Procure no JP

quarta-feira, 20 de junho de 2012

Red Bull vence o Corinthians e vira líder no Paulista sub-20

Fala, pessoal! 

Depois da grande festa pelo meu jogo 2000, o domingo reservou o início da minha busca do 3000. E no mesmo palco de sábado, o Estádio Antônio Soares de Oliveira, fui assistir uma peleja do Campeonato Paulista sub-20 da 1ª divisão. E como aconteceu no jogo 1, o de número 2001 foi com o Corinthians em campo, dessa vez enfrentando o Red Bull pela 4ª rodada do Grupo 5. 

O Milton resolveu ir comigo nessa jornada, mesmo tendo ido em Mogi das Cruzes logo cedo. Nem a enorme distância entre as duas cidades deixou o moço desanimado, já que é tão raro ver jogo num domingo à tarde nos dias atuais que não dá pra perder nenhuma chance. Chegamos em Guarulhos em cima da pinta, e contando com a enorme simpatia do quarteto de arbitragem, consegui fazer as fotos oficiais e exclusivas na ponta do laço. 


SC Corinthians P (sub-20) - São Paulo/SP. Foto: Fernando Martinez. 


Red Bull FEL (sub-20) - Campinas/SP. Foto: Fernando Martinez. 


Quarteto de arbitragem da partida com os dois capitães. Foto: Fernando Martinez. 

O time do Parque São Jorge estreou no certame fazendo 5x0 no arqui-rival Palmeiras, e se credenciou como uma forças forças da chave. Mas o time que vem jogando não é exatamente o titular, já que os principais atletas estão no Peru disputando a Libertadores sub-20. Contra um time, digamos, reserva, o Red Bull buscava surpreender mesmo jogando fora de casa. 


Lance de Corinthians x Red Bull pelo Paulista sub-20. Foto: Fernando Martinez. 

Só que o jogo começou com o onze paulistano jogando melhor e chegando mais perto do gol do Red Bull. Sem conseguir abrir o marcador, viu justamente o adversário campineiro fazer o primeiro aos 26 minutos. O camisa 10 Augusto dez boa jogada pela direita e chutou forte. A bola bateu na trave, mas no rebote ele mesmo completou livre de marcação. 


Chance corintiana pelo alto. Foto: Fernando Martinez. 


Mais um ataque local pela direita. Foto: Fernando Martinez. 

Para a festa da torcida corintiana, o Timão deixou tudo igual aos 29, com o gol de Johnathan. Mas o principal responsável pelo gol foi o arqueiro João Manoel, que saiu do gol para tentar cortar o cruzamento do camisa 11 alvinegro e perdeu completamente o tempo da bola, numa falha clamorosa. A partida continuou com o Corinthians melhor no gramado. 


Momento em que o arqueiro do Red Bull deixava a bola passar no empate corintiano. Foto: Fernando Martinez. 

No último minuto aconteceu um polêmico lance. Gabriel, camisa 11 do Red Bull, recebeu bom passe na esquerda, matou a bola com classe e tocou na saída do goleiro para deixar novamente a equipe visitante com vantagem no placar. Mas o pessoal local reclamou bastante, já que na visão de todos ele matou a bola com o braço. No intervalo, o placar era de 1x2. 


Escanteio do Corinthians pela direita. Foto: Fernando Martinez. 

Nos últimos 45 minutos a postura do Red Bull foi de tentar segurar o marcador. Só que o Corinthians gostou da atitude e ocupou todo o campo defensivo da equipe visitante. O Mílton cantou a bola e profetizou que os campineiros não suportariam tamanha pressão. Dito e feito. Aos 29 minutos Márcio Santos completou para o fundo das redes após confusão na área. 


Zaga campineira tirando a bola de perto da área. Foto: Fernando Martinez. 


Detalhe da pelota entrando no gol do Red Bull no segundo gol do time do Parque São Jorge. Foto: Fernando Martinez. 

Só que o ataque do Red Bull conseguiu armar a primeira boa chance no tempo final aos 37 minutos, e então saiu o terceiro gol, marcado por Matheus Ferreira. A enorme pressão nos minutos restantes não impediu a derrota para a equipe de São Paulo. Final de jogo: Corinthians 2-3 Red Bull. A vitória deixou o time do interior na primeira posição da chave, enquanto o Timão caiu para a quinta posição. 

Após o apito final encontrei o amigo Rodolfo Kussarev, co-autor da Bíblia "Almanaque do Futebol Paulista" e integrante da diretoria do Red Bull e depois de muito papo, voltei para São Paulo com o Mílton. O restante do domingo foi para acompanhar a final da NBA e me preparar para uma segunda-feira com o final de uma zica de mais de três anos. Ah, e agora só faltam 999 para o meu jogo 3000!

Até a próxima! 

Fernando

Nenhum comentário:

Postar um comentário