Procure no JP

quarta-feira, 8 de junho de 2005

A História pré-JP, volume 4: A fantástica viagem ao Rio em 2004 (parte 1 de 3)

Fala pessoal!

Como essa semana está bem sem graça, o JOGOS PERDIDOS orgulhosamente resgata a gloriosa série CONTOS DO FUTEBOL, com uma das maiores sagas do JP: nossa viagem ao Rio, na Páscoa de 2004, para acompanhar três grandes jogos da Segunda Divisão Carioca. Serão três partes (e uma parte Bônus no final), uma para cada jogo que vimos, então a parte 1 vai com o primeiro jogo em que estivemos presentes: Goytacaz e Arraial do Cabo, em Édson Passos.


Fernando e Mílton na entrada monumental do Estádio Édson Passos. Foto: Estevan Mazzuia.

Participaram da viagem, além da minha pessoa, o Jurandyr, o Mílton e o Estevan. Saímos de SP cedo, às 7 da matina, numa manhã quente de sábado, pois esse jogo estava marcado para a uma da tarde, horário um tanto incomum por aí. Tudo em virtude de termos uma rodada dupla marcada para lá (na segunda parte falarei sobre o segundo jogo).

A viagem ao Rio pela Dutra não é muito complicada não, o problema foi ter agüentado o sol na nossa cara, o sono por ter acordado tão cedo e a fome, que foi implacável conosco. O piloto oficial foi o ditador Jurandyr, já que o Estevan fez o favor de esquecer sua carteira de motorista (esse fato gerou muita dor de cabeça, como vocês ainda verão). Apesar da fome não fizemos NENHUMA parada, e chegamos no Rio mais famintos ainda e bem fracos. Tudo por causa do desespero do Jurandyr.

Apesar da fome e da difícil localização do Estádio Édson Passos, chegamos lá com uma certa tranqüilidade. Problema mesmo aconteceu quando pedimos para os fiscais da FERJ nos deixarem entrar no campo. Extremamente chatos e mal-educados eles fizeram de tudo para impedir nossa entrada. Só conseguimos com a intervenção de um funcionário do querido América, que entendendo nossa posição e sofrimento, acabou deixando a gente ficar por lá. Mas tudo com um preço: Só dois entrariam em campo. Nisso eu e o Jurandyr ficamos lá dentro enquanto o Estevan e o Mílton ficaram na arquibancada acompanhando a genial charanga do Goytacaz.

Como entrei em campo, pude tirar essas fotos EXCLUSIVAS:


Goytacaz FC - Campos/RJ (em 10.04.2004). Foto: Fernando Martinez.


CE Arraial do Cabo - Arraial do Cabo/RJ (em 10.04.2004). Foto: Fernando Martinez.

Só por estar dentro do estádio do América, vendo uma equipe que sempre foi um sonho meu, já valeu a viagem. Mas mesmo com tudo isso, o jogo ainda por cima foi muito bom. O jogo valeu pela 4ª rodada do 1º turno do campeonato da 2ª divisão. E até ali, o Arraial do Cabo não tinha feito nenhum ponto, e nem feito nenhum gol. O Goytacaz também não estava aquela maravilha, mas acreditávamos que seria um jogo relativamente fácil para a equipe de Campos.

E o começo do jogo comprovou nossa teoria: O Goytacaz fez 2 a 0, com gols aos 29' e 34' do 1º tempo, e mandava na partida, não corria nenhum tipo de risco, e o Arraial do Cabo parecia que não faria mais nada na partida... Parecia...


Ataque do Goytacaz ainda no primeiro tempo do jogo contra o Arraial do Cabo. Foto: Fernando Martinez.

Não sei o que a galera do Arraial tomou no intervalo, e nem o que o seu técnico falou, mas no segundo tempo a partida mudou bastante. O Goytacaz ainda perdeu boas chances, mas naquele pensamento de "segurar o jogo", acabou sofrendo uma surpresa inesperada. Aos 13 minutos, o Arraial marcou seu primeiro gol no jogo e no campeonato. Depois disso eles tiveram até a posse de bola maior, mas não criavam nenhuma chance mais aguda de gol, perdiam um lance aqui e ali, mas nada mais efetivo.

Quando a partida caminhava para o final, a maior vontade do Arraial do Cabo no jogo foi recompensada: Aos 47 minutos do 2º tempo, o árbitro Márcio de Lima Henrique marcou um penal claríssimo para a equipe lanterna até então. Aos 48' o jogador Bruno cobrou e marcou, decretando o placar final de 2 a 2.


O jogador Bruno, do Arraial do Cabo empata a partida no finalzinho. Primeiro ponto conquistado no campeonato. Foto: Fernando Martinez.


Depois da marcação do gol, os jogadores do Arraial do Cabo fizeram questão de comemorar seu primeiro ponto no campeonato na nossa frente, afinal, éramos os únicos fazendo fotos da partida. Foto: Fernando Martinez.

Bela partida, mais dois times (lembrando que o Arraial do Cabo parou esse ano, ou seja, foi uma chance única) e mais um Estádio na Lista. Agora era só esperar e ficar dentro do campo para acompanhar a segunda partida do dia (ainda com muita fome e sono). Mas isso fica para a Parte 2 desse nosso capítulo do CONTOS DO FUTEBOL.

Até amanhã.

Fernando

Um comentário:

  1. Curioso é que o árbitro "Márcio" de Lima Henrique, certeza que é o hoje famosíssimo Marcelo de Lima Henrique, apitador de Carioca, Brasileiro e Libertadores.

    ResponderExcluir