Procure no JP

quarta-feira, 27 de junho de 2012

JP e a "Festa do Interior" (parte 3): A grandiosa estreia do Novorizontino (e a volta da Matonense) no JP

Opa, 

A terceira parte da turnê "Festa do Interior" foi a mais aguardada pelo que vos escreve. Há muito tempo tinha vontade de acompanhar um jogo in loco na cidade de Matão (que apareceu apenas uma vez aqui no JP no longínquo ano de 2005), e finalmente consegui montar um esquema para visitar o Estádio Dr. Hudson Buck Ferreira. E a estreia não poderia ser melhor, já que o confronto entre a genial SE Matonense e o novo Grêmio Novorizontino, válido pela 8ª rodada do Grupo 2 do Campeonato Paulista da Segunda Divisão, era um daqueles famosos "sonhos de consumo". 

Já não via um jogo oficial da Águia Azul há sete anos (o último foi em 2005, no massacre juventino por 8x1, em jogo da A2 daquele ano), e poder rever o time, destaque no futebol paulista na segunda metade dos anos 90, foi sensacional. Pena que o astral atual da torcida é bem diferente dos tempos em que a SEMA foi tri-campeã nas divisões de acesso (1995/96 e 97, respectivamente na B1A, A3 e A2). 


Entrada das arquibancadas do Estádio Hudson Buck Ferreira, em Matão. Foto: Fernando Martinez. 

Não menos sensacional foi colocar na Lista o time de Novo Horizonte, que estreia no profissionalismo nesse ano. Depois do assassinato que foi cometido pelos dirigentes do antigo Grêmio Esportivo Novorizontino, dizimando o campeão do Brasileiro da Série C de 1994 ao final da da A2 em 1998, torcedores locais fundaram a nova equipe em 2001 para tentar retomar a história de sucesso do primeiro Tigre do Vale. Mesmo não sendo a mesma equipe, a atual com certeza possui a alma do vice-campeão estadual de 1990. 

E chegar no Hudson Buck Ferreira foi algo inesperadamente fácil. Nos hospedamos no primeiro hotel que vimos pela frente durante as andanças pela cidade no sábado à noite. O genial é que nem prestamos atenção, mas esse hotel ficava a duas quadras da casa da Matonense, e nem se tivéssemos pensado em nos hospedar num bom lugar para ganhar tempo, conseguiríamos ficar tão perto como ficamos. 

Com isso, depois da boa noite de sono que tivemos, tropeçamos na porta do hotel e caímos na frente do estádio. Apesar de um pouco mal cuidado, o local é fantástico, um dos mais belos estádios que já visitei no interior paulista até hoje. O gramado está em bom estado, e as cabines de imprensa são confortáveis. As arquibancadas de concreto atrás do gol da entrada e ao lado da parte coberta estão liberadas para o público, enquanto as demais, tubulares e que ficam do lado oposto e atrás do gol dos fundos, estão interditadas. 

Já dentro de campo, todos ficaram visivelmente emocionados quando as duas agremiações entraram no gramado. Apesar de ter visto mais de 2000 jogos in loco, certas situações ainda me fazem ficar arrepiado num "simples" jogo, e essa foi uma delas. 


SE Matonense - Matão/SP. Foto: Fernando Martinez. 


Grêmio Novorizontino - Novo Horizonte/SP. Foto: Fernando Martinez. 


Capitães da Águia e do Tigre do Vale junto com o árbitro Paulo Estevão Alves da Silva e os assistentes Márcio Luiz Augusto e Fábio Rogério Baesteiro. Foto: Fernando Martinez. 

Apesar de jogar em Matão, o Grêmio acabou jogando "em casa", pois três ônibus enfrentaram a distância de 100 quilômetros entre as duas cidades para incentivar o time, que faz boa campanha no certame. Enquanto o pessoal de Novo Horizonte está cada vez mais empolgado com a participação do Tigre, a torcida da Águia Azul não está nada feliz, pois a Matonense tinha conquistado apenas uma vitória em sete jogos, somando míseros quatro pontos até então. 


Torcida do Novorizontino presente em Matão. Foto: Fernando Martinez. 

Desde que foi quarta colocada na Série A2 de 2003, a equipe azul nunca mais conseguiu emplacar uma campanha suficientemente boa. O maior exemplo disso foram os rebaixamentos seguidos de 2005 e 2006 (na disputa das Séries A2 e A3 respectivamente). Nesses dois anos, a equipe fez 36 jogos, vencendo apenas um e perdendo 32 (!). Após uma breve parada em 2008, o time vem tentando se reerguer jogando a Segundona, mas por enquanto os dias de glória ainda são apenas resquícios de um passado não tão distante assim. 

