Procure no JP

sexta-feira, 27 de novembro de 2020

Massacre do Athletico no Allianz Parque pelo Brasileiro sub-20

Texto e fotos: Fernando Martinez


O dia 25 de novembro de 2020 vai ficar marcado por toda a eternidade. Morreu o gênio Diego Armando Maradona, um dos grandes símbolos de um futebol que não existe mais. No mesmo dia, após acompanhar com afinco a extensa cobertura televisiva sobre a partida do grande ídolo, mantive minha agenda com nova cobertura no Campeonato Brasileiro sub-20. No meu terceiro jogo consecutivo no Allianz Parque, vi de perto a confronto entre Palmeiras e Athletico/PR.


Times se aquecendo no gramado sintético do Allianz Parque


Meio de lado, os capitães de Palmeiras e Athletico e o quarteto de arbitragem


A homenagem ao grande Diego Armando Maradona no telão do estádio

Falei na matéria do compromisso anterior do verde - 2x4 contra o Fluminense no último domingo - a respeito da estafante maratona atual dividida em três competições. O que se viu no gramado sintético do estádio da capital bandeirante foi uma atuação devastadora do Furacão, certamente influenciada pela agenda insana do adversário. Os locais foram dominados sem piedade e sofreram uma goleada monstro e completamente justa.

Os visitantes abriram o placar aos 18 minutos quando Vinícius fez ótima jogada individual, avançou pela defesa adversária e tocou na esquerda. Jajá recebeu e acertou uma finalização precisa no canto de Lucas Bergantin. O rubro-negro se manteve bem postado sem dar chance aos mandantes. Aos 37 o camisa 2 João Vialle, que tinha levado o primeiro amarelo um minuto antes, tomou o segundo e foi expulso. Na falta que gerou o vermelho Orlando fez brilhante defesa em cobrança de falta paulistana.


Comemoração de um dos gols do Athletico, cena que aconteceu cinco vezes na noite de quarta






O time paulista sofreu com os rápidos ataque do onze paranaense durante a etapa inicial

Ficar com um a mais em campo poderia ser o impulso necessário para o Palmeiras se impor... só que não. Jajá fez grande jogada individual pelo lado esquerdo aos 44, invadiu a área e chutou cruzado, ampliando a vantagem. Na etapa final não sobrou alternativa ao alviverde a não ser atacar com todas as forças. Vimos ótimos ataques até que, de pênalti, Ramon César diminuiu aos 22 minutos. Tudo levava a crer que o Palmeiras teria força suficiente na busca do empate.

Diferente do que boa parte dos presentes pensou, os atleticanos não sentiram o gol sofrido e num espaço de dez minutos resolveram tudo com três golpes que aniquilaram as pretensões do verde. Rômulo aos 27, Fornari - aproveitando falha de Lucas Bergantin - aos 33 e de novo Rômulo aos 38 mostrou que a agremiação sulista é candidata forte ao título do Brasileiro sub-20. Nem o segundo gol local, marcado por Caio Cunha aos 40, diminuiu o brilho do massacre.



Lance do pênalti marcado a favor do Palmeiras e depois Ramon Cesar diminuindo aos 22 do tempo final, recolocando o Palmeiras na partida... por pouco tempo


Disputa de bola na lateral do ataque verde no segundo tempo


Rômulo driblando o goleiro palmeirense para fazer o quarto gol visitante

Fim de partida: Palmeiras 2-5 Athletico/PR. Essa foi a terceira goleada seguida do Furacão: antes fizeram 5x0 em cima do Sport e 4x0 contra o Corinthians. O triunfo os colocou em quarto lugar com 27 pontos, enquanto os três primeiros têm 28. O alviverde caiu três posições e agora está em nono. O certame ainda tem cinco rodadas a serem realizadas antes do término da primeira fase.

Depois de duas semanas consegui um descanso de dois dias sem futebol. Espero retornar em um dos duelos decisivos das oitavas da Série A2 do Brasileiro Feminino na Rua Javari no final de semana. Um daqueles confrontos que a gente sabe que vai ver apenas uma vez na vida.

Até lá!

_________________________

Ficha Técnica: Palmeiras 2-5 Athletico/PR

Local: Allianz Parque (São Paulo); Árbitro: Thiago Lourenço de Mattos/SP; Público e renda: Portões fechados; Cartões amarelos: Ramon Cesar, Ramon Rocha, João Vialle; Cartão vermelho: João Vialle 37 do 1º; Gols: Jajá 18 e 44 do 1º, Ramon Cesar (pênalti) 22, Rômulo 27, 38, Fornari 33 e Caio Cunha 40 do 2º.
Palmeiras: Lucas Bergantin; Ramon Rocha, Carlos (Jonathan), Helder e Robson (Garcia); Ramon Cesar (Jhow), Caio Cunha, Erick Plúas (Marino) e Vitor Hugo (Pedro Lima); Victor Michell (Ruan Ribeiro) e Robinho. Técnico: Wesley Carvalho.
Athletico: Orlando; João Vialle, Edu, Fornari e Kawan (Rodrigo Bomfim); Raimar, João Pedro (Luca Caio) e Ramon (John Mercado); Julimar (Dudu), Mingotti (Rômulo) e Jajá (Paulo Victor). Técnico: Rafael Guanaes.
_____________

Nenhum comentário:

Postar um comentário