Procure no JP

sábado, 21 de novembro de 2020

Corinthians, sem sustos, se garante na segunda fase do Brasileiro de Aspirantes

Texto e fotos: Fernando Martinez


Demorou para o futebol voltar nessa época pandêmica. Como o retorno do esporte foi feito sem muito cuidado, desanimei e deixei de me atualizar com afinco. Sem ver tabelas e afins, perdi vários jogos. Um dos torneios que soube que estava rolando só bem após seu início foi o Campeonato Brasileiro de Aspirantes. Emplaquei a primeira cobertura na derradeira jornada da primeira fase, um genial Corinthians x Sampaio Corrêa no Estádio Alfredo Schurig.

A edição 2020 do certame repete a fórmula dos últimos três anos: 16 participantes divididos em dois grupos com os quatro melhores se garantindo na segunda fase. Ela é disputada em duas chaves, os dois melhores de cada uma delas estarão na semifinal e seus vencedores, claro, na decisão. Quando os participantes foram divulgados, a maior ausência ficou por conta do Inter de Porto Alegre, campeão em 2017/2019 e vice em 2018. Vale destacar que oito times estão pela primeira vez no Brasileiro nesta temporada.

A fase inicial foi disputada em turno único com confrontos fora das chaves. Ao final das sete primeiras rodadas, o Grupo A somou 94 pontos e o Grupo B somente 61, indicando um enorme desequilíbrio de forças. O Corinthians, integrante do Grupo B, precisava vencer o eliminado escrete maranhense para garantir sua vaga na segunda fase sem depender de ninguém. Mesmo perdendo ainda se garantiria se Juventude, Bragantino ou Paraná, apenas um deles, não vencessem seus duelos. Pelo menos no papel, uma missão não tão complicada assim.




Equipes posadas para as fotos oficiais e os respectivos capitães com o quarteto de arbitragem

Em quatro anos do nacional sub-23, essa foi apenas a terceira partida em que estive presente na história. Em tempo: a primeira foi um São Paulo 1x1 Inter na primeira rodada de 2017 e depois o encontro entre o mosqueteiro e o Figueirense no ano passado, também na Fazendinha. Aliás, desde então não tinha mais visitado o Parque São Jorge. Sempre é bom voltar no clube onde meu avô tanto se fez presente. Fora que é um enorme pedaço da história esportiva da cidade.

A peleja foi disputada sob baixa temperatura, uma dádiva inesperada. Tão inesperada que me arrependi por não ter levado uma blusa. O vento frio estava tão forte que passei apuros na numerada. Nos primeiros 45 minutos só deu Corinthians. O questionado elenco sub-23 mosqueteiro foi superior e os avantes deram trabalho ao goleiro Neguete. O gol demorou a sair pois apenas aos 35 Daniel Penha, em belíssima cobrança de falta, conseguiu vencer o arqueiro visitante.






Corinthians e Sampaio Corrêa fizeram um jogo bastante movimentado no Parque São Jorge


Daniel Penha cobrou falta e abriu o marcador na Fazendinha. O goleiro Neguete nada pôde fazer

O marcador foi ampliado no primeiro ataque da etapa final. Um lance em que quase todos os atletas locais tiveram participação e que teve conclusão de Antony. O 2x0 fez o ímpeto local diminuir e a peleja caiu de produção. O placar classificava os paulistas e o Sampaio pouco fez ofensivamente falando. Ficou nesse chove-não-molha até os acréscimos quando, numa rara chegada bem organizada, o Tricolor de Aço fez o gol de honra em cabeçada de Eduardo Thuram.





No fim, o Corinthians conseguiu a vitória e se classificou para a segunda fase do Brasileiro de Aspirantes

O resultado de Corinthians 2-1 Sampaio Corrêa consolidou o Timão como líder do Grupo B ao final da primeira fase. Agora ele enfrenta em ida e volta os outros classificados da chave - Fluminense, Juventude e Bragantino - em busca de uma vaga na semifinal. Para terem uma ideia do desequilíbrio de forças entre as agremiações dos dois grupos, os 13 pontos conquistados deixariam o mosqueteiro apenas na sexta colocação do Grupo A. Detalhes que acontecem em regulamentos estranhos.

Tirei a sexta-feira para descansar e lembrar o centenário do meu avô, que teria feito 100 anos se estivesse vivo (ele faleceu em 2011). Muito bom poder relembrar histórias com ele. Minha volta aos gramados (espero) será na noite de sábado com o São Caetano na Série D. Vamos ver se eles entram em campo.

Até lá!

_________________________

Ficha Técnica: Corinthians 2-1 Sampaio Corrêa

Local: Estádio Alfredo Schürig (São Paulo); Árbitro: Rafael Felix da Silva/SP; Público e renda: Portões fechados; Cartões amarelos: Eduardo Blanco, Roni, Allan, Lucas Minele; Gols: Daniel Penha 35 do 1º, Antony 13 e Eduardo Thuram 47 do 2º.
Corinthians: Guilherme; Eduardo Blanco (Gabriel Silva), Igor Morais, Felipe e Luan Vitor; Raul Gustavo, Hugo Borges (Gildomar), Daniel Penha (Rafinha) e Roni; Jorge Colman (Adriel) e Antony (Dimitri). Técnico: Edson Leivinha.
Sampaio Corrêa: Neguete; Lucas Minele (Bebeca), Danilo Guimarães (Espanhol), Allan, Lucão e Eduardo Thuram; Gustavo Ota, Adrian (Luizinho) e Gabriel Popó; Thiago Santos (Adriano Klein) e Rafael Carioca (Bruce). Técnico: Marcelo Mendes.
_____________

Nenhum comentário:

Postar um comentário