Procure no JP

segunda-feira, 4 de junho de 2012

Grêmio Barueri vira contra o São Paulo pelo paulista sub-20

Olá! 

Voltando a escrever aqui no JP depois de um longo tempo, venho relatar a partida da última sexta-feira. Por incrível que pareça o Campeonato Paulista Sub 20 da Primeira Divisão nos dava duas opções de jogos na parte da tarde. Escolhemos, eu e o Fernando, a mais perto, já pensando na dificuldade que estaria o trânsito na volta. Por fim, o jogo escolhido foi Grêmio Barueri x São Paulo, no Estádio da Vila Porto, em Barueri

Saímos com previsão de chegar uma hora mais cedo no estádio, mas a Castelo estava totalmente parada. E o que aconteceu? Deu a hora do jogo e a gente ainda no caminho. Conseguimos chegar com uns 5 minutos de atraso e para nossa surpresa os times ainda estavam batendo bola em campo, aguardando a chegada da ambulância. Com isso, de atrasados, passamos também a esperar o início da partida. Nesse ínterim pudemos bater um papo com o simpático quarteto de arbitragem e também com um assessor do Grêmio Barueri. 

Depois de meia hora de espera, quando a equipe do São Paulo já começava a reclamar do atraso, a dita cuja chegou e o jogo pôde iniciar. Seguem as fotos oficiais da partida que quase não aconteceu: 


Grêmio R Barueri (sub-20) - Barueri/SP. Foto: Fernando Martinez. 


São Paulo FC (sub-20) - São Paulo/SP. Foto: Fernando Martinez. 


O quarteto de arbitragem para o jogo na chuvosa sexta-feira. Foto: Fernando Martinez. 

A partida começou numa correria total, acho que a meia hora a mais de aquecimento deixou a molecada com mais vontade de jogar. Apesar de nesse momento a gente não conseguir notar muito posicionamento táctico das equipes em campo, o São Paulo ia se mostrando um pouco mais organizado. 


Cobrança de falta para o São Paulo no começo do jogo. Foto: Fernando Martinez. 


Troca de passes no ataque tricolor. Foto: Fernando Martinez. 

Logo, para incrementar o dia, veio um temporal e o jogo teve suas características mudadas. Apesar da boa drenagem do campo, alguns pontos ficaram comprometidos, prejudicando a armação de jogadas. Nesse momento o nível técnico das equipes ficou bem equiparado. A equipe paulistana, que tinha um ímpeto maior de procurar o ataque, acabou marcando aos 32 minutos, com um belo gol de Régis, que recebeu bom passe, driblou zagueiro e goleiro e tocou calmamente para o gol. 


Lance do gol do São Paulo na partida, marcado por Régis. Foto: Fernando Martinez. 

O São Paulo era melhor, mas o time sofreu um apagão nos minutos finais do primeiro tempo e sofreu a inesperada virada. O Grêmio empatou aos 41 com o gol contra do camisa 7 do tricolor Alan. Dodô cobrou falta na área e o atleta visitante desviou e enganou o arqueiro do próprio time. Mas a arbitragem acabou anotando gol para o camisa 8 do onze local. 


Saída de bola do time visitante. Foto: Fernando Martinez. 

O segundo veio três minutos depois, em cabeçada mortal de Lucas, aproveitando escanteio vindo da esquerda. Entre as idas e vindas da chuva, o jogo foi para o intervalo sem nova mudança do placar e nós continuamos abrigados no mesmo lugar, já que não tinha como sair da cobertura, que apesar da goteiras era o melhor lugar para se proteger. 


Jogador do Grêmio Barueri mostrando sua nova chuteira para o camisa 6 do São Paulo. Foto: Fernando Martinez. 

Novamente com muita chuva, a segunda etapa começou com o campo mais comprometido ainda. A peleja teve domínio territorial do São Paulo e nesse momento da partida o goleiro do Grêmio Barueri se destacou, praticando algumas belas defesas. 


Bola levantada dentro da área do onze local no final do jogo. Foto: Fernando Martinez. 

O São Paulo tentou buscar o empate, mas acabou esbarrando nas dificuldades do campo e no bom dia do goleiro adversário, assim o placar seguiu sem novas alterações até o final da partida. Final de jogo: Grêmio Barueri 2 x 1 São Paulo. Fica difícil analisar as equipes em um dia como este de muita chuva, mas dá para perceber que são times que vão brigar por classificação para a próxima fase. 

Depois da chuvarada toda nos restava encarar a volta para São Paulo, e novamente o congestionamento estava infernal. E logo descobrimos que a cidade de São Paulo batia um novo recorde de congestionamento. Viva! A meta agora é com certeza chegar na Copa de 2014 na faixa dos 400 km de congestionamento. 

Abraços! 

Emerson

Nenhum comentário:

Postar um comentário