Após o apito inicial, a diferença de campanhas ficou evidenciada no futebol apresentado pelos dois times. Enquanto a Matonense não conseguia se encontrar, o Novorizontino jogou em ritmo de treino e foi bastante superior, para delírio da animadíssima torcida presente no estádio. O ataque do Tigre chegou várias vezes com perigo dentro da área do onze local. 


O artilheiro do primeiro tempo Gabriel atacando pela esquerda. Foto: Fernando Martinez. 

Mas só aos 22 minutos a equipe visitante conseguiu abrir o marcador. Gabriel recebeu ótimo passe vindo da direita, entrou na área e tocou coim estilo na saída do goleiro, colocando a bola no ângulo. O faro de artilheiro do camisa 11 se mostrou outra vez fatal aos 38, quando mais uma vez ele se viu frente à frente com o goleiro Fabiano após passe em profundidade, chutando forte para ampliar. 


Falta perigosa para o Tigre do Vale, com a parte coberta do estádio ao fundo. Foto: Fernando Martinez. 


Agora a vez da Matonense tentar a sorte em cobrança de falta. Foto: Fernando Martinez. 

O intervalo então chegou com o marcador apontando 0x2 e eu, para variar só um pouquinho, fui para as cabines de imprensa conhecer mais da casa matonense. Enquanto tentava captar um sinal de internet decente na região, os amigos faziam um leve café da manhã com pipoca e refrigerante. A degustação foi tão boa que nem havia terminado quando as equipes voltaram a campo para a etapa final. 


Um dos vários ataques do time visitante no segundo tempo. Foto: Fernando Martinez. 

Etapa final que não teve muita mudança no panorama da peleja, já que embora a Matonense chegasse um pouco mais dentro da área adversária, o contra-ataque era todo do Tigre. Aos 8 minutos o Grêmio encaixou um ataque preciso e Ceará encheu o pé para fazer o terceiro. A partir daí, a busca da Águia foi de pelo menos fazer o gol de honra. 


Atletas da Matonense e do Novorizontino disputando a bola pelo alto no tempo final. Foto: Fernando Martinez. 

Sem estar num dia inspirado, o time azul não conseguiu fazer o primeiro, viu o Novorizontino se segurar bem na defesa e também continuar azucrinando o seu setor defensivo com ataques rápidos. Vale registrar que com esse jogo já vi 22 times diferentes entre os 41 participantes dessa edição da Segundona, e confesso que a melhor impressão que tive foi justamente com o time de Novo Horizonte. Se ele vai subir para a A3 eu não sei, mas com certeza é um candidato forte. 


Início de ataque da Águia Azul no final da peleja. Foto: Fernando Martinez. 


Outra investida do Grêmio Novorizontino e sua belíssima camisa. Foto: Fernando Martinez. 

Nos acréscimos o Grêmio ainda conseguiu fazer o quarto gol através do camisa 16 Pará, se aproveitando do desânimo geral dos atletas locais. No final, o marcador apontou Matonense 0-4 Novorizontino. Essa vitória deixou o Tigre a um ponto da vaga na segunda fase da Segundona, enquanto a SEMA continua com seus quatro pontos, só à frente do Taquaritinga, o pior time da competição em 2012. O líder desse Grupo 2 é o já classificado Olímpia. 

Não tive como perder a chance de fazer várias imagens do estádio após o final do jogo para um futuro capítulo da série "Estádios pelo Brasil" aqui no JP. Em cerca de meia hora, consegui registrar vários detalhes legais que serão mostrados em breve no blog. Mas a turnê ainda não tinha terminado, e sem perder muito tempo saímos do Hudson Buck Ferreira para o quarto e último jogo da viagem, mais uma vez com time novo na Lista. 

Até lá! 

Fernando

2 comentários:

  1. Fiquei emocionado com essa matéria. Dois times com uma história incrível no interior! Aqui em São Carlos, muitos se lembram dos áureos tempos da Matonense, apoiada pela Predilecta em suas jornadas na A1. Já o Novorizontino, dispensa apresentações. Vice-campeão paulista e campeão nacional da Série C. Mesmo que oficialmente este não seja o "mesmo" Grêmio Novorizontino, será lembrado como aquele time fundado em 93. Parabéns pelo post e pela turnê pelo interior!

    ResponderExcluir
  2. sr. fernando gostaria de saber se voces domingo e sabado dia 30 de junho e 1 de julho fizeram alguns jogos da 2 divisao2012 e se domingo dia 8 de julho voces podem fazer o jogo de santos entre portuguesa santista e jabaquara em ulrico mursa. e tambem gsotaria antes de terminar esta fase se voces pudessem mostrar as fotos de radium de mococa e tanabi agradeço. e se voces vao fazer jogos da 2 fase da 2 divisao e tambem a copa paulista 2012 que começa dia 15 de julho. fico aguardando uma resposta. nota cem pelos trabalhos que vocesfazem pelo interior. dia 03 de julho de 2012

    ResponderExcluir