Procure no JP

segunda-feira, 27 de junho de 2005

Grêmio Barueri Campeão Paulista da Série A3 2005

Fala pessoal!

Ontem foi um dia especial para o Clube dos Doentes. Duas finais de campeonato, duas voltas olímpicas, dois novos campeões do futebol paulista no mesmo dia: fantástico!!! Finais da A2 e A3 no mesmo dia não acontece toda vez, por isso que fizemos questão de acompanhar os dois jogos in loco.

De manhã a maioria do povo ainda estava descansando das tarefas domésticas, mas eu e o Emerson (junto com seu primo Vinícius, direto de Bebedouro) madrugamos e fomos conferir a grande final da série A3 em Barueri: Grêmio Barueri e Palmeiras B.


Times perfilados para o Hino Nacional em Barueri. Foto: Fernando Martinez.

Chegamos bem cedinho lá, às 9 e 15 da matina, para evitar qualquer tipo de confusão ou fila infernal na hora do jogo. Dito e feito, quando faltavam por volta de quinze minutos para o início do jogo, a fila dava a volta no complexo esportivo que está o Estádio Orlando Batista Novelli, e a galera toda demorou muito para conseguir entrar lá.

Conseguimos um lugar, até certo ponto, tranqüilo e sem maiores confusões. Apesar de vermos o jogo em pé, não foi tudo aquilo de ruim que costumamos enfrentar em jogos assim. E vale registrar que o estádio estava lotado! Isso mesmo, por mais que a imprensa e os pseudo-jornalistas de plantão digam que esse futebol não interessa a ninguém, sempre vemos públicos expressivos em jogos como esse.

O jogo foi muito bom e movimentado: o Grêmio Barueri começou bem melhor e perdeu duas chances preciosas. Como quem não faz toma, o Palmeiras B acabou tomando conta do jogo e começou a criar ótimas chances. Numa delas, o jogador número 11 do time (não sei o nome) fez o que parecia impossível: perdeu o gol mais feito que já vi na minha vida (mais do que o gol que o Bobô perdeu no jogo Corinthians 5-1 Cianorte): o Alex Afonso chutou cruzado e fraquinho, a bola bateu na trave bem devagar e veio para o meio da pequena área, esse figuraça (não sei o que ele quis fazer) conseguiu chutar a bola por cima da trave (!!!). Juro que o estádio todo ficou sem reação. Mesmo com esse baque, o Palmeiras B fez seu gol antes do final do primeiro tempo, através do Alex Afonso. Gol esse que daria o título para a equipe alviverde.


Ataque do GRB no primeiro tempo da partida. Foto: Fernando Martinez.

No segundo tempo, o Barueri voltou bem melhor e perdendo várias chances. Ás vezes o Palmeiras chegava, mas sem perigo. Tudo isso acabou sendo recompensado aos treze minutos, quando Leandro empatou o jogo depois de uma grande defesa do goleiro alviverde numa cobrança de falta, mas que no rebote acabou não tendo mais sorte.


Jogada na lateral do gramado pela final da A3 2005. Foto: Fernando Martinez. [140209]

Daí até o final do jogo, tivemos boas chances para os dois lados, mas como o Grêmio Barueri jogava pelo empate, acabou se tornando o grande campeão da Série A3 do Paulistão 2005!!!


Pessoal do Grêmio Barueri comemorando o título logo após o final do jogo. Foto: Fernando Martinez.

O que fica de legal disso tudo é ter acompanhado essa equipe desde sua fundação em 2001. O Clube dos Doentes já tinha visto o Roma, na sua participação da Copa SP de Juniores em 2001, e na época achamos bem legal mais um time novo. Desde então, acompanhamos todos os passos do time: eu fui o primeiro a ver um jogo da equipe, dia 23 de maio de 2001, num empate de 2 a 2 contra o Guaçuano. Depois mais jogos que todos estiveram presentes, contra Amparo, União do Vale e Serra Negra por exemplo. E vimos o time subir as quatro vezes seguidas (2002-03-04-05), da extinta B3 até a A2 de 2006.

Isso é o que a gente curte, e é legal se sentir parte da história também. Assim como com o Palmeiras B, que vimos na sua primeira partida oficial até seu acesso para a A2. Parabéns aos dois!!!


Emerson e Fernando, mais uma página na história do Clube dos Doentes. Foto: Vinícius Pavani.

E à tarde tivemos a final da A2. Esse sim um dos Especiais da vida de todos que estiveram presentes na Javari na data de ontem. Daqui a pouco tem mais.

Até daqui a pouco

Fernando

Um comentário: