Procure no JP

terça-feira, 29 de junho de 2010

Brasilis vence fora e se aproxima do G4 do Grupo 3 da Segundona

Olá,

Seguindo com a minha jornada tripla do último fim de semana, depois de ter visto de perto a partida Paulínia x Primavera realizada no sábado, cujo post já está no ar, no domingo bem cedinho peguei a Via Anhanguera e segui até a cidade de Porto Ferreira, que se denomina como sendo a Capital da Cerâmica Artística, com o objetivo de acompanhar mais um jogo do Campeonato Paulista da Segunda Divisão. A pedida dessa vez foi a partida S.E. Palmeirinha x Brasilis F.C.L., realizada no Estádio SE Palmeirinha, também chamado de Vila Famosa, válida pela nona rodada da primeira fase do Grupo 3 da competição.

Diferente da partida vista no sábado, esse jogo reuniu dois times que estavam fora do G4 e apresentando campanhas insatisfatórias, em especial o time da casa que entrou em campo sem nenhum ponto conquistado, se situando na última colocação (7ª) do seu grupo. Na verdade o Palmeirinha ganhou um único jogo, que foi contra o Guaçuano, mas como estava com pontuação negativa (-3) por conta de penalidade imposta pelo TJD da FPF, os três pontos conquistados serviram apenas para zerar o déficit. 

Por outro lado, o time visitante ocupava a 5ª posição com 7 pontos ganhos. Caso vencesse esse jogo e o seu concorrente direto à quarta vaga (Radium de Mococa) fosse derrotado na partida a ser realizada à tarde em Rio Claro contra o Velo Clube, poderia se aproximar da zona de classificação. Chegando ao meu destino, como de hábito, fui para o gramado aguardar a entrada dos times e dos árbitros para fazer as tradicionais fotos oficiais, as quais estão apresentadas abaixo:


S.E. Palmeirinha - Porto Ferreira/SP. Foto: Orlando Lacanna.


Brasilis F.C.L. - Águas de Lindóia/SP. Foto: Orlando Lacanna.


Trio de arbitragem formado por Luiz Carlos Ramos Júnior e seus assistentes Marco Antônio Monteiro Bagatella e Marcelo Luís da Silva acompanhado pelos capitães das equipes. Foto: Orlando Lacanna.

A partida foi iniciada e tomou um rumo que não agradava ao pequeno público presente, pois os dois times não conseguiam criar jogadas que pudessem levar algum perigo às defesas. O jogo não tinha sequência, uma vez que era muito truncado por conta de várias faltas e o grande número de bola indo para fora. Mesmo assim, as equipes demonstravam muito espírito de luta, tentando compensar as dificuldades técnicas com esforço.


Acirrada disputa de bola junto ao meio de campo. Foto: Orlando Lacanna.

Com o passar do tempo, o Brasilis passou apresentar um melhor rendimento e, com isso, conseguiu chegar mais próximo à área do Palmeirinha, criando alguns bons momentos, como aconteceu na marca dos 25 minutos, em jogada pela esquerda criada por Alex, cuja conclusão morreu nas mãos do goleiro Jorge. Essa jogada animou o time de Águas de Lindóia e, dois minutos depois, repetiu a mesma jogada com o mesmo Alex, mas novamente o goleiro alviverde acabou com a festa. 

O Palmeirinha tentava chegar ao ataque, mas os seus atacantes não conseguiam superar a marcação dos zagueiros do time laranja. Com a defesa segurando a onda, o Brasilis foi tomando conta das ações e foi chegando ao ataque com mais frequência, como aconteceu aos 39 e 41 minutos em jogadas concluídas por Magno e João Paulo, sendo que no primeiro arremate o goleiro Jorge fez um verdadeiro milagre, enquanto o segundo chute foi para fora, passando muito perto. 

O encerramento da primeira etapa se aproximava e aos 43 minutos o Brasilis chegou ao seu gol, marcado por Gian Carlo que acertou um petardo de fora da área, mandando a bola no alto da meta defendida por Jorge. Logo em seguida o primeiro tempo foi encerrado com a vantagem mínima a favor do time visitante.


Momento exato do arremate de Gian Carlo que resultou no gol do Brasilis. Foto: Orlando Lacanna.


Goleiro Jorge do Palmeirinha segurando cruzamento do ataque do Brasilis. Foto: Orlando Lacanna.

Durante o intervalo deixei o gramado e fui acompanhar a segunda etapa instalado numa das cabines de imprensa. De lá de cima, observei um Palmeirinha mais ofensivo e decidido a chegar ao empate. A grande oportunidade chegou aos 7 minutos, quando o árbitro corretamente marcou pênalti contra o Brasilis, em razão de o zagueiro Ernando ter colocado a mão na bola evitando o gol, após uma bobeada do goleiro Cleber que soltou a bola nos pés do atacante do Palmeirinha. O zagueiro recebeu o cartão vermelho e foi para o chuveiro mais cedo.


Goleiro Cleber do Brasilis indo para a defesa, mas soltou a bola e daí surgiu o pênalti. Foto: Orlando Lacanna.

Com a marcação do pênalti, havia chegado a grande oportunidade do Palmeirinha marcar o seu gol. Bola na marca da cal e Willian Fernando se apresentando para a cobrança que foi feita à meia altura e no meio do gol, permitindo ao goleiro Cleber se redimir do erro inicial, praticando a defesa e mantendo a vantagem no placar.


Goleiro Cleber defendendo pênalti cobrado por Willian Fernando. Foto: Orlando Lacanna.

Mesmo desperdiçando a grande chance do empate, mas com um homem a mais, o Palmeirinha continuou tentando chegar à igualdade, criando algumas jogadas que levaram perigo ao setor defensivo do Brasilis, como aconteceu aos 18 minutos, quando o atacante Venâncio mandou a bola para o fundo da rede, mas para sua tristeza e da torcida presente, o lance foi invalidado por conta da marcação de um impedimento no início da jogada. A arbitragem andou bem nesse lance. 

A partir do vigésimo minuto, o desenho do jogo passou a ser o Palmeirinha tendo mais posse de bola e procurando chegar ao ataque, enquanto o Brasilis só ficava esperando o momento certo para sair em contra-ataque. Nesse contexto, o Brasilis assustou aos 22 minutos, numa escapada de Rodrigo pela meia esquerda, porém o goleiro alviverde estava esperto e fez a defesa. 


Tentativa de ataque do Palmeirinha no segundo tempo. Foto: Orlando Lacanna.

Por volta dos trinta minutos, o Palmeirinha também ficou com um homem a menos, pois o lateral Marcelino se contundiu e deixou o gramado. Como o time de Porto Ferreira já havia feito as três substituições, o jeito foi ir até o fim com dez atletas.

Nos últimos dez minutos o jogo perdeu um pouco do ritmo, com dos dois times apresentando desgaste físico por conta do esforço empregado durante toda a partida, que foi encerrada com o placar mostrando Palmeirinha 0 - 1 Brasilis, resultado que manteve os anfitriões na última colocação sem nenhum ponto, enquanto os visitantes chegaram aos 10 pontos conquistados, mas ainda na 5ª colocação.

Fim de jogo e início de mais uma viagem, agora com destino a outra cidade do nosso interior com o objetivo de conferir mais uma partida da Segundona, mas antes parando num restaurante na estrada, pois ninguém é de ferro. A história do jogo da tarde será contada mais tarde. Aguardem.

Abraços

Orlando

Nenhum comentário:

Postar um comentário