Procure no JP

quarta-feira, 9 de junho de 2010

Nacional empata pela quinta vez seguida e continua fora do G4 na Segundona

Opa,

Depois da curtir dois empates na Rua Javari sábado cedo, a terceira pedida do dia era mais um jogo pelo Grupo 6 do Campeonato Paulista da Segunda Divisão. No tradicional Estádio Nicolau Alayon, Nacional e Grêmio Mauaense se encontrariam depois de 11 anos sem jogos oficiais entre eles em duelo válido pela 6ª rodada da primeira fase da competição.

Como disse no post anterior, quase não fui para a Comendador Souza acompanhar essa peleja, pois o sono estava num grau altíssimo. A preguiça e a vontade de cair na cama estavam tomando conta da minha mente. Tentando arranjar forças, resolvi ir almoçar num ótimo restaurante no centro de São Paulo e depois do belo almoço que tive acabei recuperando as energias e rumei para a Barra Funda.

Cheguei com tempo suficiente de conversar com o amigo Miguel e encontrar o David e o seu Natal. Novidades compartilhadas e lá fui eu para fazer as fotos oficiais da partida:


Nacional AC - São Paulo/SP. Foto: Fernando Martinez.


GE Mauaense - Mauá/SP. Foto: Fernando Martinez.


O árbitro Leandro Camargo Costa, os auxiliares Marco Antônio Motta Júnior e Marcelo Luís da Silva e os capitães posando exclusivamente para a lentes do JP. Foto: Fernando Martinez.

Ainda invicto na Segundona, mas com quatro empates seguidos que deixaram o time fora do G4, o onze ferroviário buscava vencer seu primeiro jogo em casa, algo fundamental para as pretensões do time na competição. Para o time de Mauá, um empate não seria de todo mal, já que jogava fora de seus domínios.

Falando um pouco da história do confronto, essas equipes voltaram a duelar depois de 11 anos, já que se encontraram pela última vez na Série A3 de 1999. O último jogo entre os dois foi em 29 de maio daquele ano, também no Nicolau Alayon, com vitória nacionalina por 3x1. Na história oficial dos dois times foram 10 confrontos e muito equilíbrio com quatro vitórias do Nacional, três empates e três triunfos do Grêmio. O time paulistano fez 12 gols e sofreu 9.


Falta perigosa para o Mauaense. Foto: Fernando Martinez.

Após as fotos fomos acompanhar o ataque dos donos da casa na lateral do campo também com a presença do amigo Bruno, figura antiga na Comendador Souza. Dali vimos uma blitz nacionalina de cinco minutos dentro da área do time visitante. A equipe criou várias situações de perigo que culminaram com o primeiro gol do jogo aos 5 minutos, com o jogador João entrando na parea e tocando firme na saída do goleiro.


Chute forte do Nacional pela esquerda do ataque. Foto: Fernando Martinez.

Mas logo depois de conseguir a vantagem no placar, o Nacional preferiu se defender e chamou o time visitante todo para seu campo. Até o apito final da primeira etapa os donos da casa não conseguiram mais entrar na área adversária e por muito pouco não sofreram o empate. O Mauaense perdeu chances demais e viu o intervalo chegar com o 1x0 para o time paulistano estampado no marcador.


Agora o time ferroviário chegando pela direita. Foto: Fernando Martinez.

No intervalo conversamos bastante com figuras carimbadas do Nicolau Alayon e então resolvemos acompanhar o ataque do Nacional atrás do gol "da esquerda" no segundo tempo. Os donos da casa até começaram melhor e criaram algumas oportunidades de ampliar o placar, só que todas as tentativas terminavam com boas defesas do arqueiro do time visitante.


Jogador nacionalino irritado pela boa intervenção do goleiro do Grêmio. Foto: Fernando Martinez.

Aos poucos o Mauaense foi voltando a entrar no clima do jogo e na metade do tempo final já era novamente melhor em campo. Restava saber se o time ferroviário suportaria tamanha pressão do time da Grande São Paulo. A resposta veio rápida, pois num espaço de quatro minutos, o Naça sofreu a virada.


Boa saída de gol do arqueiro do time visitante em bola alçada na área. Foto: Fernando Martinez.

O primeiro do Grêmio veio aos 29 com Édson Juninho aproveitando um apagão da defesa do Nacional. O segundo aconteceu aos 33, com o complemento de Washington. Faltando pouco mais de 10 minutos para o jogo acabar, o Nacional teria que se lançar ao ataque para de novo tentar melhor sorte nos minutos finais, assim como já tinha acontecido nos dois jogos anteriores em casa contra Jabaquara e Taboão da Serra.


O camisa 9 do Mauaense fazendo as vezes de zagueiro a afastando o perigo. Foto: Fernando Martinez.

Aos 40 minutos aconteceu o lance que desencadeou muita confusão dentro e fora do campo de jogo. O goleiro do Mauaense se contundiu e ao invés de jogar a bola pela lateral acabou mandando ela intencionalmente para escanteio. Na cobrança, o Naça não quis saber de devolver a bola, e cruzou a pelota dentro da área. A zaga do Mauaense falhou e o camisa 4 Guilherme completou meio sem jeito para o fundo das redes.


Escanteio que originou o empate do Nacional e também muita confusão dentro e fora de campo. Foto: Fernando Martinez.

Os jogadores do time visitante ficaram indignados com o gol e foram para cima da arbitragem e também de alguns atletas nacionalinos. A confusão estava formada, inclusive com o policiamento tendo que entrar dentro das quatro linhas. O jogo ficou bastante tempo parado. Enquanto isso, uma enorme confusão se viu no gol aonde estávamos.

O preparador de goleiros do Mauaense resolveu ir pra cima de um torcedor nacionalino que comemorava o gol e o tempo fechou. O torcedor do Naça apanhou bastante desse preparador, ao nosso entender sem razão alguma. O pessoal do "deixa disso" tentou apaziguar a briga e também apanhou de membros de uma torcida organizada do Grêmio, que de forma irracional foram para cima deles.

Brigas à parte, fica a pergunta: Por qual motivo os quatro policiais presentes deixaram o pau quebrar e não interferiram na briga? A agressão foi um ato que nunca tinha visto em mais de 15 anos que acompanho jogos do Nacional no seu estádio. E podem falar tudo da torcida nacionalina, menos que são violentos ou que gostam de brigar com a torcida ou alguém da comissão técnica adversária. Fora que partir para cima de alguem por mais de uma vez é um ato lamentável. Torcemos para que esse clima de "revanche" instaurado pelo pessoal dessa torcida do Grêmio não aconteça no jogo de volta.

Bom, após a confusão no gramado ainda tivemos alguns minutos de futebol, porém nada mais aconteceu de relevante. Final da partida com Nacional 2-2 Mauaense. O time paulistano continua fora do G4 mesmo invicto. Agora o time soma uma vitória - na estreia, contra o Guarulhos - e cinco empates consecutivos. O Mauaense, mesmo jogando muito melhor que o adversário, fica com seis pontos na sexta colocação do grupo 6 e três atrás do quarto colocado, o Palestra.

Na hora da saída ainda vimos imagens surreais graças a uma festa estranha e com gente esquisita que estava marcada para as dependências do Nacional. No caminho de volta ainda fui com o David novamente no centro da cidade antes de partir rumo ao meu lar, doce lar. Já com a luz reestabelecida pude ficar na boa e dormi muito, já com a cabeça no clássico batateiro do domingo cedo.

Até lá!

Fernando

Nenhum comentário:

Postar um comentário