Procure no JP

quinta-feira, 1 de fevereiro de 2007

Mais dois pontos perdidos pelo Nacional em casa

Opa,

Nessa quarta-feira à tarde tivemos mais uma rodada do Campeonato Paulista da Série A2 e nada mais normal do que o JOGOS PERDIDOS estar presente. Na Rua Comendador Souza, pela quarta rodada, o jogo em questão foi entre Nacional e Portuguesa Santista. Junto comigo, o Emerson, JR, David e Seu Natal curtiram o joguinho, numa bela tarde de verão. E mesmo com pontos no lugar de um dente, consegui ficar no sol e lutar pelas fotos dos times posados... mais uma exclusividade do blog:


Nacional AC - São Paulo/SP. Foto: Fernando Martinez.


AA Portuguesa - Santos/SP. Foto: Fernando Martinez.


Trio de arbitragem com o árbitro Kléber José de Melo e os assistentes Rogério Gomes da Silva e Fábio Luiz Freire acompanhado dos capitães dos times. Foto: Fernando Martinez.

Mostrando uma boa campanha até aqui, o Nacional começou o jogo disposto a mostrar o bom futebol que vem sendo a tônica da equipe em 2007. Mesmo também com uma ótima campanha, a Briosa se sentiu meio perdida no começo do jogo. E logo aos 5 minutos o Nacional acabou abrindo o placar. Depois de bola enfiada, o jogador Douglas seguiu pela esquerda e tocou de leve, tirando o goleiro da jogada e colocando a bola no cantinho das redes da santista.


Zaga da Portuguesa Santista tenta afastar o perigo. Foto: Fernando Martinez.

Depois do gol, o jogo ficou equilibrado, com boas chances dos dois lados. A Briosa foi com tudo para tentar empatar o jogo, mas demonstrava lentidão nas conclusões. O Naça, com o contra-ataque a seu favor, levava muito perigo ao gol do time de Santos. Por duas vezes a equipe teve chances reais de ampliar o placar: num tiro livre indireto dentro da área e no finalzinho da primeira etapa, quando a bola chutada passou tirando tinta do poste da Santista. Intervalo e a vantagem mínima do Naça.


Tiro livre indireto mal aproveitado pelo time do Nacional no primeiro tempo. Foto: Fernando Martinez.

No intervalo conversamos bastante sobre eventuais viagens do JP para cidades fora de São Paulo. Tudo bem que todos tem projetos que não se realizam, mas vamos tentar realizar alguns desses, com lugares nunca antes visitados. Sempre o principal é a falta de verba, mas damos um jeito... hehe. Voltando para o segundo tempo, o Nacional recuou bastante, achando que poderia segurar uma pressão de mais de 45 minutos e garantir a vitória. Isso, como todos sabem, é um perigo dos maiores. Foram 45 minutos de pressão da Portuguesa, com o Nacional quase não passando do meio-de-campo.


Jogada de ataque do Nacional no segundo tempo de partida. Foto: Fernando Martinez.

A Portuguesa chegava com bastante perigo, e o Nacional - mesmo com o contra-ataque a favor - não levava tanto perigo nas suas poucas finalizações. A torcida ferroviária presente no Nicolau Alayon ficou preocupada com a atuação fraca do time nessa segunda etapa.


Lateral para o Naça, quando a Briosa era melhor em campo. Foto: Fernando Martinez.

Conforme o tempo ia passando, o jogo ficava mais tenso para todos. A briosa chegava cada vez com mais perigo e se dava ao luxo de perder gols em cima da linha. Parecia que dessa vez o Nacional não sofreria do azar de tomar um gol no final de jogo... parecia que a estrela estava do seu lado... parecia...


Bola disputada no meio de campo do jogo entre Nacional e Briosa. Foto: Fernando Martinez.

Aos 47 minutos, depois de muita pressão, a Santista chegou então ao suado empate. Depois de chute de fora da área, o goleirão do nacional espalmou a bola nos pés do jogador Fabinho. Ele já tinha perdido um gol feito, mas dessa vez só teve o trabalho de empurrar a bola para o fundo das redes do Naça. Empate suado e festa da Briosa na Comendador!

Final de jogo: Nacional 1-1 Portuguesa Santista. Mais dois pontos perdidos pelo Nacional em casa, que poderão fazer muita falta no final da primeira fase. Já a Santista comemora o ponto ganho no sufoco. Agora o time ferroviário encara dois jogos fora de casa (Taquaritinga e Guarani), tentando trazer pelo menos quatro pontos para a Barra Funda.


Seu Natal, David e Emerson nos alambrados da vida... Foto: Fernando Martinez.

E foi só... nessa quinta-feira encerrei meus serviços prestados a administradora de cartões de crédito aonde trabalhei por quase seis anos. Agora, pelo menos por um tempinho (e até arranjar outra coisa para fazer), terei as quartas-feiras à tarde livres para jogos perdidos por aí... faz parte!

Nesse final-de-semana tem mais...

Fernando

Nenhum comentário:

Postar um comentário