Procure no JP

terça-feira, 29 de junho de 2010

Paulínia empata e mantém liderança do Grupo 4 da Segunda Divisão

Olá,

Mesmo com as oitavas de final da Copa do Mundo da África em pleno andamento, o JP manteve o seu propósito e saiu a campo para acompanhar "in loco" mais quatro partidas válidas pelo Campeonato Paulista da Segunda Divisão. A mim coube a grata missão de conferir três jogos, sendo um no sábado à tarde e dois no domingo. A minha jornada teve início na linda cidade de Paulínia, mais precisamente no Estádio Luiz Perissinotto, local da realização da partida Paulínia F.C. x E.C. Primavera que valeu pela nona rodada da primeira fase da competição.

Esse confronto reuniu duas equipes que já estavam no G4 e um bom resultado poderia reforçar ainda mais o caminho na busca da tão sonhada classificação à segunda fase. Os donos da casa entraram em campo como líderes do grupo com 18 pontos, enquanto os visitantes ocupavam a 3ª colocação com 14 pontos. Com essas duas boas campanhas, a partida prometia ser das melhores. 

Fiz uma viagem tranquila e cheguei com tempo de sobra para conseguir as escalações sem correria, bem como deixar tudo acertado para fazer as fotos oficiais, as quais estão apresentadas abaixo:


Paulínia F.C. - Paulínia/SP. Foto: Orlando Lacanna.


E.C. Primavera - Indaituba/SP. Foto: Orlando Lacanna.


Capitães das equipes ao lado do quarteto de arbitragem formado por Flávio Rodrigues de Souza, seus assistentes Marcelo Carvalho Van Gasse e Fausto Augusto Viana Moretti, além do quarto árbitro Rafael Emílio Acerra. Foto: Orlando Lacanna. 

Quando me aproximei dos atletas do Primavera para fazer a foto do time posado, notei um novo distintivo do "Fantasma da Ituana", o qual apresento em primeira mão aos amigos internautas que nos acompanham.


Novo distintivo do E.C. Primavera. Foto: Orlando Lacanna.

Tão logo o árbitro autorizou o início da partida, o Paulínia saiu com tudo ao ataque e criou dois momentos de perigo com menos de um minuto de jogo, em duas finalizações de Biel que exigiram duas boas defesas do goleiro Neto.


Um dos arremates de Biel no início da partida. Foto: Orlando Lacanna.

Ao longo da primeira etapa, o Paulínia teve muito mais presença ofensiva, tanto que chegou perto de abrir a contagem em vários momentos, como aconteceu na marca dos 17, 20, 36, 37 e 38 minutos, em jogadas concluídas por Marcos Aurélio (duas vezes), Fabiano, Faustino e Cassinho. Em três dessas jogadas, o gol só não saiu graças a ótima atuação do goleiro Neto, que praticou três importantes defesas garantindo o empate sem abertura de contagem até o encerramento do primeiro tempo.


Zaga do Primavera dificultando a vida do atacante do Paulínia. Foto: Orlando Lacanna.


Uma das várias defesas do goleiro Neto no primeiro tempo. Foto: Orlando Lacanna.

Na volta do intervalo, o Primavera mostrou logo de cara que havia retornado ao gramado com outra postura, sendo que aos 10 minutos chegou forte ao ataque pela primeira vez na partida. A jogada foi de Rocha, obrigando o goleiro Diego Júnior a desviar para escanteio. Nos primeiros quinze minutos, o Tricolor de Indaituba realizou mais ataques do que em toda primeira etapa, tendo conseguido três escanteios seguidos.


Momento ofensivo do Primavera do início do segundo tempo. Foto: Orlando Lacanna.

O Primavera continuou mais atuante até por volta do vigésimo minuto e, justamente no seu melhor momento no jogo, acabou sofrendo o gol de abertura, anotado por Fabiano aos 21 minutos, num arremate espetacular desferido da intermediária, que entrou no ângulo superior direito da meta defendida por Neto, que se esticou todo, mas não conseguiu evitar o golaço. 

Mesmo inferiorizado no placar, o time de Indaituba foi para cima e quase chegou à igualdade, aos 24 minutos, numa cobrança de falta por intermédio de Oliveira, que mandou a bola contra o travessão da meta guarnecida por Diego Júnior que tocou de leve na bola e evitou o gol.

Um minuto depois, o Paulínia aumentou a vantagem através de um gol anotado por Cassinho em cobrança de pênalti, sofrido por Faustino junto à entrada da área pelo lado direito. Achei que o zagueiro primaverino se precipitou no lance, uma vez que o atacante não estava de frente para o gol e era só cercar.


Goleiro num canto e bola no outro no segundo gol do Paulínia. Foto: Orlando Lacanna.

Nos últimos vinte minutos, a partida caiu um pouco de ritmo, mas mesmo assim, os times se alternavam em descer para o ataque. Quando tudo indicava que não haveria mais mexida no marcador, eis que, na marca dos 40 minutos, o Primavera chegou ao seu primeiro gol, anotado por Paulo Henrique ao aproveitar uma sobra de bola no interior da área, após rebote do goleiro da casa.


Jogada que originou o primeiro gol do Primavera. Foto: Orlando Lacanna.

Os últimos cinco minutos e os acréscimos foram emocionantes, pois o Primavera foi com tudo na busca do empate e o Paulínia ía se segurando do jeito que dava. Quando tudo parecia que estava consumado, no último lance do jogo, o Primavera chegou ao empate através de um verdadeiro golaço anotado por Paulo Henrique, que mandou um tirambaço de primeira desferido da intermediária, com a bola entrando no alto da meta do time auri-anil. A comemoração foi intensa por parte dos atletas junto com a turma que estava no banco de reservas.


Agora o lance que originou o gol de empate do Primavera. Foto Orlando Lacanna.

Final de partida com o placar apontando Paulínia 2 - 2 Primavera, resultado que manteve os times nas mesmas posições que ocupavam antes da rodada (1ª e 3ª), só que agora com um ponto a mais cada um (19 e 15) e com grandes chances de chegarem à segunda fase da competição.

Depois do encerramento do jogo, retorno imediato para São Paulo, via Campinas, já planejando a rodada dupla que começaria no domingo pela manhã e continuaria na parte da tarde em duas outras cidades do nosso interior, envolvendo coberturas de mais duas partidas válidas pela Segundona. Foi isso.

Abraços,

Orlando

Nenhum comentário:

Postar um comentário