Procure no JP

sábado, 14 de agosto de 2010

Jogaço no Nicolau Alayon e vitória suada do Nacional

Fala pessoal!

Quarta-feira com jogo da Segundona Paulista é algo que não acontece sempre, ainda mais com tantas opções ao mesmo tempo. Tirei na sorte e acabei escolhendo acompanhar o embate entre Nacional e Inter de Bebedouro no Estádio Nicolau Alayon. O jogo foi válido pela segunda rodada do Grupo 11.

Fazia tempo que não via o genial time de Bebedouro, e por isso cheguei cedo para garantir as fotos posadas... mais uma vez cortesia do JP:


Nacional AC - São Paulo/SP. Foto: Fernando Martinez.


AA Internacional - Bebedouro/SP. Foto: Fernando Martinez.


O árbitro Robério Pereira Pires e os assistentes Vicente Romano Neto e Sérgio Cardoso dos Santos posam junto com os capitães dos times. Foto: Fernando Martinez.

Conversei bastante com os amigos Miguel, o preparador nacionalino Sandro e o médico Giulio Cesare. Todos lamentando o tropeço do time ferroviário na primeira rodada, quando perdeu por 2x0 fora de casa contra o José Bonifácio. Contra o bom time da Inter, a partida com certeza seria duríssima, mas os três pontos eram obrigatórios.

Porém eu não imaginava que estava prestes a acompanhar um dos jogos mais sensacionais do ano. Para o primeiro tempo, fui no gol "da direita" ver o ataque dos donos da casa. E mostrando um bom toque de bola, o time paulistano abriu o marcador aos 5 minutos, em gol do camisa 9 Careca, que chutou forte da pequena área depois de bola escorada da esquerda. Festa nas arquibancadas da Comendador Souza.


Exato momento do toque para a pequena área, que originou o primeiro gol do Nacional no jogo, marcado por Careca. Foto: Fernando Martinez.


Velha guarda da torcida do Nacional sempre presente, aqui comemorando o 1x0 no marcador. Foto: Fernando Martinez.

Mas o gol acabou fazendo mal para o Naça, pois o time recuou demais e chamou a Internacional para o seu campo. Aos poucos o Logo foi tomando conta do jogo e não demorou muito para que a sorte da Inter mudasse. A equipe alvi-rubra chegou ao empate aos 21 minutos, em golaço do camisa 11 Anderson, que chutou de fora da área e colocou no canto esquerdo do goleiro.


Toque de bola no ataque dos donos da casa. Foto: Fernando Martinez.


Jogadores embolados dentro da área da Inter no primeiro tempo. Foto: Fernando Martinez.

E sem ver a cor da bola, o time paulistano sofreu a virada aos 32, em mais um gol do jogador Anderson, agora tocando de cabeça por cobertura. O Nacional não conseguia se acertar dentro das quatro linhas, e o primeiro tempo acabou com a vitória do Lobo por 2x1.


Chance do Nacional que foi parar fora do estádio. Notem a bola indo bem longe do gol. Foto: Fernando Martinez.


Susto do auxiliar número 1 com uma bola chutada pela zaga da Inter. Foto: Fernando Martinez.

Para o segundo tempo fui para as tribunas do estádio junto com o amigo Rodrigo Colucci e lá encontramos o Jurandyr. E no segundo tempo o jogo ganhou contornos épicos, numa jornada de raras emoções. Disposto a deixar tudo igual no placar, o onze ferroviário voltou num ritmo frenético e se aproveitou de uma bobeada coletiva da zaga do Lobo para empatar o marcador. O jogador André Marques recebeu sozinho na área e tocou no canto.


Bola alçada para a área do time de Bebedouro. Quinze atletas participam da foto. Foto: Fernando Martinez.

Dois minutos depois os donos da casa ainda colocaram uma bola na trave. Mas justamente quando o Naça estava melhor, a Inter passou de novo na frente do marcador. Numa cobrança de falta aos 13 minutos, o arqueiro André Dias espalmou a bola para o meio da área. Na sobra, dois jogadores do time de Bebedouro apareceram livres e sem marcação vendo o gol escancarado. Gol fácil para o camisa 11 Thomas e um balde de água fria em todos os torcedores do time da casa.


Zaga ferroviária afastando a bola. Foto: Fernando Martinez.

Pensei que a equipe não teria forças para buscar a virada, mas estava enganado. O Nacional jogou com uma raça tremenda e se lançou ao ataque de corpo e alma. Numa jogada muito parecida com a do segundo gol o jogo ficou novamente empatado. Isso aconteceu aos 26 minutos, em mais um gol de André Marques, o segundo dele e o terceiro do Naça. E aos 36 o que parecia impossível aconteceu: Após escanteio da esquerda, o jogador Felipe Santos subiu mais algo que a zaga da Inter e marcou o quarto gol do time paulistano.

Muita festa dentro e fora do gramado com a nova virada na partida. Durante os 10 minutos restantes as duas equipes tiveram chances de marcar, mas no apito final o jogo ficou mesmo no Nacional 4-3 Inter de Bebedouro. Vitória heroica dos donos da casa, que agora somam três pontos no Grupo 11 e ficam na segunda colocação. A Inter cai para a última colocação. Mas faltam ainda quatro jogos, e muita emoção ainda irá acontecer.


Placar final no jogaço da Comendador Souza... mesmo sem a menção do verdadeiro nome do adversário do Naça. Foto: Fernando Martinez.

Após o apito final mais conversa com os amigos do Nacional e então fui para o centro da cidade para uma sessão de conversa musical na galeria do rock. Só bem mais tarde voltei para casa, ainda com forças para ver a final da Libertadores.

Até a próxima!

Fernando

Nenhum comentário:

Postar um comentário