que voltava o profissionalismo naquela manhã de sábado). Nesse ínterim (mais uma palavra que sempre quis usar num post) o local ficou fechado e somente em julho, após uma grande reforma, aconteceu a reinauguração. De novo, o Vereador José Feres agora tem sistema de iluminação, pintura das arquibancadas com novo lay-out e um gramado sintético.

Entre os amigos do JP, a cidade de Taboão da Serra sempre foi uma espécie de "fronteira do desconhecido" quando falamos sobre transporte público. Por isso ainda não tinha ido até lá de ônibus intermunicipal. Eu e o Mílton Haddad resolvemos encarar esse desafio e vimos que o bicho é muito menos feio do que parece.

Saindo da Praça da República, fomos até a entrada da cidade sem escalas dentro do busão que vai até o Terminal Campo Limpo. Descemos na frente de um grande super-mercado que existe ali e então pegamos um táxi até o estádio. Os 12 reais foram muito bem pagos, e logo já armamos o esquema também para a volta. O JP garante que chegar ali de condução é tranquilo. Demorado, mas tranquilo.


Cotia FC - Cotia/SP. Foto: Fernando Martinez.


Tupã FC - Tupã/SP. Foto: Fernando Martinez.


O árbitro Luiz Vanderlei Martinucho, os assistentes Danilo Ricardo Simon Manis e Marco Antonio Motta Junior e os capitães dos times posando de forma exclusiva para o JP. Foto: Fernando Martinez.

Numa chave muito equilibrada, Cotia e Tupã mostraram atuações completamente distintas em cada tempo. Nos primeiros 45 minutos o time local, ainda sonhando com uma vaga na quarta fase, teve domínio completo e absoluto. O escrete azul e branco anulou o desfalcado Tupã, não permitindo que o time visitante passasse sequer do meio-campo.


Cotia marcando firmemente a saída de bola do Tupã. Foto: Fernando Martinez.


Ataque pela direita. Foto: Fernando Martinez.

A equipe "da casa" abriu o placar aos 4 minutos com o gol de cabeça de Magno Alves. O segundo aconteceu aos 28 com o chute de cruzado de William. E para falar a verdade, o Tupã ficou no enorme lucro de ir para os vestiários somente com essa desvantagem, pois o número de oportunidades claras de gol desperdiçadas pelo Cotia foi enorme.


Lance do primeiro gol do Cotia contra o Tupã. Foto: Fernando Martinez.


Segundo gol cotiano, marcado por William. Foto: Fernando Martinez.


Chance clara de gol do Cotia, salva por zagueiro adversário em cima da linha. Foto: Fernando Martinez.

No segundo tempo a história foi outra. O Cotia chamou o onze tupaense para o jogo e o time dirigido pelo eterno Tupãzinho mandou no jogo. Mas essa pressão tinha no toque final um grande ponto falho, e com isso o onze da Grande São Paulo foi só cozinhando o galo a cada minuto que passava em atuação segura da sua zaga.


O segundo tempo foi todo do Tupã. Foto: Fernando Martinez.


Estádio Vereador José Feres vazio para o duelo entre Cotia e Tupã. Foto: Fernando Martinez.

Aos 40 o Tupã teve uma chance de ouro para fazer o primeiro, mas o arqueiro Deidson brilhou ao defender uma penalidade máxima. Dois minutos depois ele falhou e Joãozinho finalmente diminuiu... Mas já era tarde, e com pouco tempo para o apito final, o Cotia conseguiu frear a reação do adversário.


Bom ataque visitante pela direita. Foto: Fernando Martinez.


O Tupã perdeu a chance de fazer o primeiro nesse pênalti brilhantemente defendido pelo goleiro local. Foto: Fernando Martinez.

No final, o placar de Cotia 2-1 Tupã colocou o Cotia com condições de pleitear uma das duas vagas na próxima fase do certame. Tirando o eliminado Tanabi, são três equipes - o Primavera também está na dança - em busca dos dois lugares entre as oito melhores agremiações da Segundona.

A ida foi na paz e a volta para casa foi mais na boa ainda. Do gramado sintético do Vereador José Feres até estar na sala de casa, levei pouco mais de uma hora e 20 minutos, um tempo recorde. E apesar do término do final de semana, a segunda-feira foi responsável por um jogo bem perdido válido pela Copa do Brasil sub20.

Até lá!

Fernando

Nenhum comentário:

Postar um comentário